Ibiúna publica contrato com Viação Raposo Tavares para concessão do transporte público

A Viação Raposo Tavares, do grupo Danúbio Azul, atuou em Ibiúna em caráter emergencial de dezembro de 2016 a fevereiro de 2017. Foto: Nivaldo Júnior

Concessão tem prazo de 10 anos. Valor da tarifa inicial será de R$ 4,75

ALEXANDRE PELEGI

A Prefeitura de Ibiúna, interior de São Paulo, publicou neste sábado, 24 de agosto de 2019, a assinatura do Contrato de Concessão com a empresa Viação Raposo Tavares Ltda, nova concessionária do serviço público de transporte coletivo do município.

Assinado no dia 29 de julho, o contrato especifica que o valor inicial da tarifa será de R$ 4,75. O prazo da concessão é de 10 anos.

Ibiuna_contrato

A prefeitura havia homologado a Viação Raposo Tavares como vencedora da concorrência no dia 18 de julho. Relembre: Prefeitura de Ibiúna homologa Viação Raposo Tavares como vencedora da licitação do transporte coletivo

A Auto Viação Veloz, inabilitada pela Comissão de Licitação, opera atualmente no município por contrato emergencial, que expirou no dia 27 de julho de 2019. A prefeitura renovou o contrato no dia 22 de julho até a Viação Raposo Tavares iniciar as operações no município. Relembre: Ibiúna prorroga contrato emergencial do transporte coletivo por 90 dias

A Viação Raposo Tavares, do grupo Danúbio Azul, atuou em Ibiúna também em caráter emergencial, por meio de contrato firmado em dezembro de 2016, mas que acabou suspenso por decreto do prefeito em fevereiro de 2017.

EDITAL

A Viação Raposo Tavares, como nova concessionária do transporte de Ibiúna, deverá dispor de 46 coletivos, de uma frota total de 51 ônibus, incluindo a reserva técnica mínima de 10%.

Pelo menos 80% dos ônibus deverão possuir equipamentos que permitam acessibilidade (elevadores e/ou plataformas para acesso de usuários com necessidades especiais) já no início da operação. Ao final de 2 anos de contrato, toda a frota deverá possuir equipamentos de acessibilidade, conforme determina a legislação.

A idade média da frota não poderá ser superior a 10 anos e a idade máxima não poderá ser superior a 14 anos.

O contrato terá prazo de 10 anos, renovável por mais 10.

A última licitação do transporte de Ibiúna foi feita em 1999. Desde 2011 a prefeitura contrata os serviços em caráter emergencial.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta