SPAL, 60 anos na incessante busca pela excelência

Do motor veloz de uma Ferrari ao arrefecimento de um motor de um ônibus urbano em São Paulo, conheça um pouco da história de sucesso de uma empresa que é líder mundial na produção e venda de eletroventiladores para o mercado automotivo

ALEXANDRE PELEGI

O calor em Correggio, cidade italiana da região da Emília-Romanha, na província de Reggio Emilia, surgiu como contraponto ao que a reportagem do Diário do Transporte iria conhecer na sequência: uma fábrica dedicada a resolver o problema do resfriamento de motores de vários tamanhos e modelos.

Na quarta-feira, 26 de junho de 2019, a reportagem passava pelo centro de uma região que os italianos e os amantes do mundo automobilístico conhecem por Motor Valley, local onde algumas das principais marcas de automóveis e motocicletas do mundo nasceram e até hoje continuam a construir motores de alto desempenho.

Trata-se de uma área onde se concentram 4 pistas de corrida internacionais, como o Autódromo Enzo e Dino Ferrari (Ímola), 6 centros de treinamento especializados, 7 fabricantes automotivos e 11 museus de motores e veículos, além de coleções e dezenas de equipes esportivas.

Estamos falando de marcas históricas e lendárias como Ferrari, Lamborghini, Maserati, Pagani, Ducati entre outras, cujas fábricas distam poucos quilômetros de nosso destino.

O ar quente externo do ambiente, num verão europeu que mal se inicia e já projeta temperaturas superiores a 40ºC, nos dá uma ideia do árduo esforço que técnicos e engenheiros italianos precisaram desenvolver para alcançar uma tecnologia confiável que garantisse o bom desempenho de motores de vários modelos e diversos tipos de veículos, de motocicletas a carros esportivos, de caminhões e tratores a ônibus urbanos e rodoviários.

fabrica_SPAL.jpgChegávamos à SPAL Automotive, empresa que em maio deste ano completou 60 anos de existência, e que concentra toda a sua produção numa área que se estende por mais de 60 mil metros quadrados… e em franca expansão, ‘a caminho de 80 mil m²’, como relata um folder da empresa. Trata-se da líder mundial em projeto e produção de ventiladores elétricos de altíssimo desempenho para o setor automotivo.

paolo_guidetti

Paolo Guidetti, executivo da SPAL

Originalmente especializada em design e produção de moldes de plástico, a SPAL investiu mais de 40 anos na pesquisa e desenvolvimento de alta qualidade de ventiladores axiais e ventiladores centrífugos para atender aos altos padrões exigidos pelas principais fabricantes de veículos do mundo. Para atender “os vizinhos”, como nos contaria depois Paolo Guidetti, Vice-Presidente Comercial de Relacionamento da empresa (ao lado).

A reportagem do Diário do Transporte visitou a fábrica para conhecer um pouco sobre a história da empresa e suas perspectivas. Conheceu os detalhes da linha de produção e pode testemunhar in loco o extremo cuidado e o enorme grau de exigência na busca de um produto de excelência, combinação de altíssima qualidade e alto desempenho.

A empresa que produz localmente, compete globalmente, atendendo a clientes esparramados pelo mundo e que requerem respostas rápidas para soluções inovadoras e consistentes.

A China, que nos primórdios foi desbragada pelo veneziano Marco Polo, é tida no presente pela italiana SPAL como o grande player mundial, o futuro imediato dos grandes negócios e das soluções mais engenhosas, criativas e eficientes no mercado de transportes.

São vários produtos e novidades do setor em busca de respostas da engenharia automotiva, todos exigindo um alto grau de especialização e eficiência. Um exemplo, nos conta Paolo Gidetti, são os motores elétricos a células de hidrogênio. O que há poucos anos parecia um sonho distante, no gigante asiático representam uma tecnologia em franco desenvolvimento e rápida produção, a requerer soluções técnicas robustas e inovadoras.

Não à toa, a SPAL é hoje a principal fornecedora de soluções de resfriamento das grandes empresas chinesas líderes na fabricação de ônibus 100% elétricos, como a Yutong e a BYD.

Na Transpúblico, em 2018, pudemos conhecer a utilização do eletroventilador inteligente em ônibus elétricos produzidos pela gigante chinesa BYD, utilizado para fazer o resfriamento da parte elétrica do veículo: 

UM POUCO DE HISTÓRIA

Paolo Guidetti conta que a SPAL nasceu em 1959 produzindo componentes plásticos para outras empresas em seus primeiros anos de atividade. Ele ressalta que nessa época a produção era baseada em metais, o que significava um peso razoável para os motores, aliado a um custo maior. Com materiais de plástico, esses problemas passaram a ser solucionados, garantindo não apenas componentes mais leves, como um custo mais competitivo.

