HADDAD CANCELA LICITAÇÃO EM SÃO PAULO

ônibus
Ônibus em SãoPaulo. Haddad vai cancelar licitação

HADDAD CANCELA LICITAÇÃO
Número de faixas será de 220 km, maior que o prometido até 2014.
ADAMO BAZANI – CBN
O prefeito Fernando Haddad cancelou a licitação dos serviços de ônibus na Capital Paulista, prevista para este ano.
O certame deveria estar pronto até julho e dividiria o sistema de transportes em três SPEs – Sociedades de Propósito Específico para a concessão (empresas) com contratos de 15 anos e 12 lotes para cooperativas com contratos de 10 anos.
O total de contrattos somaria R$ 46,4 bilhões.
Haddad disse que vai criar um Conselho Municipal de Transportes para discutir como a cidade quer os novos contratos. O Conselho terá a participação de passageiros, políticos, técnicos e representantes de empresas e cooperativas de ônibus.
“Nós não podemos assinar contratos de 15 anos sem participação popular. O momento em que estamos exige a participação da sociedade, eu vou instalar o conselho de transporte público, com a participação dos usuários, do movimento social, junto com os empresários e com o governo, para abrir as planilhas, para que as pessoas tenham consciência dos custos que estão sendo enfrentados, com a presença do Ministério Público para que fique tudo em pratos limpos”, disse ao jornal SPTV, da TV Globo
O cancelamento da licitação, que concentraria ainda mais o sistema,se deu depois de pressões populares quanto à mobilidade na cidade de São Paulo.
Haddad também disse que o número de faixas de ônibus previstas para este ano vai subir para 220 quilômetros. A previsão era de instalação de 150 quilômetros até 2014.
Quanto aos 150 quilômetros de corredores de ônibus, que são espaços que oferecem mais prioridade e velocidade que as faixas, o número será mantido. Haddad anunciou que vai assinar os primeiros contraros dos 66 km prometidos pela gestão de Kassab.
Nós estamos assinando essa semana contratos para a construção de 66 km de corredores de ônibus, que faz parte dos 150 km prometidos em campanha, e determinei à Secretaria de Transporte, instale 220 km de faixas exclusivas, inclusive nas principais vias da cidade. Todas as grandes avenidas de São Paulo vão contar com faixas exclusivas”, afirmou Haddad.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes