ENTREVISTA: ABC vai ter “lockdown” a partir das 21h e ônibus municipais deixam de operar às 22h

Ônibus em Santo André. Frota poderá ser liberada às 04h

Medida entra em vigor no sábado, 27.  Trólebus da Metra, linha 10 da CPTM e ônibus da EMTU funcionam. São Caetano do Sul e Ribeirão Pires não devem adotar as regras

ADAMO BAZANI

Ouça na íntegra neste botão de play de áudio:

A partir de sábado, 27 de fevereiro de 2021, o ABC Paulista vai adotar uma espécie de “lockdown” a partir das 21h. A medida vai durar até 07 de março.

A decisão foi tomada pelo Consórcio Intermunicipal do ABC, que reúne os prefeitos, na tarde desta quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021.

Contudo, São Caetano do Sul, Mauá e Ribeirão Pires não vão adotar as regras (veja a nota oficial mais abaixo).

Em entrevista ao Diário do Transporte, o presidente do Consórcio e prefeito de Santo André, Paulo Serra, explicou que todos os estabelecimentos, com exceção dos de saúde como hospitais e farmácias, terão de fechar as portas às 21h. A circulação de pessoas poderá ocorrer até às 22h.

Os ônibus municipais vão deixar de operar às 22h e deixarão as garagens de novo às 04h para estarem aptos a operar a partir das 05h.

A medida não abrange os transportes metropolitanos. Os ônibus e trólebus da Metra no Corredor ABD, os ônibus das linhas intermunicipais da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e os trens da linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), que servem à região, vão operar.

“O transporte vai ser suspenso às 22h para dar tempo do trabalhador do comércio que vai ser encerrar às 21h poder ir até a sua residência. A partir das 22h terá fiscalização na circulação de pessoas e até às 04h o transporte coletivo fica suspenso” – disse

Com isso, os prefeitos adotam uma postura mais rígida ainda do que a anunciada pelo governador João Doria no início da tarde que decretou “toque de restrição” entre 23h e 05h em todo o Estado até 14 de março, podendo o transporte coletivo metropolitano (EMTU/Metra/CPTM/Metrô) operar neste período.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/02/24/audio-transporte-publico-sera-mantido-em-toque-de-restricao-das-23h-as-05h-diz-doria/

Uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) e o próprio governo do Estado permitem que os prefeitos tenham autonomia para adotar regras mais duras que as das administrações de nível superior (Estados e União), mas nunca regras menos rígidas.

De acordo com Paulo Serra, atualmente o nível de ocupação dos leitos de UTI, em média nas sete cidades é de 72%, mas há municípios, como Mauá e Ribeirão Pires que operam com quase toda a capacidade esgotada.

O ABC tem cerca de 2,5 milhões de habitantes e reúne as cidades de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

SÃO CAETANO DO SUL

A prefeitura de São Caetano do Sul informou, por meio de nota, que seguirá as determinações do Governo do Estado, de restrição das 22h às 05h

A Prefeitura de São Caetano do Sul informa que seguirá as medidas anunciadas nesta quarta-feira (24/2) pelo Governo do Estado sobre a restrição de circulação de pessoas das 23h às 5h, a partir de sexta-feira (26/2).

A cidade não adotará restrições adicionais (como definiu o Consórcio Intermunicipal ABC), tendo como base os dados epidemiológicos e a taxa de ocupação dos leitos de UTI e de enfermaria.

MAUÁ:

Em 25 de fevereiro de 2021, o prefeito Marcelo Oliveira,  por meio do decreto 8847, determinou a suspensão das atividades comerciais e de serviço num período menor que do Consórcio, das 23h às 04h, incluindo a operação dos ônibus municipais operados pela Suzantur.

Mauá é uma das cidades com maior nível de ocupação de leitos de UTI para covid-19.

No decreto, Marcelo Oliveira recomenda que os estabelecimentos comerciais liberem os funcionários com antecedência suficiente para chegarem em casa a tempo.

RIBEIRÃO PIRES

A Prefeitura de Ribeirão Pires esclarece que seguirá as orientações do Governo do Estado e reforçará a fiscalização noturna a fim de evitar aglomerações e festas clandestinas.

No entanto, diferentemente do que definiu o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC na tarde desta quarta-feira (24), Ribeirão Pires não irá alterar o horário de funcionamento do transporte público, uma vez que grande parte da população da cidade trabalha e estuda em outras localidades. O direito de deslocamento dessas pessoas que são obrigadas a cumprirem suas jornadas diárias não pode ser afetado.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Cristiani disse:

    Mas é um ridículo mesmo, a prefeitura vai arcar com o Uber de quem sai às 22? 🤦🏻‍♀️ Quando será que irão aprender fazer a coisa certa

  2. Paulo disse:

    Como quem trabalhou até às 22h em outra cidades da grande volta para casa?no lombo das progenitoras desses prefeitos?

  3. Rogério Gomes disse:

    Esses desgraçados desses prefeitos puxa saco do vagabundo do João dória querem fali estado de são Paulo João dória lixo comunista de esquerda igual PT dória nunca mais ganha nem pra catador papelão

  4. Claudinei Zanateli disse:

    Essas medidas não ajudam em nada no combate a pandemia, só prejudicam todas as pessoas!

  5. Luciano disse:

    Os horários dos buzao vai se como agora

  6. Luciano disse:

    Quero o trasporte do jeito qui era entes

  7. Ricardo disse:

    Acabei de verificar no aplicativo da EMTU e todas as linhas intermunicipais que eu poderia usar para chegar em casa apos as 22horas tamvem nao vão circular. Mas nao era apenas os onibus municipais. E agora como faco pra ir embora. Trabalho numa rede de supermercados em Maua e moro em Santo André. A loja vai fechar as 21horas, mas todos sabem que so conseguirmos ir embora mesmo la pelas 22horas. Vou ter wue tirar dinheiro de casa pra pagar um uber. Isso se conseguir um tambem. Lamentável essa ideia de parar o transporte publico. Tiveram um ano pra melhorar os hospitais e aprender como combater aglomerações. Os governantes sao incompetentes e agora jogam a responsabilidade para o cidadão.

Deixe uma resposta