Nos anos 1970, quase 1980, a fábrica da Ferrari, distante há 30 quilômetros da SPAL, decidiu investir na qualidade de seus carros. Ao invés de comprar eletroventiladores no mercado para a produção de seus motores, optou por investir em um produto específico, dedicado exclusivamente a seus veículos, desafio assumido e resolvido pelo então proprietário e fundador da SPAL, Terzino Spaggiari.

Graças a esse desafio, aliado à intuição empreendedora dos fundadores, a Spal especializou-se na produção de eletroventiladores axiais e centrífugos para o emergente setor automotivo.

Hoje, a empresa italiana é líder mundial no projeto e fabricação de eletroventiladores axiais e centrífugos (Blowers) 12V e 24V de alto desempenho, utilizados pela maioria dos fabricantes de veículos e equipamentos.

No vídeo acima um exemplo da sofisticação na produção dos ventiladores SPAL, que passam por um rígido controle de qualidade.

São produtos adequados para aplicações que incluem arrefecimento do motor, do óleo e da bateria, equipados para uso nos setores automotivo, automobilismo, ônibus urbanos e rodoviários, caminhões, motocicletas, veículos off-road e voltados para o segmento industrial e agrícola.

Na vanguarda da tecnologia de motores sem escovas, a empresa desenvolveu uma variedade de eletroventiladores e sopradores com recursos inteligentes para desempenho gerenciado confiável e operação de longa duração.

 

Não à toa, logo no hall de entrada da fábrica, um eletroventilador gira silenciosamente mergulhado numa caixa transparente cheia de água. Ao lado, pendurado na parede, uma foto de Terzino Spaggiari, visionário fundador da SPAL. Juntas, as fotos compõem um resumo dos 60 anos de vida da empresa: qualidade, persistência, inovação, pesquisa, termos hoje agregados de maneira indissolúvel à história da fabricante. Fechando o quadro, um motor 049 da Ferrari que venceu o campeonato da Fórmula 1 de 2000 com o alemão Michael Schumacher, atesta a vinculação da marca que, sem dúvida, deve parte de seu sucesso aos produtos SPAL.  

O que nasceu como demanda de um veículo esportivo, cresceu na sequência direcionado ao mercado automotivo, alcançando modalidades e tamanhos diferentes, assim como países e continentes distantes. Hoje, o mercado de ônibus elétricos da China cresce com a estreita colaboração da SPAL, que fornece eletroventiladores para as maiores fabricantes mundias de ônibus elétricos e baterias, a Yutong e a BYD.

SPAL É MAIS QUE UM GRUPO AUTOMOTIVO

Mas não foi apenas o “automotivo” que concentrou as atenções da empresa. Em meados dos anos 1980, a SPAL criou uma divisão de After Market, sendo o primeiro produto produzido um levantador de vidros elétrico para veículos, criado pela empresa.

Em 1987 o grupo começou a trabalhar com aparelhos celulares, na época os chamados telefones móveis. Em 1990, passou a distribuir aparelhos produzidos pela Motorola e Ericson, apenas na Itália. Foi criada então a divisão SPAL TLC (Telecomunicações), que distribui produtos e serviços de telecomunicações, como telefones celulares, assim como soluções de telefonia fixa, gerenciamento de dados e Internet para empresas e centros de serviços.

Em 1997, a experiência iniciada 10 anos antes possibilitou à SPAL formar uma parceria com a Wind, uma operadora de telefonia celular italiana que atua unicamente no país, respondendo por toda a distribuição do produto. Há 3 anos, a parceria com a Wind foi encerrada, quando a SPAL passou a atuar com a principal operadora italiana, a Vodafone, criando o Grupo VNDVodafone National Distributor. Por meio de sua própria organização logística, a SPAL VND responde pelo serviço de suporte ao revendedor, treinamento e equipe de marketing, e é capaz de gerenciar e dar suporte a mais de 3.000 locais de varejo em toda a Itália.

Outro braço do Grupo é a SPAL GF, fundada em 1966, especialista em moldagem termoplástica altamente técnica, em particular nos setores médico, radiográfico e fotográfico. No início da década de 1980, passou ao mundo da jardinagem: nesse período, a GF converteu parte de seu processo de produção para produtos de abastecimento de água. Em 2003, introduziu produtos de irrigação subterrânea.

Finalmente, completando o Grupo SPAL, há a THD – Soluções avançadas para tratamentos colorretais, com presença em vários países, o que inclui o Brasil.

