Prefeitura de Santo André vai lançar edital para nova estação Pirelli e Paulo Serra diz que não será usado dinheiro público na obra.

Estação Pirelli foi desativada em 2006 sob a alegação de baixa demanda. Acervo: William Gimenez (Clique Para Ampliar)

Como mostrou em primeira mão o Diário do Transporte, prefeitura e companhia de trens oficializaram convênio para a nova parada, que também vai receber ônibus da cidade

ADAMO BAZANI

Colaborou Jessica Marques

A prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, vai lançar um edital de Manifestação de Interesse Privado para viabilizar elaboração do projeto executivo da nova estação de trens entre as estações “Capuava” e Prefeito Celso Daniel – Santo André, na região central da cidade.

A informação foi confirmada nesta segunda-feira, 21 de janeiro de 2019, pela gestão do prefeito Paulo Serra após o Diário do Transporte revelar em primeira mão, no sábado, 19, a formalização do convênio entre a prefeitura de Santo André e a CPTM.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/01/19/em-primeira-mao-cptm-e-prefeitura-de-santo-andre-firmam-convenio-para-construcao-de-nova-estacao-de-trem-na-cidade/

Segundo a prefeitura de Santo André, a publicação do edital de Manifestação de Interesse Privado (MIP) deve ocorrer já nas próximas semanas, para que empresas dispostas a elaborar o projeto possam se apresentar.

Em nota, o prefeito Paulo Serra diz que a nova estação deve gerar uma reorganização dos ônibus municipais de Santo André, que terão parada no local A “nova estação Pirelli” deve também abrigar um pequeno terminal.

“Mais um importante avanço para a Mobilidade Urbana de Santo André. Agora, com o aval da CPTM, poderemos desenvolver o melhor projeto e buscar as parcerias necessárias para a construção da estação, que reorganizaria o fluxo das linhas municipais, desafogando o fluxo especialmente no Centro da cidade”, afirmou o prefeito Paulo Serra, que ainda concluiu que a obra não terá dinheiro público.

“Com criatividade e boa gestão estamos tentando viabilizar esta obra sem dinheiro público, uma vez que o Estado ainda não garantiu os recursos”, acrescentou.

Na nota, a administração ainda acrescenta que o projeto será elaborado pela iniciativa privada, mas que prefeitura e CPTM vão supervisionar os trabalhos.

“A iniciativa privada vai elaborar o projeto da nova estação com supervisão da CPTM e da Prefeitura. A área para a execução da nova estação será definida após a elaboração do projeto, mas a expectativa é que a mesma seja instalada na região onde funcionava a antiga Parada Pirelli, desativada em 2006.”

Também nesta segunda-feira, 21, a CPTM informou que a nova estação vai seguir todas as normas de acessibilidade e vai privilegiar a integração com os ônibus.

“A CPTM participará fornecendo todo o suporte técnico (informações, estudos e documentações). Assim, a nova estação deverá seguir o padrão das demais implantadas recentemente pela Companhia, e terá interligação com outros modais de transporte e todos os itens de acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.    O convênio, com prazo inicial de 1 ano, também prevê que a obra da nova estação, ainda sem nome definido, utilize equipamentos, produtos e serviços que reduzam o consumo de energia e de recursos naturais, que sejam avaliados os impactos nos moradores da região e protegidos os patrimônios cultural e arqueológico.”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Colaborou Jessica Marques

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Tana hora do Sr. Prefeito apresentar alguma obra relevante, porque até agora so fez manutenção na cidade. Precisa fazer um estágio com o seu colega de SBC. Veja que na durfisu o pt está preparando a volta da mirian belchiBe!!!

  2. Adriana disse:

    Tomara que o ônibus Jardim Alzira francoT12 tenha acesso a esta estação para fazer transferência gratuita para o T 23 ou até mesmo o B 21 para o bairro Cidade são jorge, acho um absurdo estar em divisa com o bairro e ter que fazer uma viagem desnecessária para o terminal do centro de Santo André, é muito demorado. seria bom ter a possibilidade deste terminal fazer transferência para o vila luzitá facilitaria, para o povo poder ir para outros UPAs.

  3. Ricardo disse:

    Mobilidade urbana é algo de difícil compreensão para os nossos governantes….digo isso porque impressiona a lentidão desses trens da CPTM e a frequência com eles param por problemas de manutenção, assim como a frota de ônibus sucateada da nossa cidade que dispensa comentários. Fazer uma nova estação é algo benéfico, desde que o sistema funcione com qualidade.

  4. ANDRE FERNANDES disse:

    estaçoes santo andre saladino utinga estao praticamente abandonadas e o prefeito balada quer construir uma nova aonde nao tem nada porque ele nao organiza os onibus municipais isso e pura conversa mole igual a agua que o prefeito disse que resolveu mentiroso falta agua todo dia vlt pra guarulhos entao nem no sonho o abc ta largado e ja faz tempo

Deixe uma resposta