Três gerações de biarticulados juntas

Exposição foi oportunidade de conferir de perto como evoluiu este tipo de veículo de alta capacidade CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR - Foto: Adamo Bazani

Exposição no Paraná foi oportunidade de ver de perto como este tipo de modelo de alta capacidade evoluiu

ADAMO BAZANI

No meio, o “pai” de todos. O primeiro modelo de biarticulado do Brasil a operar comercialmente no BRT (Bus Rapid Transit) de Curitiba, que foi o primeiro sistema de corredores de ônibus de trânsito rápido do mundo.

O sistema foi inaugurado em Curitiba, no ano de 1974, pelo arquiteto e urbanista Jaime Lerner, então prefeito da capital paranaense. Hoje, o BRT é considerado uma das principais aoluções de mobilidade urbana em diversas partes do mundo, mesmo em países onde as ferrovias são abundantes.

Apesar de o sistema de BRT ser de 1974, o primeiro modelo de biarticulado foi produzido em 1991 para operar comercialmente em 1992.

É o carro ED001, que pode ser visto ao centro da foto, modelo Volvo B58E / Ciferal GLS Megabus 1992.

Uma das curiosidades é que este modelo tinha um “defeito”. Com um vidro lateral a mais, não se alinhava perfeitamente à configuração das famosas estações-tubo, que permitem embarque por plataforma no mesmo nível do assoalho do ônibus e pagamento de tarifa antecipado (uma das características de sistemas de BRT).

A unidade histórica poderia parar no ferro velho e ser desmontada, se não fosse a paixão de admiradores de transportes, como o profissional do setor Eduardo Tols, que com mais um grupo, encabeça o processo de restauração do veículo.

Em primeiro plano na foto, aparece um modelo Volvo B10M / Marcopolo Torino 1999 LS, evolução dos primeiros modelos e mais ao fundo, na cor azul do “Ligeirão”, o Volvo B12M / Neobus Mega BRT 2011,  que já reflete a era da eletrônica embarcada para quase todas as funcionalidades do ônibus.

O encontro destas gerações de diferentes modelos foi possível graças à edição da Exponi 2018, realizada em Campo Largo, região Metropolitana de Curitiba, no último sábado, 07 de julho de 2018.

O evento ainda contou com outro modelo de biarticulado, o Scania com motor dianteiro, carroceria Caio Millennium.

A cobertura completa deste evento, você confere neste link, com mais fotos, histórias e modelos:

https://diariodotransporte.com.br/2018/07/07/exponi-2018-historias-emocao-e-solidariedade-no-mundo-dos-onibus-veja-as-fotos/

O Diário do Transporte agradece aos organizadores do evento, como Oswaldo Born e Eduardo Tols, à Viação Planalto pela logística e à Juverci de Melo das Neves, do Portal do Ônibus, bem como a toda equipe pelo convite para a cobertura e apoio.

Biarticulado em operação em Curitiba neste domingo, 08 de julho de 2018. Modelo é indicado para pistas exclusivas. Foto: Adamo Bazani

CURIOSIDADES ÔNIBUS BIARTICULADOS NO BRASIL E NO MUNDO:

