Rodoviários fazem novo protesto em Vitória contra ônibus sem cobrador no Transcol

Publicado em: 3 de julho de 2019

Os primeiros 20 veículos com ar-condicionado e pagamento exclusivo por cartão eletrônico foram entregues na última semana. Foto: Divulgação.

Última manifestação foi realizada na segunda-feira

JESSICA MARQUES

Uma nova manifestação foi realizada nesta quarta-feira, 03 de julho de 2019, contra a chegada de novos ônibus sem cobrador no Sistema Transcol, na Grande Vitória. O ato foi realizado na capital do Espírito Santo e organizado pelo Sindirodoviários-ES (Sindicato dos Rodoviários do Espírito Santo).

Segundo o presidente do Sindirodoviários, José Carlos Salles, o protesto tem como objetivo conscientizar o Governo e a classe patronal sobre a decisão operar os novos ônibus sem a presença do cobrador.

“Pais de família podem ficar desempregados, por mais que eles dizem que não. O coletivo não pode operar sem cobrador, o motorista vai ficar sobrecarregado de funções. Precisamos, juntos, pensar em outras medidas. Estamos abertos ao diálogo”, disse, à Gazeta Online.

Outra manifestação já havia sido realizada na segunda-feira, 1º de julho de 2019, conforme noticiado pelo Diário do Transporte.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/07/01/rodoviarios-protestam-em-vitoria-es-contra-onibus-sem-cobrador-no-transcol/

O sindicato informou, em nota, que a chegada de ônibus sem cobrador ao Transcol, sistema de transporte público da Grande Vitória, pode resultar em 4 mil demissões.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/06/28/sindicato-dos-rodoviarios-projeta-4-mil-demissoes-com-onibus-sem-cobrador-no-transcol/

Os primeiros 20 veículos com ar-condicionado e pagamento exclusivo por cartão eletrônico foram entregues na última semana, conforme noticiado pelo Diário do Transporte.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/06/26/primeiros-onibus-do-transcol-com-ar-condicionado-sao-entregues-nesta-quarta-feira-no-espirito-santo/

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta