Ônibus da frota de 30 coletivos que serão alugados parar reforçar BRT-Rio faz testes no Terminal Alvorada

Contrato ultrapassada R$ 1 milhão por mês; Dois novos serviços devem ser criados

ADAMO BAZANI

Ao menos um dos 30 ônibus que serão alugados pela gestão do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, para reforçar o BRT-Rio fez testes no Terminal Alvorada nesta sexta-feira, 13 de agosto de 2021.

O veículo que era usado para transporte escolar recebeu duas portas do lado esquerdo para se adaptar ao embarque em plataforma do sistema de BRT.

O ônibus conta com equipamento de refrigeração.

A informação sobre o aluguel destes veículos foi trazida em primeira mão pelo Diário do Transporte nesta sexta-feira (13).

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/08/13/prefeitura-do-rio-de-janeiro-deve-alugar-30-onibus-para-reforcar-brt-em-setembro/

As informações iniciais dão conta que o veículo, modelo Svelto de motor dianteiro, teve a adaptação aprovada, havendo necessidade de ajustes.

Técnicos da intervenção do BRT vão analisar ainda se será preciso fazer ajustes na configuração interna dos ônibus, como posicionamento e distanciamento das poltronas.

De acordo com o que apurou o Diário do Transporte, os veículos já estão sendo adaptados, recebendo duas portas à esquerda cada um para atenderem às características do corredor e uma nova padronização visual referente ao Transoeste.

O custo do aluguel destes veículos está estimado em R$ 1,056 milhão por mês.

São ônibus convencionais que vão operar dois novos serviços propostos:

– Campo Grande a Santa Cruz

– Paciência a Barra da Tijuca

A expectativa é de ampliar o atendimento com estes veículos e reduzir a lotação dos ônibus articulados, uma das queixas dos passageiros.

O BRT-Rio está sob intervenção da prefeitura, cuja primeira fase deve terminar em setembro de 2021.

A gestão quer realizar uma licitação para conceder a operação dos serviços novamente à iniciativa privada.

Estão sendo estudadas modelagens possíveis para a concessão, como criar contratos diferentes para a operação dos ônibus, para infraestrutura e para tecnologia de gestão e monitoramento do sistema.

Diário do Transporte pediu um posicionamento da prefeitura do Rio de Janeiro e da secretaria municipal de transportes sobre o aluguel dos veículos.

Por meio de nota, a prefeitura, por meio do BRT, informou que o contrato de aluguel ainda não foi assinado, mas que se passarem nos testes, os ônibus não vão desfalcar o transporte escolar.

A prefeitura do Rio, por meio do BRT Rio, informa que realiza testes operacionais com um ônibus de piso alto que não mais integra a frota que atende ao transporte escolar.

Informamos também que não se trata de empréstimo. Se os testes forem bem sucedidos, o BRT Rio irá contratar e pagar por esses ônibus, que passarão a integrar o sistema, de forma independente da frota que atende ao transporte escolar, cujo contrato é da Secretaria Municipal de Educação.

Em ambos os casos, o aluguel se dá por ônibus efetivamente em operação, incluindo motorista, combustível e garagem.

Por ser fase de testes, não foi celebrado contrato . Também não temos estimativa de veículos a serem contratados e a data para início dessa operação. Mais detalhes desse projeto serão divulgados no momento oportuno.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. WILLIAM DE JESUS SANTOS disse:

    Tem que ver agora se esse aluguel não vai acabar virando uma brecha pra que as empresas que vencerem a licitação resolverem encher o BRT com ônibus de motor dianteiro. Apesar que se até em Curitiba isso tem acontecido, imagine no RJ que a coisa está bem pior!

    1. ZéTros disse:

      Pode ter certeza que é isso que vai acontecer, ou seja, a flexibilização do tipo de ônibus utilizado no BRT do Rio.

Deixe uma resposta