Informe publicitário

Empresas de ônibus da Capital paulista investem em tecnologias que reduzem emissões e o nível de ruído do sistema de arrefecimento dos motores a diesel

Ônibus da Viação Gatusa com o equipamento instalado.

Uso de eletroventiladores da SPAL aumenta a eficiência da frota, reduzindo as intervenções de manutenção

ALEXANDRE PELEGI

Imagine um novo sistema de arrefecimento do motor a diesel de um ônibus que, de saída, reduz em 2,5% o consumo de combustível.

Além disso, essa tecnologia reduz o ruído do motor, reduz emissões, além de reduzir o custo de manutenção…

Tudo isso, além de outras vantagens, é possível graças a um trabalho de empresas de ônibus do sistema de transporte coletivo da capital em parceria com a SPAL, empresa italiana que investiu mais de 40 anos na pesquisa e desenvolvimento de alta qualidade de ventiladores axiais e ventiladores centrífugos para atender aos altos padrões exigidos pelas principais fabricantes de veículos do mundo. Saiba mais aqui: SPAL, 60 anos na incessante busca pela excelência

Essa tecnologia está ajudando agora em São Paulo os ônibus que rodam milhares de quilômetros pela cidade de São Paulo, com a instalação de eletroventiladores em substituição ao sistema convencional atracado ao motor diesel.

Com essa mudança, toda a energia necessária para o funcionamento do sistema convencional de resfriamento do motor (por correias ou hidráulica) é liberada, exigindo menos potência do motor a diesel.

Além de reduzir bastante o custo de manutenção, a troca produz uma notável redução de peso.

O sistema é montado no radiador e intercooler original do ônibus, e é de instalação fácil, sem modificação ou adaptação no ônibus.

Esta tecnologia, que já é amplamente utilizada ao redor do mundo, é um passo intermediário e a um custo acessível, que traz benefícios diante das exigências da lei nº 16.802 de 17 de janeiro de 2018, que dispõe sobre o uso de fontes motrizes de energia menos poluentes e menos geradoras de gases do efeito estufa na frota de transporte coletivo urbano do município de São Paulo.

Dentre as experiências realizadas e ainda em andamento na capital, estão as parcerias da SPAL com as seguintes empresas:

Santa Brígida (2016)

Via Sudeste (2018)

Sambaiba (2017)

Viação Grajau (2017)

Viação Metrópole (2018)

Express Transportes Urbanos (2018)

Gatusa (2022)

TECNOLOGIA EM USO DESDE 2015

O sistema de resfriamento do motor por meio de eletroventiladores SPAL começou em 2015, em Micro-ônibus do programa “Caminho da Escola”, modelos urbano e exportação.

A experiência se estendeu também para os ônibus rodoviários, em empresas como Breda (2018) e Cometa (2020).

Os chassis que já rodam com o equipamento são das fabricantes Mercedes-Benz, VW (MAN), Scania, Volvo e Agrale. Veja a seguir os modelos:

Micro-ônibus:

Agrale (Cummins) 207cv (OEM)

 

Ônibus urbanos:

MB O 500 U motor OM 926 LA de 256 cv

MB O 500 UA motor OM 457 LA de 354 cv

MB O 500 UDA motor OM 457 LA de 354 cv

VW MAN D08 260/280cv

 

Ônibus rodoviário:

MB O 500 R motor OM 926 LA de 310 cv

MB O 500 RS motor OM 457 LA de 354 cv

MB O 500 RD motor OM 457 LA de 354 cv

MB O 500 RSDD motor OM 457 LA de 408 c

 

Assista ao vídeo do equipamento instalado em ônibus da Gatusa:

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta