Greve de ônibus atinge Bertioga

Publicado em: 10 de julho de 2020

Micro-ônibus em Bertioga

Trabalhadores se queixam de atrasos nos pagamentos de salários e benefícios

ADAMO BAZANI

A cidade de Bertioga, no litoral paulista, enfrenta greve de ônibus nesta sexta-feira, 10 de julho de 2020.

Funcionários da Viação Bertioga cruzaram os braços novamente alegando que a Viação Bertioga atrasou pagamentos de parcelas de salários e benefícios.

Em 15 de junho, a cidade também registrou greve de ônibus, como noticiou o Diário do Transporte.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/15/greve-de-motoristas-da-viacao-bertioga-nesta-segunda-feira-15/

Em 19 de maio também houve paralisação dos serviços de ônibus.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/05/19/onibus-de-bertioga-sao-paralisados-nesta-terca-feira-19/

A empresa de ônibus alega que teve sua situação financeira agravada com a queda de demanda provocada pela crise da Covid-19.

Antes mesmo da pandemia que foi detectada na China no fim de 2019 e se alastrou no Brasil com mais intensidade a partir de março, já havia problemas de pagamentos de salários e benefícios.

Em 21 de fevereiro de 2020, os funcionários cruzaram os braços em protesto contra atraso salarial, além da falta de pagamento da cesta básica e vale-alimentação. Os rodoviários alegavam ainda que depósitos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) também estariam em atraso.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/02/21/viacao-bertioga-tem-greve-nesta-sexta-feira-21/

LICITAÇÃO:

O sistema está em fase de licitação. O edital foi publicado em 08 de julho e a data da entrega dos envelopes foi marcada para o dia 07 de agosto de 2020.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/07/04/bertioga-lanca-licitacao-para-o-transporte/

Como mostrou o Diário do Transporte, Bertioga publicou no dia 25 de janeiro de 2020, o Ato de Justificativa de conveniência da outorga de concessão dos serviços públicos de transporte. Relembre: Bertioga publica justificativa para lançamento de licitação dos transportes

Uma das considerações do Ato é que o contrato atual de concessão foi considerado nulo pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo – TCE/SP. Em 2018, o Tribunal recomendou à prefeitura o rompimento do contrato com a Viação Bertioga, atual operadora, por causa de problemas na licitação de 2008.

Segundo o órgão, apresentaram irregularidades a exigência de índice de solvência geral maior ou igual a 2,0 e a modalidade de concorrência, que conjugou como principal critério para classificar a vencedora a maior outorga com a melhor técnica.

Na ocasião, em novembro de 2018, a prefeitura se comprometeu a fazer uma nova concorrência.

Pelo ato publicado em janeiro deste ano, a prefeitura especificou que os serviços serão prestados em toda a área do Município de Bertioga, e que a licitação que ocorrerá visará contratar com terceiros a concessão para prestação e exploração dos serviços de transporte coletivo urbano de passageiros, em um único lote de linhas que engloba toda a área urbana da cidade.

O pacote licitatório englobará as atividades relacionadas ao transporte, como a implantação e operação de sistemas de informação aos usuários, sistemas de bilhetagem eletrônica e a implantação e operação de terminais, abrigos e paradas de ônibus.

A vigência da concessão será de 15 anos, prorrogáveis.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Cláudio Moraes da Silva disse:

    Não consegui ver na reportagem se a Greve é só hoje (10/07) ou vai se estender por mais um, dois, três dias….. Se vão fazer assembleia para nova decisão, etc. Amanhã de manhã vou para o ponto de ônibus e ??? Não sei !!

Deixe uma resposta