Republicação – BRT Transoeste: Rio de Janeiro anuncia projeto de construção do Terminal Bairro Imperial Santa Cruz no lugar de estação

Obra vai custar R$ 84,2 milhões e vai ficar pronta em dois anos depois da licitação; Estrutura terá capacidade para receber até 14 ônibus articulados do sistema BRT, dez ônibus convencionais e oito vans. No nível superior, os usuários poderão aguardar os veículos em uma área de estar com bancos e jardins. Já o acesso inferior contará com lojas

ADAMO BAZANI

O Terminal Bairro Imperial Santa Cruz, no BRT Transoeste, do Rio de Janeiro, vai substituir a antiga estação Santa Cruz e deve ficar ponta dois anos depois de finalizada a licitação para escolher a construtora.

As obras devem custar em torno de R$ 84,2 milhões.

O anúncio foi feito neste sábado, 14 de outubro de 2023, pela prefeitura do Rio de Janeiro

Em março deste ano, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, já tinha iniciado as obras de outros quatro terminais: Mato Alto, Magarça, Pingo D’Água e Curral Falso.

O Diário do Transporte tem acompanhado o assunto.

No dia 02 de outubro de 2023, a reportagem noticiou a abertura da licitação.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2023/10/02/prefeitura-do-rio-de-janeiro-lanca-licitacao-de-r-84-milhoes-para-construcao-do-terminal-brt-santa-cruz/

Já em 05 de outubro de 2023, o Diário do Transporte noticiou as primeiras desapropriações para o terminal.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2023/10/05/prefeitura-do-rio-de-janeiro-vai-desapropriar-seis-imoveis-para-construcao-do-terminal-brt-santa-cruz/

Em nota, o prefeito Eduardo Paes, afirmou que estudos mostraram ser melhor construir um novo terminal a ampliar a estrutura já existente.

“Todos esses terminais terão melhores condições para a população. Aqui, nós tínhamos projetado uma ampliação do terminal existente, mas percebemos que iríamos aumentar o problema. Então, decidimos mudar para o projeto de um novo terminal”, afirmou o prefeito Eduardo Paes.

Segundo a prefeitura, o projeto do novo Terminal Bairro Imperial Santa Cruz prevê uma área de mais de 13,2 mil metros quadrados. Serão três pavimentos de fácil acesso com espaço amplo e aproveitamento de iluminação e ventilação naturais.

A administração diz ainda que a estrutura terá capacidade para receber até 14 ônibus articulados do sistema BRT, dez ônibus convencionais e oito vans. No nível superior, os usuários poderão aguardar os veículos em uma área de estar com bancos e jardins. Já o acesso inferior contará com lojas.

“É um terminal em três níveis e o acesso se dá tanto pelo nível superior quanto pelo inferior, enquanto os ônibus do BRT e alimentadores entram no nível intermediário. O novo terminal terá total acessibilidade e melhoria de todo o sistema viário no entorno. O usuário terá todo conforto e segurança” – disse, na mesma nota, a secretária de Infraestrutura, Jessick Trairi.

As obras preveem, ainda, a construção de 13 sanitários públicos, rampas de acessibilidade, bicicletário para o armazenamento de até 300 bicicletas, estacionamento para 105 veículos e 50 motos, além de pistas exclusivas para os ônibus BRT e melhorias no sistema viário das ruas Felipe Cardoso, Barão de Laguna e Dom Pedro I.

“É uma obra importante, que vai melhorar o centro de Santa Cruz. Teremos um terminal moderno, trazendo benefícios para a população de Santa Cruz e da Zona Oeste” , declarou o subprefeito da Zona Oeste, Diogo Borba, de acordo com a nota.

OBRAS EM OUTROS TERMINAIS:

No comunicado, a prefeitura ainda faz um balanço de obras em outros terminais do sistema de ônibus de trânsito rápido.

Mato Alto:

No início de outubro, as equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura realizaram o lançamento das primeiras vigas e tabuleiros do futuro viaduto do Terminal BRT Mato Alto, em Guaratiba, que será integrado por outros dois terminais de ônibus convencionais e vans. Para isso, está sendo construída uma passarela de acesso, que irá receber usuários tanto de Sepetiba quanto de Campo Grande. O projeto prevê, ainda, a implantação de retornos para os veículos comuns e um bicicletário com capacidade para 250 vagas.

Magarça:

Na região do Magarça, estão sendo realizados serviços de assentamento de meio-fio e preparo de calçada no retorno da Estrada do Magarça. Além disso, as equipes da Prefeitura realizam a armação do futuro terminal alimentador e executam drenagem na Avenida Dom João VI. O projeto do Terminal Magarça prevê a implantação de mais um módulo conectado ao existente. Será erguido um terminal alimentador de ônibus e vans vindos da Estrada do Magarça, e haverá modificações para ampliação do sistema viário da Avenida Dom João VI (Américas). O novo Terminal Magarça terá estacionamento exclusivo para 250 bicicletas.

Pingo D´Água:

Já a plataforma dos ônibus alimentadores do futuro Terminal Pingo D’Água está tendo as sapatas concretadas e um muro foi demolido nas dependências do terreno onde o terminal irá operar. A nova estrutura de 17 mil metros quadrados irá substituir a antiga estação de apenas dois mil metros quadrados e terá integração com os ônibus convencionais e vans oriundos da Estrada da Pedra e da Avenida Dom João VI.

Curral Falso:

Para a implantação do Terminal Curral Falso, a antiga estação foi demolida. O acesso será feito por meio de uma passarela. O projeto também prevê a construção de um terminal alimentador que fará a integração com ônibus e as vans vindos da Estrada de Sepetiba e da Avenida Cesário de Melo. A Prefeitura fará melhorias nos sistemas viário e de drenagem no entorno do terminal, além da instalação de um bicicletário para 400 bicicletas.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
   
Assine
     
Comentários

Deixe uma resposta