Rio Grande da Serra obtém concessão de terreno da CPTM para construção de terminal rodoviário

Previsão para inicio da obra é para o primeiro trimestre de 2020

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Rio Grande da Serra, no ABC Paulista, informou que obteve a concessão de um terreno da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) para construir um terminal rodoviário.

O local cedido é o Campo da Ferrovia, ao lado da estação ferroviária (Rua Prefeito Cido Franco, S/N), com cerca de 13.000 m². A cessão foi realizada por meio da Secretaria de Obras e Planejamento do município.

O orçamento para a construção é de aproximadamente R$ 2.470.000,00 e a previsão para inicio da obra é para o primeiro trimestre de 2020, conforme informado pela Prefeitura.

A assinatura do termo de concessão foi feita na sexta-feira, 13 de dezembro de 2019, pelo presidente da CPTM, Pedro Moro, e a vice-prefeita de Rio Grande da Serra, Marilza Oliveira.

Os planos do Executivo para o terminal são de incluir tanto linhas municipais quanto intermunicipais, oferecendo integração tarifária, como o que já ocorre com os itinerários Vila Niwa e Parque América.

“A obra será projetada pensando em acessibilidade e segurança, com cobertura, sanitários e áreas administrativa e operacional no local”, informou a Prefeitura.

Segundo a Prefeitura, o terminal será construído com recursos do FUMEFI (Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento) e verbas de emendas parlamentares de autoria dos Deputados Estaduais Thiago Auricchio, Estevam Galvão e Coronel Telhada.

“As assinaturas dessas emendas foram feitas na última semana, com a presença do Prefeito Gabriel Maranhão na ALESP (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo)”, informou também o Executivo.

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA

A Prefeitura informou ainda que está em tratativas com o Governo do Estado para a execução de um projeto de mudança da estação ferroviária da CPTM.

“A Prefeitura de Rio Grande da Serra está fazendo tratativas junto à CPTM para viabilizar a priorização de recursos para a nova estação, que dependem de decisão orçamentária do Governo do Estado.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Samanta Fontes disse:

    Pena que eles não pagam os funcionários da obra, que estão a mais de 70 dias sem receber

Deixe uma resposta