Restauro de passarela histórica da CPTM, em Rio Grande da Serra, segue sem data para ocorrer

Estação ferroviária é tomada pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico) e qualquer alteração requer autorização. Foto: R. Koracsony.

Estrutura foi interditada em março de 2016

JESSICA MARQUES

O restauro da passarela histórica da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) em Rio Grande da Serra, no ABC Paulista, segue sem data para ocorrer.

A estrutura está interditada há mais de dois anos, desde março de 2016. Entretanto, a estação ferroviária é tomada pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico) e qualquer alteração requer autorização.

O presidente da CPTM, Pedro Moro, afirmou nesta segunda-feira, 03 de fevereiro de 2020, em entrevista exclusiva à Rádio ABC e ao Diário do Transporte, que a Companhia ainda está verificando se há possibilidade de restauro da passarela.

“Estamos verificando as condições da passarela para saber se o restauro consegue deixá-la em condições de ser usada novamente. Tem uma equipe nossa da área de manutenção da CPTM que está desde o mês passado fazendo uma checagem para saber se é possível fazer o restauro da passarela e voltar a utilizar. Se for possível vamos colocar e se não for, vamos fazer outra alternativa”, explicou Moro.

Em abril de 2018, os passageiros tiveram uma esperança de que a passarela fosse reconstruída. Na época, a CPTM removeu a estrutura antiga, que estava interditada, para a instalação de uma nova via.

Relembre: Circulação de trens entre Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires será interrompida neste sábado para remoção de passarela

Entretanto, a CPTM informou que estava aguardando recursos para realizar a restauração da passarela.

Leia também: CPTM aguarda recursos para restauração de passarela na estação de Rio Grande da Serra

Enquanto isso, muitos moradores de Rio Grande da Serra sofrem com a espera para atravessar os trilhos, principalmente quando trens de carga estão manobrando.

Relembre: Interditada há mais de dois anos, passarela da CPTM faz falta a moradores de Rio Grande da Serra

TERMINAL RODOVIÁRIO

No ano passado, a Prefeitura de Rio Grande da Serra informou que obteve a concessão de um terreno da CPTM para construir um terminal rodoviário.

O local cedido é o Campo da Ferrovia, ao lado da estação ferroviária (Rua Prefeito Cido Franco, S/N), com cerca de 13.000 m². A cessão foi realizada por meio da Secretaria de Obras e Planejamento do município.

Na ocasião, a Prefeitura informou estar em tratativas com o Governo do Estado para a execução de um projeto de mudança da estação ferroviária da CPTM.

“A Prefeitura de Rio Grande da Serra está fazendo tratativas junto à CPTM para viabilizar a priorização de recursos para a nova estação, que dependem de decisão orçamentária do Governo do Estado.”

Relembre: Rio Grande da Serra obtém concessão de terreno da CPTM para construção de terminal rodoviário

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta