Caio e Marcopolo querem alugar a Busscar.

Busscar

Ônibus da Busscar. Caio e Marcopolo protocolaram proposta para alugar o parque fabril da empresa em Joinville. Aluguel seria de R$ 300 mil por mês e atividades poderiam empregar até 600 pessoas.

Joint Venture Caio/Marcopolo protocola proposta de aluguel da Busscar
Valor proposto é de R$ 300 mil por mês. Empresas usariam parque fabril em Santa Catarina
ADAMO BAZANI – CBN
Uma possível alternativa para o pagamento dos credores da encarroçadora Busscar pode vir de uma proposta protocolada pela joint-venture composta pela Marcopolo e Caio/Induscar, também fabricantes de carrocerias de ônibus
As empresas propuseram à Quinta Vara Cível de Joinville, que cuida do processo de falência da Busscar, o aluguel/arrendamento do Parque Fabril da companhia.
Para isso, pagariam um valor de R$ 300 mil por mês.
De acordo com o Sindicato dos Mecânicos de Joinville, a proposta possibilitaria a contratação imediata de 500 a 600 funcionários da Busscar, que aguardam resolução o processo trabalhista.
O dinheiro iria para um fundo e seria usado para o pagamento das dívidas da encarroçadora.
A proposta foi protocolada no dia 26 de fevereiro de 2013 pelo advogado Marcio Cezar Janjacomo, que assinou a petição como representante da Caio Indusscar Indústria e Comércio de Carrocerias Ltda e Coligada, que, segundo o sindicato, seria a Marcopolo.
A falência da Busscar tem custado caro. Por mês são cerca de R$ 130 mil para o serviço de administração judicial.
O Sindicato dos Mecânicos de Joinville analista a proposta. Os sindicalistas veem com otimismo a proposta por ela ser a primeira iniciativa concreta de investidores para produção de fato ônibus após a decretação da falência da encarroçadora fundada pela família Nielson.
Segundo o texto da petição, há possibilidade de produção efetiva das carrocerias na planta.
” Após 90 dias, a locatária entregará um relatório de todo o parque fabrill, informará o que utilziará na produção de suas carrocerias, e os demais utensílios não aproveitados serão entregues a massa para imedita venda”
Além disso, a Comissão de Trabalhadores, formada por ex funcionários da Busscar, formaliza a criação da Cooperbuss que também pretende assumir a produção na empresa. Até agora a iniciativa já reuniu 540 trabalhadores.
Agora, o passo é buscar financiamento do BNDE – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e de outras instituições financeiras, além de apoio de lideranças políticas.
A Comissão já criou um plano de negócios.
Em nota, o sindicato disse que acredita na retomada da produção de ônibus da Busscar.
“A entidade sindical deseja que o processo se acelere para que os trabalhadores e trabalhadoras possam receber os seus direitos trabalhistas, salários atrasados e outros, no mais breve tempo possível. E acredita também na retomada da produção de ônibus em Joinville, para a geração de novos postos de trabalho e renda para os trabalhadores.”

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

8 comentários em Caio e Marcopolo querem alugar a Busscar.

  1. Tomara que se concretize. Muito melhor do que essa idéia absurda de cooperativa.

  2. Amigos, boa noite

    Proposta deveras Interessante.

    Será dada continuidade a produção da BUSSCAR?

    Ou será produzido CAIOMARCO OU BUSSCAMAR ?

    Att,

    Paulo Gil

  3. José Rovani Kurz // 1 de Março de 2013 às 01:10 // Responder

    A proposta da Marcopolo/Caio, sem dúvida, é a melhor saída para a retomada da produção industrial e uma efetiva solução para as indenizações dos colaboradores. Os profissionais da ex-Busscar merecem uma nova oportunidade de trabalho. É uma solução inteligente para todos!
    Att,
    Eng. Rovani

  4. o viável mesmo seria a locação de uma parte do parque fabril e a cooperativa teria que assumir o esplio da busscar fabricando os modelos consagrados da marca como panorâmico DD e micruss que com certeza seriam muito bem aceitos no mercado …

  5. Orivaldo Engelmann // 4 de Março de 2013 às 19:23 // Responder

    A saída, seria a saída do C N.

  6. bom mesmo seria se pagassem os colaboradores que nao receberam um tustao como eu!!!!!

  7. Sou busólogo e gostaria de colaborar com alguns comentários aqui na página. Sobre a fabricação de modelos Busscar, isso certamente não irá ocorrer, pois li em várias matérias sobre o assunto que a família Nielson NÃO irá vender os projetos de seus ônibus, isso foi um dos detalhes que inviabilizaram a aquisição imediata da fábrica por outras empresas. Todo busólogo gostaria de rever os Panorâmicos DD novamente, mas creio que sairão Caios/Marcopolos ou até novos modelos, não mais da família Buss… Se a cooperativa assumir, dai não sei como fica, pois terão de investir muito alto para criarem novos modelos, ou receberão os projetos antigos??? Só achei meio pouco esses 300 mil pelo aluguel, visto que o lucro será enorme. Mas o que importa é o emprego e renda dos trabalhadores, pois fechada é que a Busscar não deveria ficar… Abraços!

  8. E se o Volkswagen, Mercedes-bens ou GMC também seria um bom evertimento se entra ou não?

7 Trackbacks / Pingbacks

  1. Sócios da Caio assinam compra da Busscar e contratações devem começar em maio – Diário do Transporte
  2. Sindicato diz que dinheiro obtido com venda da Busscar não será suficiente para pagar dívidas trabalhistas – Diário do Transporte
  3. Marca Busscar também foi adquirida por sócios da Caio – Diário do Transporte
  4. Sindicato não recorre contra venda Busscar para sócios da Caio – Diário do Transporte
  5. Sócios da Caio assumem Busscar hoje – Diário do Transporte
  6. “Nova Busscar” lança site e inicia processo de contratação – Diário do Transporte
  7. ENTREVISTA: Busscar e Caio poderão ter sinergia no mercado de ônibus – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: