Prefeitura desiste de Fipe para estudos de editais da licitação dos ônibus na cidade

Ônibus na Capital Paulista. Data da publicação de licitação que vai reorganizar sistema de transportes não foi definida

Gasto seria de quase R$ 6 milhões. Equipe da SPTrans vai realizar os trabalhos

ADAMO BAZANI

A Secretaria Municipal de Mobilidade Transportes de São Paulo desistiu de contratar a Fipe – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, da USP, que iria prestar consultoria para a elaboração do edital de licitação dos ônibus da capital paulista, que deveria ter sido realizada ainda em 2013, na gestão de Fernando Haddad.

O contrato seria de 18 meses e os custos dos serviços, de R$ R$ 5,95 milhões.

A empresa foi selecionada pela prefeitura, que já havia autorizado nota de empenho para o pagamento, como revelou a reportagem do Diário do Transporte, na edição de 12 de junho. Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2017/06/12/gestao-doria-contrata-fipe-por-r-59-milhoes-para-consultoria-aos-editais-de-licitacao-dos-onibus/

O procedimento para a contratação causou polêmica, inclusive na Câmara Municipal. Vereadores questionaram se a própria prefeitura não teria condições de conduzir sozinha a elaboração do edital e fazer a revisão.

Em nota ao Diário do Transporte, a secretaria de Mobilidade e Transportes informou que as equipes da SPTrans vão fazer os trabalhos de consultoria e estudos que seriam realizados pela Fipe e que  a desistência não vai significar custos para os cofres públicos.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, após análise interna quanto aos serviços que seriam executados, entendeu que seria melhor a própria SPTrans realizar os estudos e desenvolver os trabalhos necessários para instruir o processo da futura licitação. Em razão disso, o processo de contratação foi suspenso ainda em sua fase de elaboração, sem custos para a administração municipal.

Ainda na nota, a pasta da gestão do prefeito João Doria, reiterou que agora só falta os vereadores de São Paulo definirem a alteração do artigo da Lei de Mudanças Climáticas que vai estipular um novo cronograma de redução de poluição pelos ônibus e de renovação de frota por modelos menos poluentes.

Neste momento, a SPTrans aguarda a aprovação da questão energética na Câmara Municipal para publicar o edital.

A lei 14.933, conhecida como Lei de Mudanças Climáticas, de 2009, determina que desde então, 10% da frota de ônibus que se movem somente com óleo diesel deveriam ser substituídos por ano, até que em 2018, todos os coletivos não dependessem de combustíveis fósseis. Mas faltando poucos meses para 2018, só 1,4% dos quase 15 mil ônibus atenderia à Lei. O porcentual corresponde a 212 ônibus, dos quais, 200 são trólebus.

A prefeitura de São Paulo tem pressa para a definição de um novo artigo. O secretário de mobilidade e transportes de São Paulo, Sérgio Avelleda, em entrevistas anteriores ao Diário do Transporte, afirmou que não haveria sentido que uma licitação fosse lançada sem a previsão de nova frota e de metas de redução de poluição. Segundo Avelleda, a indefinição pode causar insegurança jurídica no processo, resultando em esvaziamento da licitação e até mesmo ações na Justiça.

A pressa se dá porque já foi realizada a última possibilidade de firmar aditivos aos contratos com as empresas de ônibus que terminaram em 2013.

BREVE CRONOLOGIA DA LICITAÇÃO DOS TRANSPORTES DE SÃO PAULO:

– 1º de fevereiro de 2013: O secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, apresenta em audiência pública modelo de licitação, que ainda previa cooperativas, mas já falava em redução de linhas. Previa também 430 quilômetros de corredores. Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2013/02/01/audiencia-publica-sobre-licitacao-em-sao-paulo-preve-reducao-de-linhas-para-o-centro-da-cidade/

https://diariodotransporte.com.br/2013/02/01/licitacao-em-sao-paulo-menos-linhas-para-o-centro-e-novo-monitoramento/

https://diariodotransporte.com.br/2013/02/01/licitacao-dos-transportes-430-km-de-corredores-e-abertura-de-envelopes-em-marco/

– 09 de maio de 2013: Prefeitura publicou decreto definindo áreas operacionais de ônibus da cidade para a licitação e diz que satisfação do passageiro vai influenciar remuneração das empresas.  Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2013/05/09/prefeitura-de-sao-paulo-define-no-diario-oficial-areas-de-operacao-em-licitacao/

https://diariodotransporte.com.br/2013/05/10/satisfacao-do-passageiro-vai-determinar-remuneracao-das-empresas-de-sao-paulo/

– 15 de junho de 2013: Prefeitura publica minuta do edital de licitação e previa assinatura de contratos em julho. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2013/06/15/prefeitura-de-sao-paulo-publica-licitacao-no-diario-oficial-e-preve-assinaturas-em-julho/

