Governo do Estado de São Paulo confirma volta às aulas em 07 de outubro

Publicado em: 18 de setembro de 2020

Retorno presencial na data é válido para o Ensino Médio, EJA e CEEJA, condicionado ainda à autorização das prefeituras

ALEXANDRE PELEGI/WILLIAN MOREIRA

Em coletiva de imprensa nessa sexta-feira, 18 de setembro de 2020, o Governo do Estado de São Paulo confirmou a data de 07 de outubro para o retorno presencial das aulas nas redes municipais e estaduais de ensino.

Já as escolas que atendem alunos do Ensino Fundamental, uma data posterior foi estipulada, 03 de novembro.

O Governo decidiu iniciar a retomada pelos alunos matriculados no ensino médio, EJA e nos Centros de Educação de Jovens e Adultos (CEEJA). Esses são os ciclos de ensino que podem ser mais afetados pela evasão escolar, prejudicando os estudantes mais vulneráveis.

Em caso de reabertura, a unidade de ensino deve seguir os limites máximos de capacidade e protocolos de enfrentamento à Covid-19, com 35% da frequência presencial em escolas infantis e primeiros anos do Ensino Fundamental.

As unidades devem apresentar planos de retomada à Secretaria da Educação e às Diretorias Regionais de Ensino. Estudantes e profissionais com doenças crônicas ou fatores de risco devem permanecer em casa, cumprindo atividades remotas.

No caso dos anos finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, tanto para as escolas públicas como as escolas privadas da rede municipal, o percentual máximo é de 20%.

Já nas escolas estaduais o atendimento é de 20% para todas as etapas.

VERBA PARA ESCOLAS PÚBLICAS

Para que as escolas públicas tenham condições para se preparar para o retorno das aulas, o governo destinará R$ 50 milhões para manutenção através do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE).

O governador João Doria enfatizou a importância deste recurso para o setor. “Este é um valor recorde histórico de repasses financeiro”, disse Doria

CAPITAL PAULISTA TERÁ UM RECURSO TECNOLÓGICO NO ENSINO

Durante a coletiva o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, informou que até a liberação pelos órgãos de saúde para o ensino presencial, o período será integral (manhã e tarde), mas por meio de vídeo-aulas, até que seja possível que todos possam utilizar a escola no espaço físico.

Para isto serão destinados aos alunos da rede municipal 450 mil tablets, com os primeiros 50 mil sendo entregues no final do mês de outubro e começo de novembro. A expectativa do poder municipal é entregar todos equipamentos até dezembro de 2020.

DISTRIBUIÇÃO DE ITENS DE SEGURANÇA PESSOAL

A Secretaria da Educação Estadual vai distribuir 12 milhões de máscaras confeccionadas em tecido, 300 protetores faciais de acrílico, 10.168 termômetros a laser, 10 mil totens de álcool em gel, 221 mil litros de álcool em gel e 100 milhões de unidades de papel toalha.

Alexandre Pelegi jornalista especializado em transportes e Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

Deixe uma resposta