Doria determina fase vermelha em todo o Estado de São Paulo

João Doria em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 03 de março de 2021

Ritmo de contágio, internações e mortes pela covid-19 nunca foi tão acelerado e diversas unidades de Saúde públicas e privadas já atingiram ocupação total. Restrições começam no sábado

ADAMO BAZANI

Colaborou Willian Moreira

Todo o Estado de São Paulo regride para a fase vermelha do plano de quarentena para tentar conter o avanço da covid-19.

A medida foi anunciada oficialmente pelo governador João Doria em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 03 de março de 2021.

A restrição máxima entra em vigor a partir de zero hora de sábado, 06 de março de 2021, até 19 março.

O toque de restrição será realizado entre 20h às 05h com maiores fiscalizações sobre a circulação.

Segundo o governador, a atitude foi necessária porque o ritmo de contágio, internações e mortes pela doença nunca foi tão acelerado.

Serviços essenciais, como saúde, supermercados, transporte coletivo (ônibus, trens e metrô), segurança pública e privada, por exemplo, vão poder operar.

Em relação aos trens, ônibus e metrôs lotados, o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholli. se limitou apenas a dizer que os “protocolos estão sendo seguidos” e que espera redução no número de pessoas circulando.

“Essa é uma problemática que o mundo todo enfrenta ao longo da pandemia. Nós estamos agora avançando com as restrições e com isso também diminuindo a circulação de pessoas. Seguimos com o metrô e os trens com os protocolos e dentro disso, trabalhando a sociedade, trabalhando para que a gente possa ter ao longo dos próximos dias uma circulação menor de pessoas. Os protocolos estão prontos e estamos trabalhando a casa dia melhorar este fluxo de pessoas, metrô e trem envolvidos com estes protocolos”

As escolas estarão abertas para atendimento dos mais vulneráveis nestas duas semanas. O transporte escolar continuará para estes alunos de acordo com o secretário da Educação, Rossieli Soares, que ainda recomendou que quem tem condições de acompanhar o ensino remoto fique em casa.

O ensino superior e técnico, em especial voltados à saúde, como para formação de enfermeiros, fisioterapeutas e médicos, está autorizado a funcionar, seja na rede pública como privada, desde que com medidas de segurança.

Poupatempo, Detran e demais serviços públicos, que não sejam essenciais, atenderão apenas remotamente de forma on line, ou seja, por celular ou computador.

Doria disse que as duas piores semanas virão.

Diversas unidades de Saúde públicas e privadas já atingiram ocupação total.

É o pior quadro desde o reconhecimento oficial da pandemia no País em março de 2020.

De acordo com o coordenador do Centro de Contingência da covid-19, Paulo Menezes, diferentemente da primeira onda, o momento atual é pior porque a pandemia se dá de forma generalizada em todo o Brasil e não há somente surtos por região.

Segundo Menezes, todo o País pode colapsar.

O secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, disse que são pessoas mais jovens que estão sendo internadas e este tipo de paciente, por ser mais resistente, fica mais tempo ocupando os leitos.

No momento da coletiva, 7.415 pessoas estavam internadas ao mesmo tempo nas UTIs do Estado de São Paulo.

 

Como mostrou o Diário do Transporte, na segunda-feira (01), o coordenador do Centro de Contingência da covid-19, Paulo Menezes, já havia alertado para o endurecimento das regras.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/03/01/audio-comite-de-contingencia-deve-recomendar-medidas-mais-duras-de-restricao-a-circulacao-em-sao-paulo/

Antes mesmo, algumas cidades já haviam por conta própria anunciado medidas mais enérgicas para reduzir a circulação de pessoas e, assim, a disseminação do novo coronavírus e suas mais recentes variantes.

Na terça-feira, 02 de março de 2021, o prefeito de Campinas, Dario Saadi, anunciou a fase vermelha para a cidade entre os dias 03 e 16 de março, só com atividades essenciais, como saúde, ônibus, farmácias e supermercados, por exemplo, podem funcionar.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/03/02/campinas-sp-decreta-fase-vermelha-a-partir-de-quarta-03-por-causa-do-avanco-da-covid-19/

No ABC Paulista, na última semana, cidades desta região da Grande São Paulo, decretaram uma espécie de “lockdown” noturno, com restrições de todas as atividades, menos de saúde e segurança, inclusive com os ônibus municipais recolhendo mais cedo.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/02/24/entrevista-abc-vai-ter-lockdown-a-partir-das-21h-e-onibus-municipais-deixam-de-operar-as-22h/

A reclassificação anterior do governo do Estado ocorreu em 26 de fevereiro de 2021 quando a capital paulista, a Grande São Paulo (38 municípios), Campinas, Registro e a região de Sorocaba voltam da fase amarela para a fase laranja, a segunda mais restritiva da quarentena.

Na ocasião, as regiões de Marília e Ribeirão Preto foram para a fase vermelha.

A região de Piracicaba foi a única que melhorou e foi naquele anúncio para a fase amarela.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/02/26/doria-muda-novamente-classificacao-das-cidades-capital-grande-sao-paulo-campinas-registro-e-sorocaba-retrocedem-para-a-fase-laranja/

AS FASES:

Fase 1 (Vermelha): Alerta Máximo – Fase de contaminação, com liberação apenas para serviços essenciais)

Na fase vermelha, ficam liberadas apenas as atividades consideradas essenciais

– Saúde: hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas, lavanderias e estabelecimentos de saúde animal.

– Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres. É vedado o consumo no local.

– Bares, lanchonetes e restaurantes: permitido serviços de entrega (delivery) e que permitem a compra sem sair do carro (drive thru). Válido também para estabelecimentos em postos de combustíveis.

– Abastecimento: cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção.

– Logística: estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos automotores, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos.

– Serviços gerais: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais.

– Segurança: serviços de segurança pública e privada.

– Comunicação social: meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens.

– Construção civil, agronegócios e indústria: sem restrições.

Fase 2 (Laranja): Controle – Fase de atenção, com eventuais liberações.

Na fase laranja, shoppings centers (com proibição de abertura das praças de alimentação), comércio de rua e serviços em geral podem funcionar com capacidade limitada a 40%, horário reduzido para oito horas seguidas e adoção dos protocolos padrão e setoriais específicos.  Foram incluídos na atualização dos critérios as atividades de salões e barbearias, além de bares e restaurantes que estarão liberados com restrições. Ainda de acordo com a atualização anunciada em 08 de janeiro de 2021, todas as atividades permitidas puderam funcionar oito horas por dia (antes eram quatro horas) e a ocupação dos estabelecimentos na fase laranja passa de 20% para 40% da capacidade.

Fase 3 (Amarela): Flexibilização – Fase controlada, com maior liberação de atividades

Na fase amarela, shoppings centers (com proibição de abertura das praças de alimentação), comércio de rua e serviços em geral podem funcionar com capacidade a limitada 40%, horário reduzido para seis horas seguidas e adoção dos protocolos padrão e setoriais específicos, salões e barbearias, além de bares e restaurantes que estarão liberados com restrições. O governo do Estado antecipou para esta fase as academias, parques e salões de beleza e barbearias.

Fase 4 (Verde): Abertura Parcial – Fase decrescente, com menores restrições

Na fase verde, fica liberado o funcionamento de todos os estabelecimentos comerciais e de serviços, incluindo academias e praças de alimentação dos shoppings, desde que com capacidade limitada a 60% e adoção dos protocolos padrão e setoriais específicos. Ficam proibidos eventos que gerem aglomeração.

Fase 5 (Azul): Normal controlado – Fase de controle da doença, liberação de todas as atividades com protocolos de segurança e higiene.

Retomada da economia dentro do chamado “novo normal”

TRANSPORTES: OFERTA MAIOR QUE DEMANDA E FONTES EXTRA-TARIFÁRIAS:

Toda alteração no Plano São Paulo é acompanhada de perto pelo setor de transportes.

Nos casos de flexibilização maior há impactos diretos na demanda de passageiros de ônibus, trens e metrô, e também aumento no trânsito de veículos particulares.

Em relação ao transporte público, de acordo com os especialistas, o ideal é ampliar a oferta de ônibus e composições num percentual maior que o da demanda para evitar superlotação e risco maior de contágio. Ao mesmo tempo, tem sido um desafio manter os sistemas economicamente sustentáveis com uma oferta maior que a demanda, num cenário ideal de operação neste momento.

O consenso é que os sistemas de transportes não devem depender apenas das tarifas, mas obter formas de subsídios externos para a continuidade dos serviços.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. sonia regina alves disse:

    se as escolas vao abrir, porque nao colocar os professores como prioridades nas vacinas?

  2. Rodrigo disse:

    Doria seu o n está vendo oq está fazendo com os músicos autônomos
    Pra vc n fecha o centro de sp para os busao três etc …. sabe prq vc n para prq vai mecher com seu bolso

  3. William Santos disse:

    Pessoal do Diario, eu estou na duvida quanto ao toque de recolher. Na matéria escrita diz que o toque é das 22h as 5h, mas no banner que anexaram as imagens, está informando que o horário é das 20h as 5h. Qual está certo?

    1. diariodotransporte disse:

      O slide está certo
      Erramos a digitação, mas já está corrigido

  4. Dario disse:

    boa tarde

  5. Dario disse:

    no periodo das 20 horas as 05 da manhã os onibus urbanos não iram circular a partir do dia 06 de Março?

  6. LEANDRO disse:

    Povo burro. Tirem o emprego do DITADória antes que ele tire o emprego de todos cidadãos de bem. Esse ditador age conforme a política dele e não segundo as orientações de especialistas. Os leitos estão lotados porque ele mandou fechar hospitais e leitos em algumas u.t.i.s, mas isso, essa mídia corrupta não vai contar pra ninguém!!!

  7. Franz Soares disse:

    A saúde pública já está-va um caus,que até o Ronaldo gordo falou q não precisava de hospitais e sim Estadio;todas as outras doenças não existe mas:
    Aí o Dória tem uma reunião com Bolsonaro pedindo verba junto com outros governadores.
    E ele diz q não dará mas verba fica nervosinho
    Os governadores e agora quer fechar a cidade …Quem planta colhe ….

  8. marcos luis Lacerda disse:

    Palhaçada. Mais de 1 ano com restrições i isolamento não adiantaram nada. Precisamos aprender a conviver com esse vírus que veio para ficar . essa vacina foi presciptada, só irá fortalecer o coronavirus. Logo teremos o super vírus assim como ja temos a super bactéria.

  9. Antonio Marcus disse:

    Bom dia,
    Tenho uma dúvida. Distribuidora de lubrificantes automotivos poderá abrir ? Já que fornecemos para as oficinas.

Deixe uma resposta