– 26 de junho de 2013: Diante das manifestações contra os valores das tarifas de ônibus em todo o País e por mais qualidade nos transportes, o prefeito Fernando Haddad, pressionado politicamente, anuncia o cancelamento da licitação. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2013/06/26/haddad-cancela-licitacao-em-sao-pauloi/

– 13 de fevereiro de 2014: Após licitação, prefeitura contrata a empresa de auditoria Ernst & Young por R$ 4 milhões para fazer uma verificação independente das contas do sistema de transportes de São Paulo.  Os trabalhos deveriam ter sido concluídos em julho, mas só foram entregues em dezembro.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2014/02/13/ernest-young-vai-fazer-auditoria-no-sistema-e-licitacao-de-corredores-deve-ser-retomada-em-marco-diz-tatto/

 

– 11 de dezembro de 2014: Concluída auditoria (verificação independente) da Ernst & Young sobre as contas do sistema de transportes de São Paulo. Entre os apontamentos, estavam a possibilidade de redução de lucros das empresas e o fim das cooperativas, que posteriormente se tornaram empresas. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2014/12/11/auditoria-ernest-young-reducao-do-lucro-das-empresas-fim-do-modelo-de-cooperativas-e-viacoes-estrangeiras-em-sao-paulo/

– 09 de julho de 2015: Lançado o edital de licitação com as recomendações da auditoria:

https://diariodotransporte.com.br/2015/07/09/confira-o-edital-de-licitacao-dos-transportes-de-sao-paulo/

– 12 de novembro de 2015: Alegando ter encontrado 49 irregularidades nos editais, TCM – Tribunal de Contas do Município suspende licitação dos transportes em São Paulo. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2015/11/12/tcm-suspende-licitacao-dos-transportes-de-sao-paulo/

– 14 de julho de 2016: Depois de idas e vindas entre conselheiros e secretaria de transportes, TCM libera licitação dos serviços de ônibus em São Paulo, mas com 13 pontos ainda a serem revistos.  Pela proximidade com as eleições municipais, o prefeito Fernando Haddad achou melhor que o prosseguimento da licitação fosse dado pela próxima administração.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2016/07/14/confira-na-integra-todas-as-recomendacoes-do-tcm-para-a-licitacao-dos-transportes-em-sao-paulo/

– 21 de fevereiro de 2017: Gestão do prefeito João Doria promete lançar editais no mês de maio. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/02/21/prefeitura-de-sao-paulo-deve-lancar-edital-de-licitacao-dos-transportes-em-maio/

– 26 de março de 2017: O secretário de Transportes e Mobilidade da gestão Doria, Sérgio Avelleda, adiantou ao Diário do Transporte que a licitação não exigiria qual tipo de ônibus menos poluentes seria exigido dos empresários, mas a prefeitura iria estipular metas de redução de emissões: Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/03/27/avelleda-diz-que-prefeitura-deve-estipular-metas-de-restricao-a-poluicao-mas-nao-definir-tipo-de-onibus-nao-poluentes/

– 01 de junho de 2017: Em audiência pública, a prefeitura de São Paulo apresenta as diretrizes gerais do novo sistema de ônibus que deve ser previsto na licitação. Houve poucas mudanças em relação aos editais propostos pela gestão Haddad, entre elas, metas de redução de emissões de poluição e o CCO – Centro de Controle Operacional não será de responsabilidade das empresas. A divisão da rede em 21 centralidades, a operação em três grupos de serviços (articulação, distribuição e estrutural) e a remuneração dos empresários por índices de qualidade foram mantidas.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/06/02/assista-diretrizes-gerais-da-licitacao-dos-transportes-em-sao-paulo/

– 02 de junho de 2017: Doria anuncia que quer reduzir o tempo de contrato com as empresas de ônibus para 10 anos, por meio da licitação. Para isso, deveria haver uma alteração na lei municipal que determina período de 20 anos.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/06/02/doria-diz-que-contratos-com-empresas-de-onibus-serao-de-10-anos/

– 08 de junho de 2017:  Publicadas no Diário Oficial da Cidade de São Paulo, datas de audiências públicas regionalizadas para apresentar a licitação. Após manifestações de ONGs, que consideraram a primeira audiência pouco informativa, tumultuada por ter sido feita em local pequeno para o número de interessados que compareceram, em endereço com pouco acesso de transporte público e em horário não acessível para quem trabalha (foi numa quinta, às 8h), a prefeitura marcou audiências nas subprefeituras regionais entre os dias 26 e 28 de junho.

https://diariodotransporte.com.br/2017/06/08/prefeitura-de-sao-paulo-marca-datas-de-audiencias-publicas-regionalizadas-para-licitacao-dos-transportes-por-onibus/

– 09 de junho de 2017: Secretaria de Transportes e Mobilidade contrata Fipe por R$ 5,9 milhões para fazer consultoria para a elaboração e revisão do edital de licitação.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/06/12/gestao-doria-contrata-fipe-por-r-59-milhoes-para-consultoria-aos-editais-de-licitacao-dos-onibus/

– 26 a 28 de junho de 2017: Realizadas as audiências públicas sobre as diretrizes da proposta de licitação nas 32 prefeituras regionais.