A FÁBRICA

EEC Euro VI

Uma das aplicações dos eletroventiladores: resfriamento de motores de ônibus Euro VI (Electric Engine Cooling – EEC)

ferrari_herdeiro

Alessandro Spaggiari, atual CEO/AD da Spal Automotive, seguindo a história vitoriosa do pai

A instalação de produção da SPAL Automotive em Correggio, na Itália, abrange uma área em expansão prevista de 80.000m², disposta num terreno de 120.000 m². Nesse espaço estão acomodados cerca de 1.000 funcionários, que atendem aos departamentos de engenharia, pesquisa e desenvolvimento, e manufatura. São seis linhas de produção automatizadas, que têm capacidade para produzir mais de 5 milhões de eletroventiladores por ano.

Toda a produção está concentrada ali, uma política da empresa para garantir a qualidade do produto desde sua concepção até a entrega final. A empresa projeta, produz e comercializa eletroventiladores axiais de alto desempenho, além de sopradores centrífugos para carros, ônibus, veículos off-road, máquinas de construção, tratores agrícolas, caminhões, powersports e equipamentos industriais.

Com motor eletrônico inteligente, totalmente selado e sem escovas, o Eletroventilador, destaque da produção da SPAL, além de extremamente silencioso, alonga bastante a vida útil do equipamento, garantindo uma durabilidade de mais de 40 mil horas de uso contínuo, o dobro da vida útil dos modelos tradicionais.

O Diário do Transporte colheu algumas fotos da fábrica da SPAL, que mostram alguns dos mais sofisticados equipamentos, até a linha de produção de alguns de seus principais produtos:

BRASIL

No Brasil, a SPAL Automotive iniciou sua atuação comercial em 1996 com a venda do levantador de vidros elétrico, e não com eletroventiladores.

Apenas a partir de 2004 a subsidiária brasileira passou a comercializar os eletroventiladores produzidos em sua fábrica da Itália. Hoje, a unidade da SPAL brasileira se dedica a comercializar os principais produtos da matriz: eletroventiladores com e sem escovas utilizados para o resfriamento de motores, para equipamentos de ar-condicionado de ônibus urbanos e rodoviários (fornecendo para as principais fabricantes mundiais), aplicação nos sistemas de refrigeração do caminhão frigorífico, HVAC para Vans (aquecimento, ventilação e ar condicionado, do inglês Heating, Ventilating and Air Conditioning),  além de soluções criativas e inovadoras como o EEC (Electric Engine Cooling) e o Brake Cooling, onde atua com parceiros.

A empresa de origem italiana foi apresentada ao leitor do Diário do Transporte por meio de sua parceria vitoriosa com a americana Modine, líder mundial em gerenciamento térmico.

O resultado da junção das equipes das duas empresas foi a introdução no mercado brasileiro de um novo sistema de arrefecimento do motor para ônibus que funciona com ventiladores elétricos em lugar da maneira tradicional, que gira à base de caros ventiladores hidráulicos.

Chamada de Electric Engine Cooling (EEC), a inovação foi amplamente divulgada na edição da Transpúblico de agosto de 2017. Desde outubro de 2016, em projeto com a Modine, a parceria já equipou com o EEC veículos que circulam na cidade de São Paulo nas empresas Santa Brígida (o primeiro, em outubro de 2016); Sambaíba e Cidade Dutra (em dezembro de 2017); Vip, no dia 30 de janeiro de 2018, na Express Transportes Urbanos, em fevereiro de 2018, e o último, em março, na Via Sul, empresa que atua no Subsistema Estrutural da Cidade de São Paulo na área cinco (5). E na sequência, em julho de 2018, o EEC foi instalado num ônibus rodoviário da Breda, um veículo Mercedes-Benz, O500R Euro 5, com motor de 310 CV, fabricado em 2016.

Uma informação importante para o mercado brasileiro é a de que essa tecnologia de resfriamento pode ser usada também em veículos mais antigos, como Euro 3, e os atuais Euro 5 no Brasil. Relembre: SPAL traz nova tecnologia de resfriamento de motores de ônibus para o Brasil

Outros dois produtos, além do EEC, foram apresentados na edição da Transpúblico 2018: o sistema para resfriamento de freio e a nova concepção da cortina de ar, para utilização nas portas de ônibus urbanos equipados com ar-condicionado.

SÍMBOLO

ferrari_carro

No museu particular do fundador da SPAL um espaço reservado para a histórica parceria com a Ferrari. No cartaz se lê: “Veículos de alta performance rodam com ventiladores de alta performance SPAL”

ferrari_museu

Na foto, o carro de Fórmula 1 pilotado por Michelle Alboretto no campeonato de 1984.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transporte

 

Deixe uma resposta