ÁUDIO: Motoristas e cobradores de ônibus serão vacinados contra a covid-19 a partir de 18 de maio, diz Doria

Data para metroviários e ferroviários é 11 de maio

ADAMO BAZANI

Os motoristas, cobradores e demais funcionários dos sistemas de ônibus em todo o Estado de São Paulo começarão a ser vacinados conta a Covid-19 a partir de 18 de maio.

A informação foi dada no início da tarde desta terça-feira, 20 de abril de 2021, pelo governador João Doria em entrevista coletiva.

Ouça:

“Hoje nós vamos anunciar novas etapas da vacinação no Estado de São Paulo.  Nós vamos iniciar a vacinação das pessoas com Síndrome de Down, pacientes transplantados e pacientes renais em terapia. Isto começa no dia 10 de maio, um publico alvo de 120 mil pessoas no Estado de São Paulo. Também vamos anunciar a vacinação dos trabalhadores metroviários de São Paulo, que começa no dia 11 de maio; setor metroviário e ferroviário no dia 11 de maio. São os que operam na linha de frente. E também vamos imunizar motoristas e cobradores de ônibus municipais e intermunicipais no Estado de São Paulo a partir do dia 18 de maio. Os trabalhadores em transportes representam cerca de 170 mil pessoas”, disse Doria

Motoristas e cobradores de ônibus de diversas cidades do Estado, como capital paulista, da região do ABC, Guarulhos, Sorocaba, entre outros, ameaçaram uma greve para esta terça-feira pedindo vacinação contra a covid-19.

Uma reunião até tarde da noite desta segunda-feira (19) entre sindicatos e o Governo do Estado evitou a paralisação.

A gestão estadual prometeu definir um cronograma até quinta-feira (22), mas Doria adiantou a data do início da imunização.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, disse na coletiva que está sendo um mapeamento das empresas municipais e intermunicipais e será realizado um registro dos profissionais para a destinação correta da vacina.

Ouça:

Sobre os critérios, nós temos feito um trabalho constante de diálogo com os setores, todos os setores que estão mais expostos, trabalhos essenciais e devolvemos sempre para a saúde. No caso dos trabalhadores de transportes coletivos públicos, eles constam, como a Dra. Regiane falou, no Plano Nacional de Imunização. Com base na definição do plano, nós temos trabalho nele, o secretário Vinholi, junto com o secretário Cauê Macris, secretário Baldy, todos nos reunimos com os representantes dos sindicatos para fazer um mapa. Qual que é o nosso desafio? Há um critério no Plano Nacional de Imunização sem detalhamento, de como identificar, de quais são os recortes. A Dra. Regiane mencionou inclusive esse desafio para a questão de comorbidades, então coube a nós fazer todo esse trabalho com os setores. Estamos há semanas dialogando para identificar e mapear. No caso dos metroviários tanto o Metrô quanto o trem é mais fácil de identificar porque nós temos todo esse acompanhamento. No caso de ônibus, nós estamos fazendo um trabalho de mapear todo o transporte coletivo, que é realizado por concessionárias públicas ou privadas e, por isso, que esse corte agora foi feito considerando os motoristas de ônibus e os cobradores de ônibus municipais e intermunicipais. Então, este foi o corte deste momento que deu a estimativa que foi apresentada. Agora a gente tá passando para a próxima etapa que é fazer o registro, a devida identificação para  viabilizar esse processo de vacinação para que a equipe de saúde possa fazer seu trabalho”, disse a secretária do Desenvolvimento Econômico de São Paulo, Patrícia Ellen

Doria citou outros grupos:

Adamo Bazani. jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Andreia Silva De Araujo disse:

    E os professores menores de 47 anos? Não tomam a vacina???? Somos diferentes em quê????? Somos imunes????? Depois o povão no seu achismo vão dizer que estamos todos imunizados. E não estamos!!!!!!! #vacinajaparatodososfuncionariospublicossemregrasdeidade

  2. Fabiano disse:

    tem a categoria dos motoristas de aplicativo tb a qual eu me encaixo tb trabalhamos com passageiros

  3. Luccas Amadeu mariano Bonfim disse:

    E nós da categoria de moto-boy como q fica também
    Sou moto-boy
    Bebo remédio para meu pulmão pois estou em tratamento
    Mediante esse tratamento ne mandaram para hospital de covid mas graças a Deus não tive covid fiz 4 testes para saber se estava ou não, meu pai pegou covid sendo que só mora eu e ele
    Tive q parar de trabalhar para cuidar dele,mas as contas não espera fui obrigado a me expor novamente para poder pagar as contas
    Estou exposto ao vírus 12 a 14 horas por dia,pois se eu trabalhar eu ganho se não trabalhar não ganho
    Sou moto-boy minha categoria esta em linha de frente também mediante essa pandemia
    Sem contar q os valores e taxas de entrega abaixa mais e mais

Deixe uma resposta