– 12 de julho de 2017: Reportagem exclusiva do Diário do Transporte com base em dados da SPTrans, mostra que entre 2013/2014 e maio de 2017, a cidade gastou R$ 25 bilhões em renovações de contratos porque o atrasa da licitação somava quatro anos. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/07/12/exclusivo-atraso-na-licitacao-dos-transportes-ja-custou-r-25-bilhoes-aos-paulistanos/

– 30 de agosto de 2017: O secretário municipal de mobilidade e transportes, Sérgio Avelleda, disse ao Diário do Transporte, que a minuta do edital de licitação só seria publicada após a definição da mudança do artigo de uma lei que determina a substituição de coletivos a diesel por ônibus menos poluentes. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/08/30/edital-de-licitacao-dos-transportes-de-sp-so-saira-apos-alteracao-na-lei-de-mudancas-climaticas-afirma-avelleda/

– 18 de setembro de 2017: Em audiência pública sobre proposta de alteração do artigo 50 da Lei de Mudanças Climáticas, o secretário municipal de mobilidade e transportes, Sérgio Avelleda, cobra agilidade dos vereadores para um consenso. Na ocasião, foi apresentado mais um entrave para um novo cronograma de ônibus menos poluentes: quase não há opções de micro-ônibus que emitam menos poluição no mercado brasileiro e os custos de cada veículo pequeno são proporcionalmente maiores que ônibus convencionais, trucados e articulados:

https://diariodotransporte.com.br/2017/09/18/micro-onibus-e-duvida-para-transportes-menos-poluentes-em-sao-paulo/

11 de outubro de 2017: Na justificativa do PPA – Plano Plurianual para o período entre 2018 e 2021, a gestão do prefeito João Doria diz que a licitação dos transportes é a principal forma para resolver os prejuízos crescentes do sistema de transportes, que carecem de subsídios cada vez mais altos. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/10/11/em-plano-plurianual-doria-diz-que-metodo-de-remuneracao-do-sistema-de-transportes-devera-mudar/

17 de outubro de 2017: Gestão do prefeito João Doria desiste de prosseguir o contrato com a Fipe, de R$ 5,95 milhões, para realizar estudos para a elaboração e revisão dos editais da licitação dos transportes. De acordo com a Secretaria de Mobilidade e Transportes, em nota ao Diário do Transporte, as próprias equipes da SPTrans fariam o trabalho da Fipe.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

4 comentários em Prefeitura desiste de Fipe para estudos de editais da licitação dos ônibus na cidade

  1. Nossa, a SPTrans é quem vai cuidar do edital licitação agora. Meu Deus! Agora vai pro buraco mesmo

  2. Amigos, boa noite.

    Afinal a fiscalizadora tem de fazer algo além de fiscalizar e afinal tem de ter utilidade para alguma coisa.

    Bem como o jurídico da PMSP tem de cuidar das questões jurídicas.

    A PMSP não merece, mas vou fazer uma sugestão.

    Antes de qualquer coisa, publiquem para consulta pública de todos os interessados e para os atuais operadores a tabela com as novas linhas, preferencialmente, segundo a teoria matemática de que ” A MENOR DISTÂNCIA ENTRE DOIS PONTOS É UMA RETA”

    Lembrando que esta Tabela já deve conter uma Tabela-B, considerando as alterações que serão necessárias quando entrar em operação oa Aerotrens; não necessitando assim outra licitação, para corrigir o rumo em função dos Aerotrens.

    E não esqueçam buzão em corredor, sem cobrador, sem cataraca e sem aquele monte de ferros retorcidos que acompanha as catracas, incluindo a cabine blindada, anti chama e a porta lateral esquerda somente para o piloto, com destravamento rápido.

    A apresentação inicial das novas linhas otimizará todo o processo.

    Depois não digam que o Paulo Gil não avisou.

    Att,

    Paulo Gil

    • Complementando:

      Se após a VELHA licitação de Sampa, continuar o 21/21, o zigzaguecaranguejado e as linhas tipo “Penha-Lapa”, esqueçam de que a população irá utilizar o buzão aumentando assim a demanda.

      Nesse formato, a tendência é só diminuir.

      Alguns exemplos: 477-P; 748-R, 702-C, 809-H e tantas outras que eu desconheço.

      Ahhhh e não esqueçam,façam as linhas Terminais X Terminais.

      Att,

      Paulo Gil

  3. A quem agrada todo esse atraso…???

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Prefeitura desiste de Fipe para estudos de editais da licitação dos ônibus na cidade - Notícias Hoje Brasil
  2. EM PRIMEIRA MÃO: Vereadores, ambientalistas e indústria chegam a acordo e licitação dos ônibus deve sair da promessa em São Paulo, diz Câmara. – Diário do Transporte
  3. ENTREVISTA: Edital de licitação de São Paulo será publicado em 20 de dezembro, diz Avelleda – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: