Campinas elimina pagamento em dinheiro nos ônibus a partir do dia 19 e promete lançar licitação até março

Foto: Divulgação

Prefeito Jonas Donizetti nomeia Comissão que conduzirá Licitação do transporte coletivo, uma das recomendações feitas pelo TCE

ALEXANDRE PELEGI

O Diário Oficial de Campinas desta sexta-feira, dia 11 de janeiro de 2019, trouxe duas decisões voltadas ao transporte público do município.

Na primeira delas, o prefeito Jonas Donizette constituiu oficialmente a Comissão Especial de Licitação – CEL, que conduzirá todo o procedimento para outorga de concessões dos serviços de transporte coletivo público de passageiros no município.

Campinas_portaria Licitação

Na segunda, o secretário de Transportes e presidente da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), Carlos José Barreiro, assinou Resolução em que define, oficialmente, que não será mais permitida “a comercialização de passagens mediante pagamento em espécie no interior dos veículos do sistema de transporte público coletivo de Campinas”.

Campinas_resolução QRCode

Quanto à licitação dos ônibus, processo que se arrasta desde 2015, o secretário Carlos Barreiro prometeu, segundo o site G1, que o edital será lançado ainda no primeiro trimestre de 2019.

A licitação do transporte público da cidade que está em vigor é de 2005. Desde agosto de 2015, o TCE (Tribunal de Contas do Estado) considerou o contrato irregular, e vem fazendo uma série de contestações.

A constituição da Comissão Especial de Licitação é uma das recomendações do Tribunal para liberar o edital.

Com relação à tarifa de R$ 4,70, cujo reajuste ocorreu em janeiro de 2018, o secretário Carlos Barreiro afirmou que pelo menos até fevereiro não há perspectiva de aumento. Para os usuários do Bilhete Único a tarifa tem desconto, e sai por R$ 4,30.

Quanto à extinção do pagamento da tarifa em dinheiro no interior dos ônibus, a Resolução publicada ontem oficializa decisão já comunicada no dia 27 dezembro de 2018 pela Emdec, e noticiada pelo Diário do Transporte. Relembre: Ônibus de Campinas não aceitarão mais pagamento da tarifa em dinheiro a partir de 19 de janeiro

NOVO MODELO DE CONCESSÃO PREVÊ ÔNIBUS ELÉTRICO

Em agosto de 2018, o secretário de Transportes, Carlos José Barreiro, anunciou que a nova licitação para o transporte público de Campinas irá prever 250 ônibus elétricos para o município, número que representa 20% da frota total da cidade. Relembre: Nova licitação prevê 250 ônibus elétricos para Campinas

Essa decisão já havia sido externada pelo secretário em entrevista ao Diário do Transporte em 26 de maio de 2017. Naquela época, já se falava como resolvida a questão de se criar uma Área Branca, onde todos os ônibus seriam elétricos. Relembre: ENTREVISTA: Campinas terá só ônibus elétricos na região central, garante secretário

Outra mudança no novo Edital é que os ônibus serão divididos de forma diferente: vermelho (Norte), azul escuro (Noroeste), azul claro (Oeste), verde (Sudoeste), amarela (Sul), laranja (Leste) e branco.

Atualmente, a configuração de cores inclui apenas verde, vermelho, azul claro e azul escuro.

No dia 14 de março do ano passado a prefeitura de Campinas assinou um acordo de cooperação técnica para o desenvolvimento de um modelo de mobilidade elétrica para o sistema de transporte público urbano da cidade. O acordo foi assinado entre a Emdec, a CPFL Energia e a BYD do Brasil.

Com a meta da prefeitura de criar a Área Branca, o acordo de cooperação técnica tem como objetivo buscar soluções sustentáveis para a região central da cidade, principalmente definir um modelo de negócios para a nova concessão do transporte coletivo, que dividirá a cidade em seis áreas, mais a Área Branca. Relembre: BYD e CPFL firmam acordo com prefeitura de Campinas. Parceria vai definir área livre de poluição para o transporte coletivo

Dentre as melhorias prometidas na nova licitação estão também itens como a climatização de 50% da frota e a implementação de Wi-Fi nos ônibus.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

9 comentários em Campinas elimina pagamento em dinheiro nos ônibus a partir do dia 19 e promete lançar licitação até março

  1. Só fez isso pq tá ganhando dinheiro das empresas de ônibus quantos cobrador pai de família perdeu o emprego isso e uma poca vergonha

  2. Marcos Roberto Ribeiro da Silva // 13 de janeiro de 2019 às 00:10 // Responder

    É um otario. Quase não uso o transporte coletivo e não tenho interesse em ter o cartão

  3. Dogmar Dê oliveira // 13 de janeiro de 2019 às 02:38 // Responder

    Gostaria de se eu não tenho o bilhete único como vou fazer se eu pegar um ônibus como vou pagar só vou ter dinheiro

  4. LUIS ALFREDO LEAL SILVA // 13 de janeiro de 2019 às 11:26 // Responder

    Uma péssima idéia, a prefeitura de Campinas trabalha somente pra essa porcaria de emdec, eles te obrigam a ter cartão da transurc e te cobram pra isso.
    Ou seja você tem que recarregar pra usar o cartão e se perde ele te comprar as vias em um valor alto.

  5. Dalva Cristina Rodrigues // 13 de janeiro de 2019 às 14:23 // Responder

    Não concordo pois não existe lei que me obrigue a ter bilhete único ou code . Alem do mais eles não podem deixar de receber em espécie pois a moeda corrente. Se acham que estão tendo”prejuízo” que contratem cibradores como antes. A população não tem que fazer o que as empresas querem de os seus pulos pq nós já fazemos isso todos os dias , Ah! Sem dizer que a passagem é muito cara é os ônibus só andam lotados ou seja paga-se caro e não se tem retorno e ainda querem impor as condições dos mesmos. “Eu não concordo”

  6. Dalva Cristina Rodrigues // 13 de janeiro de 2019 às 14:24 // Responder

    Não concordo

  7. Andre luis Nastrini // 13 de janeiro de 2019 às 14:56 // Responder

    Mais uma licitação que poderá ser lucrativa para os bolsos dos políticos de campinas. Agora como o proíbe um cidadão de usar dinheiro no ônibus, sendo que a moeda oficial e o dinheoro (real). O próprio prefeito vai contra a lei? Então se uma pessoa de fora da cidade para se locomover tera que comprar o cartão do transporte. Isso e ridículo. Esta incentivando as pessoas a utilizar transporte por aplicativo. Depois oi Jonas fica perseguindo os motorista por app com seus Minions semi deuses

  8. O pagamento em dinheiro (moeda local) é assegurado no artigo 39, inciso IX do Código de Defesa do Consumidor (CDC).
    “É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas, recusar a venda de bens ou a prestação de serviços, diretamente a quem se disponha a adquiri-los mediante pronto pagamento, ressalvados os casos de intermediação regulados em leis especiais”.

  9. Alessandro Meireles // 14 de janeiro de 2019 às 19:26 // Responder

    Acho ridiculo isso ,pois e a pessoa q vem de fora de campinas ,vai ter so $ ,ou outra situaçao ,carro quebrou e tem q pegar do ponto do seu bairro e n tem ponto de vendas de bilbetes e ai colocara ponto de vendas em todos pontos de onibus ??
    Fazendo isso ganha as entidades Emdec e Transurc
    E vai saber tambem se a prefeitura n lucrar com isso ,como ate desvio ….

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: