ASSISTA: Fórum Paulista de Mobilidade debate Código de Trânsito Brasileiro e impacto da pandemia no transporte coletivo

Consórcio Intermunicipal Grande ABC sediou evento, que foi realizado online por conta da pandemia. Foto: Divulgação.

Evento reuniu secretários municipais, técnicos e especialistas, além de empresas privadas do setor

JESSICA MARQUES

Na última semana, o Consórcio Intermunicipal Grande ABC, que reúne as sete cidades do ABC Paulista, sediou a 77ª Reunião do Fórum Paulista de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade. O evento foi realizado online, por conta da pandemia e reuniu secretários municipais, técnicos e especialistas, além de empresas privadas do setor.

O primeiro dia, na quinta-feira, 11 de março de 2021, teve entre seus principais destaques o debate sobre o impacto da pandemia no transporte coletivo após um ano da decretação da quarentena.

O tema foi discutido em um painel moderado pelo secretário de Mobilidade Urbana de São José dos Campos, Paulo Guimarães, com participação do secretário-executivo da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Gilberto Perre; do presidente da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), Otávio Vieira da Cunha Filho; do secretário-executivo do Consórcio ABC, Acacio Miranda, do secretário de Transportes de Campinas, Vinicius Riverete; e do coordenador Executivo de Mobilidade Urbana de Araraquara, Nilson Carneiro.

O secretário-executivo do Consórcio ABC explicou que as decisões da entidade regional para o transporte público, assim como ocorreu em outras áreas, foram tomadas de forma colegiada e com base em critérios técnicos.

“Durante período emergencial, o Consórcio ABC serviu como mecanismo para que o maior número de pessoas fossem ouvidas e decisões relacionadas ao transporte fossem tomadas com melhor balizamento técnico e com melhor capacidade de gestão”, disse Acacio Miranda.

Contudo, conforme noticiado pelo Diário do Transporte, as decisões neste âmbito nem sempre foram seguidas unanimemente pelas cidades da região.

Relembre:

ENTREVISTA: ABC vai ter “lockdown” a partir das 21h e ônibus municipais deixam de operar às 22h

AUXÍLIO EMERGENCIAL E PROJETOS

O painel tratou ainda da importância projeto de lei (PL) 3364/2020, que propunha um auxílio emergencial de R$ 4 bilhões para sistemas de transportes em cidades acima de 200 mil habitantes. A iniciativa foi vetada pelo presidente Jair Bolsonaro em dezembro do ano passado.

O encontro também abordou programas e projetos governamentais para área de Mobilidade Urbana, com falas do secretário estadual de Logística e Transportes, João Octaviano; da coordenadora-geral de Gestão de Empreendimentos do Ministério Desenvolvimento regional, Carolina Cavalcanti; e do presidente do Detran-SP, Ernesto Mascellani Neto.

Assista ao primeiro dia da reunião:

CÓDIGO DE TRÂNSITO

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) foi destaque no segundo dia da 77ª Reunião do Fórum Paulista de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade, realizado nesta sexta-feira (12).
Dando início aos trabalhos do dia, o novo presidente do Fórum Paulista, Valdeci Fogaça, presidente da Empresa Municipal de Mobilidade Urbana (Emdurb) de Marília, saudou os presentes. Em seguida, o secretário-executivo do Consórcio ABC, Acacio Miranda, fez uma apresentação sobre a entidade regional, incluindo a infraestrutura do órgão, como suas características jurídicas e informações sobre o colegiado de prefeitos e suas diretorias, assim como a atuação dos grupos de trabalho (GTs) e dos servidores.
Para debater o CTB aplicado à realidade dos municípios paulistas, o secretário de Transportes de São José do Rio Preto, Amaury Hernandes, coordenou um painel com participação de José Luiz Nakama, assessor da Secretaria Estadual de Logística; Frederico Pierotti Arantes, presidente do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran); Carlos Magno Arantes, do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro); e dos especialistas em trânsito Dulce Lutfalla e Renato Campestrini.
O encontro também trouxe inovações e soluções tecnológicas para a mobilidade urbana, em um painel moderado por Valeska Peres Pinto, coordenadora do Programa Melhores Práticas da Divisão América Latina da União Internacional de Transporte Público. O público acompanhou apresentações do gerente comercial da Wolpac, Elisabete Pandolpho; do diretor da América Latina da Optibus, Ronen Avraham; do gerente projetos da Kapsch, Luiz Matias; e do gerente de Sistemas de Mobilidade da Marcopolo Next, Claus Nakata.
Assista ao segundo dia da reunião:

Jessica Marques para o Diário do Transporte
Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta