Ibiúna rescinde contrato emergencial com Auto Viação Veloz

Publicado em: 21 de setembro de 2019

Ônibus da Auto Viação Veloz em Ibiúna. Foto: Luciano Alex

Contrato emergencial foi assinado em 22 de julho até Viação Raposo Tavares, vencedora da licitação, iniciar as operações no município

ALEXANDRE PELEGI

A Prefeitura de Ibiúna, interior de São Paulo, rescindiu de forma amigável o contrato emergencial com a Auto Viação Veloz para a prestação dos serviços de transporte público na cidade, conforme publicação no Diário Oficial do Estado deste sábado, 21 de setembro de 2019.

ibinua_rescisao_Veloz

O contrato assinado em 22 de julho de 2019 com prazo de 90 dias, tinha a finalidade de cobrir o intervalo entre a licitação do transporte municipal e o início das operações da nova concessionária, a empresa Viação Raposo Tavares Ltda. Relembre: Prefeitura de Ibiúna homologa Viação Raposo Tavares como vencedora da licitação do transporte coletivo

A Auto Viação Veloz, que operava emergencialmente na cidade, foi inabilitada pela Comissão de Licitação.

O contrato com a Raposo Tavares foi assinado em 29 de julho, após a empresa ter vencido o certame. Relembre: Ibiúna publica contrato com Viação Raposo Tavares para concessão do transporte público

A Viação Raposo Tavares, do grupo Danúbio Azul, atuou em Ibiúna também em caráter emergencial, por meio de contrato firmado em dezembro de 2016, mas que acabou suspenso por decreto do prefeito em fevereiro de 2017.

EDITAL

O contrato de concessão que passa a vigorar especifica que o valor inicial da tarifa será de R$ 4,75. O prazo da concessão é de 10 anos.

A Viação Raposo Tavares, como nova concessionária do transporte de Ibiúna, deverá dispor de 46 coletivos, de uma frota total de 51 ônibus, incluindo a reserva técnica mínima de 10%.

Pelo menos 80% dos ônibus deverão possuir equipamentos que permitam acessibilidade (elevadores e/ou plataformas para acesso de usuários com necessidades especiais) já no início da operação. Ao final de 2 anos de contrato, toda a frota deverá possuir equipamentos de acessibilidade, conforme determina a legislação.

A idade média da frota não poderá ser superior a 10 anos e a idade máxima não poderá ser superior a 14 anos.

O contrato terá prazo de 10 anos, renovável por mais 10.

A última licitação do transporte de Ibiúna foi feita em 1999. Desde 2011 a prefeitura contrata os serviços em caráter emergencial.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Luiz Pereira ramos disse:

    Absurdo o aumento das tarifas e suspensão de alguns horários,inclusive o ônibus para a Figueira que saia do terminal as 16,30 prejudiciais aos usuários deste horário

    1. Francisco Melo disse:

      Bem que o povo de Cotia já tinha a desconfiança que a Danúbio ia aprontar com o valor da tarifa, visto os R$ 4,10 não satisfazia a sanha de explorar a população.

  2. Anonimos disse:

    IBIUNA esta uma verdadeira zona tudo esta bagunçado e esses prefeitos e todos que estao por traz de tudo isso sao tudo bando de vagabundos! Olha como nossa cidade esta pedida e olha a vergonha que os ibiunenses estao passando! Crien vergonha na cara e coloca algo que realmente ajude a todos e nao so aqueles que so querem saber do dinheiro do povo !

Deixe uma resposta