Apitos contra assédio em ônibus já estão sendo distribuídos em Belo Horizonte

Agentes da Guarda Civil Municipal também realizam capacitação para preparar funcionários para lidar com o crime

JESSICA MARQUES

Os apitos contra assédio sexual nos ônibus já estão sendo distribuídos em Belo Horizonte, Minas Gerais. Nesta quarta-feira, 31 de outubro de 2018, as passageiras já começaram a receber parte dos 2 mil apitos doados pelo Transfácil ao Grupo contra o Assédio a Mulheres no Transporte Público.

O grupo contra assédio sexual é composto por agentes femininas da Guarda Municipal de Belo Horizonte. As mulheres estão realizando um curso de capacitação à primeira turma de motoristas e cobradores.

A intenção das aulas é orientar os funcionários sobre como agir quando uma passageira denunciar que foi vítima de assédio sexual dentro do ônibus.

Além dos apitos, os equipamentos de alerta instalados nos ônibus da capital mineira, chamados botão de pânico, estão sendo utilizados também para casos de abuso e importunação sexual.

A medida foi anunciada nesta segunda-feira, 22 de outubro de 2018, pela assessoria de imprensa da Guarda Civil Municipal de Belo Horizonte.

Relembre: Depois de apito para mulheres, BH anuncia botão de pânico em importunação sexual

Conforme já noticiado pelo Diário do Transporte, a atuação de uma patrulha feminina, com 40 agentes, e a distribuição de apitos para as passageiras usarem em casos de abuso ou importunação também são medidas que devem entrar em vigor.

Relembre: BH terá patrulha feminina contra assédio no transporte público

IMPORTUNAÇÃO SEXUAL É CRIME

Em 24 de setembro de 2018, o então presidente interino da República e ministro Dias Toffoli sancionou uma lei que torna crime importunação sexual e aumentou a pena para estupro coletivo.

Com a lei sancionada, agora importunação sexual é crime. Caracteriza-se como tal o ato libidinoso praticado contra alguém sem autorização. A pena prevista é de um a cinco anos de cadeia.

Relembre: Presidente interino da República sanciona lei que torna crime importunação sexual

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: