Definição de modal para Linha 18-Bronze sai em até 90 dias, diz Doria

Governador esteve em entrega de 25 ônibus novos do Corredor ABD pela Metra

ADAMO BAZANI / JESSICA MARQUES

O governador de São Paulo, João Doria, e o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, disseram no final da manhã desta quarta-feira, 20 de março de 2019, que em até 90 dias a equipe de governo deve definir qual é o modal a ser implantado na Linha 18-Bronze, prevista para ligar os municípios de São Bernardo do Campo, Santo André e São Caetano do Sul até a estação Tamanduateí da linhas 2-Verde do Metrô e 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

De acordo com João Doria, em entrevista coletiva que teve cobertura do Diário do Transporte, o principal entrave são os custos das desapropriações. Segundo o governador, os imóveis no ABC Paulista se valorizaram e será necessário o levantamento de alternativas de meios de transporte que requeiram menos desapropriações.

Estamos atentos a isso e entendendo que uma decisão do passado, não quero fazer críticas, mas nem sempre dadas as circunstâncias de hoje se aplica neste momento. Se há alternativas melhores, temos que adotar“, afirmou o governador.

Doria disse ainda que nada está descartado, mas o que se está avaliando é a relação custo-benefício para a definição do modal.

Ainda não há uma decisão firmada a esse respeito. O que há é um grupo de estudo coordenado pelo secretário Baldy e outros secretários também, incluindo o vice-governador Rodrigo Garcia, que é nosso secretário de governo, com vista a análise do melhor modal, aquele que pode ser implantado no menor tempo possível, oferecendo funcionalidade, eficiência, velocidade, capacidade de transporte, segurança e conforto. A decisão que for estabelecida por esse grupo de trabalho, levando em conta estes aspectos, é a orientação do governador e será adotada”, disse o governador que ainda acrescentou que o foco dos estudos das alternativas serão maneiras de reduzir desapropriações por causa da valorização imobiliária no ABC.

“O custo do metro quadrado cresceu nesta região e representa um custo bastante pesado nesta implantação. Na verdade, o maior custo desta implantação. Não são os trilhos, monotrilho ou outro tipo de trilho e sim o custo da desapropriação, por isso estamos revendo o modal e é por isso que essa decisão é em 60 ou no limite 90 dias, será anunciada publicamente.”

Ouça um dos trechos:

A Linha 18-Bronze foi projetada inicialmente para ser um sistema de monotrilho, que deveria estar pronto entre o final de 2015 e o início de 2016. O projeto está em seu quinto aditivo e ainda não há definição sobre o início das obras.

No final de fevereiro, o Diário do Transporte esteve com a direção do Consórcio Vem ABC, responsável pela implantação do monotrilho, que disse já ter adiantado investimentos na ordem de R$ 5 milhões para o início da implantação da linha.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/02/26/consorcio-vemabc-ja-gastou-mais-de-r-5-milhoes-em-linha-18-e-diz-que-pode-entregar-monotrilho-seis-meses-antes-do-projeto-original/

As declarações do governador João Doria e do secretário Alexandre Baldy foram feitas no final da manhã desta quarta-feira em entrega de 25 ônibus novos pela concessionária Metra, do corredor ABD. Os veículos são da marca Volvo, modelo B340 M com carroceria Caio Millennium BRT.

Os ônibus têm ar-condicionado, acessibilidade, Wi-Fi, carregadores USB para celular, entre outros itens.

A diretora presidente da Metra, Maria Beatriz Setti Braga, disse que esses veículos articulados de 21 metros vão substituir ônibus menores, de em torno de 13 metros, o que vai aumentar entre 30% e 40% a capacidade da extensão do corredor Diadema-Brooklin.

Nós estamos esperando dar maior conforto e pelo menos 30% a 40% mais de assentos e comodidade para o nosso cliente. É isso o que a Metra sempre primou por ter, um serviço de melhor qualidade para oferecer aos nossos usuários. São 25 veículos novos com 21 metros cada um, com ar-condicionado, tomada para celular, Wi-Fi e confortos que o mundo moderno exige”, avaliou.

Maria Beatriz Setti Braga disse ainda que há projetos sendo discutidos com o Governo do Estado para melhorias da infraestrutura do Corredor ABD, como modernização das paradas com o chamado pré-embarque, que é a possibilidade do pagamento da tarifa antes de o passageiro entrar no ônibus.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Jessica Marques para o Diário do Transporte

2 comentários em Definição de modal para Linha 18-Bronze sai em até 90 dias, diz Doria

  1. olha quem ta do lado dele monotrilho ja era vai ser outro corredor da metra ai no verao ja sabe tudo alagado na guido aliberte

  2. antes o orlando morando era papagaio de pirata do covas, serra, alckmin e agora é do doria, a beatriz ao lado do doria deve ter sugerido o brt, e se for brt que tenha linha expressa são bernardo – tamanduatei, que o tempo seria menor que indo de monotrilho!

    a vantagem do monotrilho é q não pega alagamentos na guido aliberti como escrito no comentário anterior.

6 Trackbacks / Pingbacks

  1. Todos os ônibus “da EMTU” terão ar-condicionado e wi-fi até o final de 2024, diz Doria em entrega de 25 novos articulados da Metra – Diário do Transporte
  2. Estado define em até 90 dias modal que atenderá a Linha 18-Bronze - Via Trolebus
  3. BRT no lugar da linha 18-Bronze custaria quatro vezes menos só que demanda seria três vezes menor, de acordo com projeção da STM em apresentação – Diário do Transporte
  4. Linha 18 do ABC terá um novo formato, confirma Governador João Doria – Diário do Transporte
  5. Linha 18: Doria garante que definição de modal sairá até o fim do ano – Diário do Transporte
  6. Consultor diz a consórcio de prefeitos do ABC que BRT pode atingir demanda indicada para linha 18 se tiver sistema de ultrapassagem – Diário do Transporte

Deixe uma resposta