Prefeitura de São Paulo classifica empresas em concorrência para reforma do Corredor Interlagos

Publicado em: 17 de setembro de 2019

Em corredores exclusivos e mais adequados, operações de ônibus de grande porte tendem a ser melhores. Foto: Thomas Souza – Imagem meramente ilustrativa

Dois consócios foram desclassificados. Seleção agora vai analisar propostas de preços

ADAMO BAZANI

A SPObras, da prefeitura de São Paulo, divulgou nesta terça-feira, 17 de setembro de 2019, os consórcios classificados na licitação para reforma do Corredor de Ônibus Interlagos (entre Avenida Washington Luís e Avenida Atlântica).

Trata-se da análise das propostas técnicas.

A próxima etapa é verificar as propostas comerciais, entretanto, a partir de hoje foi iniciado o prazo para recursos. A data da análise dos preços não foi informada no comunicado.

Ao todo, foram seis propostas, quatro delas classificadas:

– Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

– Consórcio Melhorias Urbanas – Sul (Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia/AGM Projetos de Engenharia Ltda)

– Consórcio Sener – ATP Corredor Amador Bueno (Sene Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas S.A./ ATP Engenharia Ltda)

– GPO Sistran Engenharia Ltda

A SPOrbras desclassificou o Consórcio Contécnica – Logit 21 (Contécnica Consultoria Técnica Ltda / Logit Engenharia Consultiva Ltda) e o Consórcio MBCB-2 (Maubertec Engenharia e Projetos Ltda / Cobrape Cia Brasileira de Projetos e Empreendimentos).

No entendimento da comissão de licitação, ambos deixaram de atender pontos do edital.

Como mostrou o Diário do Transporte, em 22 de março de 2019, as concorrências para reformas de três corredores tiveram 20 propostas. O Corredor de Ônibus Interlagos está entre os projetos que receberam ofertas.

– Corredor de Ônibus Interlagos (entre Avenida Washington Luís e Avenida Atlântica) – zona Sul:

Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

Consórcio Contécnica – Logit 21 (Contécnica Consultoria Técnica Ltda / Logit Engenharia Consultiva Ltda)

Consórcio MBCB-2 (Maubertec Engenharia e Projetos Ltda / Cobrape Cia Brasileira de Projetos e Empreendientos)

Consórcio Melhorias Urbanas (Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia/AGM Projetos de Engenharia Ltda)

Consórcio Sener – ATP Corredor Amador Bueno (Sene Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas S.A./ ATP Engenharia Ltda)

GPO Sistran Engenharia Ltda

– Corredor de Ônibus Imirim (entre a Avenida Deputado Emílio Carlos e Alameda Afonso Shimidt) – zona Norte:

Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

Consórcio Oficina MobiTrans (Oficina Engenheiros Consultores Associados Ltda / Mobtrans Engenharia Ltda)

ECR Engenharia Ltda

EGIS Engenharia e Consultoria Ltda

GPO Sistran Engenharia Ltda

Planservi Engenharia Ltda

Systra Engenharia e Consultoria Ltda

– Corredor de Ônibus Amador Bueno da Veiga (entre Praça Micaela Vieira e Rua Embira) – zona Leste:

Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

Consórcio Melhorias Urbanas (Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia/AGM Projetos de Engenharia Ltda)

Consórcio Sener – ATP Corredor Amador Bueno (Sene Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas S.A./ ATP Engenharia Ltda)

ECR Engenharia Ltda

EGIS Engenharia e Consultoria Ltda

GPO Sistran Engenharia Ltda

Systra Engenharia e Consultoria Ltda

Como mostrou o Diário do Transporte, as propostas inicialmente deveriam ter sido apresentadas em 31 de agosto de 2018 para os corredores em Interlagos, na zona Sul; o Amador Bueno da Veiga, na zona Leste; e o Imirim, na zona Norte.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/08/15/prefeitura-de-sao-paulo-abre-licitacoes-para-corredores-de-onibus-nas-zonas-leste-sul-e-norte/

Mas depois de questionamentos de eventuais concorrentes e necessidades de alterações de editais, a SPObras suspendeu a disputa.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/08/25/suspensas-licitacoes-para-tres-corredores-de-onibus-na-cidade-de-sao-paulo/

Apenas no dia 29 de dezembro de 2018, a gestão Bruno Covas reabriu a concorrência, com cinco corredores: Interlagos, Santo Amaro/João Dias, Itapecerica (zona Sul); Imirim (zona Norte) e Amador Bueno da Veiga (zona Leste).

As entregas das propostas eram previstas para 21 de fevereiro, mas também por causa de questionamentos, foram remarcadas para os dias 28 de fevereiro e 01º de março.

Entretanto, no dia 28 de fevereiro a SPObras suspendeu a concorrência.

https://diariodotransporte.com.br/2019/02/28/bruno-covas-suspende-licitacoes-de-corredores-de-onibus-sem-data-para-retomada-da-concorrencia/

No dia 02 de março publicou novas datas para as entregas de propostas: 21 e 22 de março de 2019.

Em 17 de março de 2019, a SPObras divulgou as propostas técnicas classificadas na licitação do Corredor de Ônibus Interlagos (entre Avenida Washington Luís e Avenida Atlântica).

Ao todo, foram seis propostas, quatro foram classificadas:

– Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda

– Consórcio Melhorias Urbanas – Sul (Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia/AGM Projetos de Engenharia Ltda)

– Consórcio Sener – ATP Corredor Amador Bueno (Sene Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas S.A./ ATP Engenharia Ltda)

– GPO Sistran Engenharia Ltda

A SPOrbras desclassificou o Consórcio Contécnica – Logit 21 (Contécnica Consultoria Técnica Ltda / Logit Engenharia Consultiva Ltda) e o Consórcio MBCB-2 (Maubertec Engenharia e Projetos Ltda / Cobrape Cia Brasileira de Projetos e Empreendimentos).

DÉFICIT DE CORREDORES:

A gestão municipal, iniciada em janeiro de 2017 com o hoje governador João Doria, instituiu no plano plurianual da prefeitura a meta de construir e reformar 72 quilômetros de corredores de ônibus.

Levando em consideração a informação da própria prefeitura de que até agora foram entregues 3,3 quilômetros do corredor Berrini, na zona Sul, e que estão em obras mais 14 quilômetros de extensão do corredor Itaquera, trechos 1 e 2, na zona Leste, falta muito para atual gestão cumprir o plano.

Mas o prefeito Bruno Covas declarou ao programa Roda Viva, da TV Cultura, no final de janeiro que, por questões orçamentárias, não vai conseguir cumprir a meta de corredores.

Em fevereiro, em resposta à Folha de São Paulo sobre a matéria que relatava o fato de prefeito Bruno Covas descontinuar ou mudar os nomes dos programas do seu antecessor, João Doria, a administração municipal disse que até o final da gestão a prioridade seria a manutenção dos atuais corredores, em referência ao questionamento sobre o BRT Rapidão, entre os terminais Capelinha e João Dias, na zona Sul.

A primeira promessa, ainda de João Doria, era de que os testes do BRT Rapidão começassem em março de 2017.

Relembre:https://diariodotransporte.com.br/2017/01/28/doria-deve-comecar-a-testar-onibus-rapidao-na-zona-sul-nos-proximos-tres-meses/

No dia 18 de fevereiro, o Diário do Transporte mostrou que a gestão tirou R$ 12,39 milhões (R$ 12.392.207,64) que estavam previstos para ampliar e moderniza a rede de corredores de ônibus da cidade em benefício do Autódromo de Interlagos, que ainda deve ser concedido à iniciativa privada.

O dinheiro vai ser usado para reformar o pavimento e parte das dependências do local de competição.

O remanejamento está inserido num crédito adicional de quase R$ 100 milhões (R$ 99.998.442,84) aberto pela prefeitura e oficializado em 16 de fevereiro de 2019.

No decreto, valor que o Autódromo vai receber é o mesmo que os corredores de ônibus terão de ceder.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/02/18/bruno-covas-remaneja-para-o-autodromo-de-interlagos-r-123-milhoes-que-seriam-para-corredores-de-onibus/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Bruno Quintiliano disse:

    Eu só queria entender como se reforma algo que não existe. O prefeito vai repintar faixa a direita e colocar isso como reforma em corredor na Campanha do ano que vem?

Deixe uma resposta