  • O primeiro biarticulado do Brasil foi para Curitiba, lançado em 1991. Era um Volvo B58E, com carroceria Ciferal, de 25 metros de comprimento.
  • Em 1995, era testado o primeiro biarticulado da cidade de São Paulo. O modelo foi um Torino LS. – Relembre história: https://diariodotransporte.com.br/2016/08/21/historia-torino-nome-forte-que-vence-as-decadas/
  • No ano de 2000, um trólebus especialmente encarroçado pela Marcopolo, com design totalmente diferente dos demais, chegou a circular sobre o Rio Tamanduateí na Avenida do Estado, por um período de quatro meses. O modelo, que começou a ser desenvolvido em 1997, era para o “Fura-Fila” um sistema de trólebus com guias laterais que circularia em elevados. Hoje, incompleto em relação ao projeto original, o sistema não é de trólebus e nem tem guias lateriais, sendo um corredor de ônibus BRT denominado Expresso Tiradentes. A continuação da linha deve ser de monotrilho, mas o projeto de trens leves com pneus sofre atrasos de mais de cinco anos, está 83% mais caro e só tem duas estações em operação num trecho de apenas 2,3 km . Relembre a história: https://diariodotransporte.com.br/2017/03/12/historia-10-anos-de-expresso-tiradentes/
  • A ideia de ônibus biarticulado surgiu em Gunnar Marden (Suécia), no ano de 1947, quando a Scania-Vabis testou um protótipo de ônibus para puxar três trailers.
  • Em 1981, a Mercedes-Benz lançou o O305GG, um trólebus bidirecional (como no metrô, há cabine de condutor nos dois extremos), com guias laterais. Relembre neste link: https://diariodotransporte.com.br/2017/06/18/historia-um-onibus-de-duas-caras/
  • Em 1982, o primeiro ônibus biarticulado com características convencionais era lançado pela MAN. O modelo MAN Sgg280H tinha 24 metros. Eram 73 assentos e o motor ficava na parte traseira e era horizontal.
  • Em 1983, a fabricante Jieke Ka Lu Sha lançou o primeiro biarticulado com motor dianteiro do mundo, que se tem conhecimento. O modelo de 22,5 metros operou por dois anos na cidade de Shenyang, mas não deu certo porque era de difícil manobra.
  • O primeiro ônibus de motor vertical (parecido com o brasileiro B9SALF ou B360S) que se tem registro foi lançado em 1986. Era o modelo GX237, depois batizado de Megabus. O veículo foi feito numa parceria entre a chinesa Heuliez e a francesa Renault. O motor Mack de 6 cilindros, 11 litros e 280 cv vertical era na traseira. Depois de três anos de testes, o modelo começou a operar comercialmente na cidade de Bordeaux, na França. Em 1989, foram encomendadas dez unidades para linhas regulares. A cidade passou a deter, na época, a maior frota de biarticulados do mundo e a Renault era a maior fabricante.
  • No ano de 1988, a húngara Ikarus lança um biarticulado que ditaria as regras do mercado, apesar de, curiosamente ter sido um fracasso. Com 22,5 metros de comprimento, o ônibus tinha uma mecânica extremamente simples, o que serviu de base para as outras fabricantes adotarem soluções semelhantes e baratearem a aquisição e a manutenção dos seus modelos. O veículo foi um dos primeiros a ditar tendência também de motores de biarticulados, na posição horizontal entre os primeiro e segundo eixo. O fracasso se deu porque o motor usado era subdimensionado para o porte do veículo. Com motor fraco demais, o modelo Ikarus 293 foi vendido usado em 1992 para Teerã, no Irã. Mas em terras iranianas, o fraco motor Ràba/MAN foi trocado por um MAN turbo cooler mais potente. Em 1990, o Ikarus 293 chegou a ser produzido também em Cuba, com o nome Giron 293.
  • A belga Van Hool lançou em 1995, o modelo Agg300 de 25 metros, considerado o primeiro biarticulado com piso baixo total, igual aos usados em São Paulo. O motor era DAF turbo de 290cv, que ficava na posição vertical entre o primeiro e segundo eixos. Inicialmente, o modelo não fez sucesso e foi vendido para Luanda, na Angola.
  • Em agosto 2012, em Dresden, na Alemanha, é apresentado um ônibus biarticulado de 30 metros elétrico híbrido, o AutoTram Extra Grand. O projeto foi uma parceria da Goeppel Bus GmbH com o Instituto Fraunhofer. A tração vem por dois motores elétricos Wittur de 160kW (214cv) em conjunto com um motor Iveco 5 diesel Euro5 de 9 litros (295 cv) e com energia secundária de um pacote gerador de 235kW (315cv) , desenvolvido com motor diesel Mercedes-Benz de 4 litros. Com peso bruto de 44,7 toneladas, o biarticulado híbrido conta com baterias de íon e supercondensadores de descarga rápida.
  • Em junho de 2015, foi apresentado nas Filipinas um “quadriarticulado” . É um ônibus de 40 metros de comprimento, capacidade para mais de 300 passageiros, com quatro articulações e cinco “carros”. Chamado de Hybrid Road Train, espécie de trem da estrada, o projeto foi desenvolvido pelo DOST – Departament of Science e Technology’s das Filipinas. Relembre e veja vídeo acessando este link: https://diariodotransporte.com.br/2016/01/22/onibus-de-40-metros-de-comprimento-pode-ser-alternativa-para-sistemas-de-maior-capacidade/
  • Em 01º de novembro de 2016, a Volvo anuncia no Brasil o lançamento de um biarticulado de 30 metros de comprimento e capacidade para 300 passageiros. Com o nome comercial de Gran Artic 300, foi pensado inicialmente para os BRTs do Rio de Janeiro e tem a mesma mecânica do ônibus de 28 metros, mas a capacidade técnica aumentou de 40,5 toneladas para 45,3 toneladas. O Diário do Transporte foi o primeiro órgão feito por jornalistas a divulgar a novidade. Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2016/11/01/volvo-divulga-imagem-de-biarticulado-com-30-metros-e-confirma-lancamento/
  • Quebrando mitos, as configurações trólebus e biarticulado se uniram e demonstraram ser o transporte do futuro, mais uma vez. Na 24ª edição da Busworld Europe, a maior e mais importante exposição e conferência mundial da indústria do ônibus, em outubro de 2017, na cidade de Kortrijk, na Bélgica, a Van Hool apresentou seu novo trólebus biarticulado de 24 metros para o sistema de Linz, na Áustria. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/10/30/corredor-trolebus-piso-baixo-e-conectividade-sao-tendencias-para-melhorar-transportes-nas-cidades-dizem-especialistas-internacionais/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta