Construção da Estação Pirelli da CPTM deve ter modelo econômico definido até o final do ano, diz secretário de Doria

Publicado em: 13 de setembro de 2019

Ônibus do sistema de Vila Luzita, que deve ter linhas modificadas com estação Pirelli da CPTM. Foto: Adamo Bazani

Tratativas com prefeito de Santo André, Paulo Serra, estão bem avançadas, segundo Alexandre Baldy. Obras serão feitas com recursos da iniciativa privada

ADAMO BAZANI

Colaborou Jessica Marques

O governo do Estado e a prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, devem apresentar ainda neste último trimestre do ano o modelo econômico para a construção e concessão da “nova Estação Pirelli” da linha 10-Turquesa da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.

A informação é do secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Alexandre Baldy.

A estrutura será erguida pela iniciativa privada, mas falta ainda definir o tempo de concessão e as formas de exploração comercial e imobiliária do espaço por quem bancar o projeto.

“Nós estamos em tratativas com o prefeito [de Santo André], Paulo Serra, para que o investimento, que neste caso, é absolutamente privado na construção da estação, assim como já anunciamos uma estação da linha 9-Esmeralda da CPTM, possa ser realizado. Estas tratativas estão já bem avançadas e eu acredito que neste próximo trimestre, a gente consiga anunciar a modelagem, a solução e, claro, a consecução da futura estação Pirelli” – disse Baldy.

OUÇA:

A estação da linha 9 a que o secretário se referiu é a João Dias, cuja parte da área deve ser uma doação e as obras devem ser feitas pela TG São Paulo Empreendimentos Imobiliários S.A. – Tegra, antiga Brookfield São Paulo Empreendimentos Imobiliários S.A..

A empresa ofereceu os direitos sobre propriedade de unidade autônoma em condomínio do empreendimento imobiliário, com torres residenciais, que possui ao lado da área correspondente à futura estação.

Quanto à linha 10, a nova estação Pirelli, além de ser mais uma opção de parada para os passageiros dos trens, deverá provocar uma reorganização de ao menos 30% das linhas de ônibus da cidade, em especial da região da Vila Luzita que, em vez de seguirem para o centro, como ocorre hoje, devem ser seccionadas na estação.

A declaração de Baldy foi feita nesta quinta-feira, 12 de setembro de 2019, em encontro do secretário da gestão João Doria com prefeitos do ABC, no Consórcio Intermunicipal dos chefes dos executivos municipais.

Na ocasião, foram dados mais alguns detalhes sobre o Plano de Mobilidade para o ABC anunciado por João Doria em julho. O principal tema foi o BRT do ABC, escolhido para substituir o monotrilho da linha 18-Bronze. Sobre o sistema de ônibus de maior velocidade e capacidade que um corredor comum, ainda ficaram várias dívidas, mas Baldy adiantou que as obras vão custar R$ 860 milhões (o monotrilho seria R$ 5,74 bilhões), tendo início no primeiro semestre de 2020, sendo entregues no primeiro semestre de 2022.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/09/12/entrevistas-brt-do-abc-nao-tera-interferencia-do-transito-diz-baldy-obras-comecam-no-1o-semestre-de-2020/

HISTÓRICO:

Em janeiro de 2019, a prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, informou que iria lançar um edital de Manifestação de Interesse Privado para viabilizar elaboração do projeto executivo da nova estação de trens entre as estações “Capuava” e Prefeito Celso Daniel – Santo André, na região central da cidade.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/01/21/prefeitura-de-santo-andre-vai-lancar-edital-para-nova-estacao-pirelli-e-paulo-serra-diz-que-nao-sera-usado-dinheiro-publico-na-obra/

A informação foi confirmada pela gestão do prefeito Paulo Serra após o Diário do Transporte revelar em primeira mão, no sábado, 19, a formalização do convênio entre a prefeitura de Santo André e a CPTM.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/01/19/em-primeira-mao-cptm-e-prefeitura-de-santo-andre-firmam-convenio-para-construcao-de-nova-estacao-de-trem-na-cidade/

Em fevereiro, a Prefeitura informou que iria apresentar o projeto da Estação Pirelli à CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) em 11 de março. Segundo o prefeito Paulo Serra, a Secretaria de Mobilidade Urbana já havia finalizado a aprovação do documento, que seria entregue ao Governo do Estado.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/02/27/prefeitura-de-santo-andre-apresenta-projeto-da-estacao-pirelli-a-cptm-em-marco/

O prefeito Paulo Serra afirmou ainda que, com a nova estação da CPTM em Santo André, o trânsito na região central seria aliviado, assim como a quantidade de ônibus que circulam nas imediações da Estação Prefeito Celso Daniel.

“Isso porque a gente retira do centro uma quantidade de ônibus. Hoje, são 200 ônibus por hora que passam no corredor do centro para levar as pessoas até a estação Celso Daniel. Com uma estação fora desse eixo central, a gente consegue reduzir a quantidade de veículos que ingressam no centro e a gente melhora a mobilidade da cidade como um todo”, avaliou Serra.

Em abril, um novo prazo foi dado: As empresas interessadas em participar de uma PPP (Parceria Público-Privada) para a construção da Estação Pirelli de trem em Santo André, no ABC Paulista, oficializariam a participação no projeto até junho.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/04/17/empresas-de-santo-andre-devem-oficializar-participacao-em-ppp-da-estacao-pirelli-em-ate-dois-meses/

Em junho, após a oficialização das empresas no projeto, o prefeito de Santo André, no ABC Paulista, Paulo Serra, informou ao Diário do Transporte que a conclusão do projeto da Estação Pirelli estava prevista para julho, com o documento que seria encaminhado à CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/06/27/prefeitura-de-santo-andre-estima-conclusao-de-projeto-da-estacao-pirelli-em-julho-para-enviar-a-cptm/

Após a conclusão do projeto, a intenção do Governo do Estado era de anunciar em agosto o modelo de estação, o que não ocorreu. A previsão de entrega é de 24 meses após o início das obras.

O prefeito de Santo André, no ABC Paulista, Paulo Serra, afirmou que 30% dos passageiros da região da Vila Luzita não vão precisar ir até o centro da cidade para acesso ao trem quando a estação Pirelli da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) ficar pronta.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/07/23/com-estacao-pirelli-30-dos-passageiros-da-vila-luzita-nao-vao-precisar-ir-ate-o-centro-para-acesso-ao-trem-diz-prefeito-de-santo-andre/

No dia 12 de setembro de 2019,o secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Alexandre Baldy, disse que o  governo do Estado e a prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, devem apresentar ainda neste último trimestre do ano o modelo econômico para a construção e concessão da “nova Estação Pirelli” da linha 10-Turquesa da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.

A estrutura será erguida pela iniciativa privada, mas falta ainda definir o tempo de concessão e as formas de exploração comercial e imobiliária do espaço por quem bancar o projeto.

“Nós estamos em tratativas com o prefeito [de Santo André], Paulo Serra, para que o investimento, que neste caso, é absolutamente privado na construção da estação, assim como já anunciamos uma estação da linha 9-Esmeralda da CPTM, possa ser realizado. Estas tratativas estão já bem avançadas e eu acredito que neste próximo trimestre, a gente consiga anunciar a modelagem, a solução e, claro, a consecução da futura estação Pirelli” – disse Baldy.

A declaração foi feita em encontro do secretário da gestão João Doria com prefeitos do ABC, no Consórcio Intermunicipal dos chefes dos executivos municipais.

Na ocasião, foram dados mais alguns detalhes sobre o Plano de Mobilidade para o ABC anunciado por João Doria em julho. O principal tema foi o BRT do ABC, escolhido para substituir o monotrilho da linha 18-Bronze. Sobre o sistema de ônibus de maior velocidade e capacidade que um corredor comum, ainda ficaram várias dívidas, mas Baldy adiantou que as obras vão custar R$ 860 milhões (o monotrilho seria R$ 5,74 bilhões), tendo início no primeiro semestre de 2020, sendo entregues no primeiro semestre de 2022.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/09/12/entrevistas-brt-do-abc-nao-tera-interferencia-do-transito-01diz-baldy-obras-comecam-no-1o-semestre-de-2020/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Yasmin disse:

    Só vejo malefícios ao mudar a rota de diversas linhas pra ai, o certo seria cria-las. Prevejo alteração na linha TR141 :v

  2. Paulo disse:

    prefeito Serra intervenção urgente na linha I05 Vila Rica Utinga diário do transporte coloque alguns de seus colaboradoras para andarem nessa linha e faça uma reportagem denúncia sobre as condições degradante dessa frota utlizada pelo Sr Ronan para ver se o prefeito acorda

Deixe uma resposta