Prefeitura de SP abre concorrência para cinco corredores de ônibus

Faixas exclusivas funcionam como um paliativo na ausência de corredores exclusivos Foto: Adamo Bazani

Licitações para três desses trechos já haviam sido anunciadas em agosto, mas prefeitura suspendeu avisos uma semana depois

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de São Paulo publicou no Diário Oficial da Cidade deste sábado, dia 29 de dezembro de 2018, Avisos de Licitação para cinco corredores de ônibus.

As Concorrências ficarão a cargo da empresa municipal São Paulo Obras, vinculada à Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras, e têm como objeto a contratação de empresa ou consórcios para elaborar o projeto básico e projeto executivo da requalificação dos seguintes trechos:

Corredor Interlagos (trecho entre Avenidas Washington Luís e Atlântica) – Zona Sul;

Corredor Imirim (trecho entre Av. Dep. Emílio Carlos e Al. Afonso Schimidt) – Zona Norte;

Corredor Amador Bueno da Veiga (trecho entre Praça Micaela Vieira e R. Embira) Zona Leste

Corredor Santo Amaro/João Dias (trecho entre Avenida Portugal e Terminal João Dias) – Zona Sul.

Corredor de Ônibus Itapecerica (trecho entre Terminal João Dias e Terminal Capelinha) – Zona Sul.

REPETIÇÃO

No dia 15 de agosto de 2018 a prefeitura já havia lançado as licitações para três desses corredores: em Interlagos, na zona Sul; o Amador Bueno da Veiga, na zona Leste; e o Imirim, na zona Norte. Relembre: Prefeitura de São Paulo abre licitações para corredores de ônibus nas zonas Leste, Sul e Norte

Na semana seguinte, 25 de agosto, a prefeitura comunicou que as três licitações tinham sido suspensas. Relembre: Suspensas licitações para três corredores de ônibus na cidade de São Paulo.

O Diário do Transporte apurou na época que houve diversas contestações e pedidos de esclarecimentos de empresas eventualmente interessadas e escritórios de advocacia.

NOVOS EDITAIS

Os novos editais estarão disponíveis a partir do dia 4 de janeiro de 2019, sexta-feira, e a entrega dos Envelopes será no dia 21 de fevereiro.

O download dos editais poderá ser feito no site: http://e-negocioscidadesp.prefeitura. sp.gov.br. Ou então presencialmente no Núcleo de Licitações e Contratos, na Av. São João, 473, 21º andar, Centro, São Paulo/SP.

Veja a publicação:

Obras_corredores

METAS

A gestão municipal, iniciada em janeiro de 2017 com o hoje governador eleito João Doria, instituiu no plano plurianual da prefeitura a meta de construir e reformar 72 quilômetros de corredores de ônibus.

Levando em consideração a informação da própria prefeitura de que foram entregues 3,3 quilômetros do corredor Berrini, na zona Sul, e que estão em obras mais 14 quilômetros de extensão do corredor Itaquera, trechos 1 e 2, na zona Leste, falta muito para atual gestão cumprir o plano.

Isso sem contar que nos dois primeiros anos, os corredores foram fontes de recursos para diversas ações da prefeitura.

Desde o início da gestão João Doria/Bruno Covas, em janeiro de 2017, a prefeitura remanejou em torno de R$ 900 milhões de verbas que deveriam ser para os espaços exclusivos de ônibus, mas que foram para outras áreas. Relembre: Bruno Covas retira mais R$ 16 milhões de corredores e terminais de ônibus

MUDANÇA DE RUMO?

Como mostrou o Diário do Transporte, a gestão Bruno Covas começa a dar tratamentos diferentes para corredores de ônibus e terminais.

No caso dos corredores, a ordem é correr contra o tempo perdido.

Bruno Covas começou a seguir movimento inverso de João Doria e está destinando de volta recursos para as pistas de ônibus.

No último dia 30 de novembro, foram R$ 17 milhões. Relembre: Prefeitura de São Paulo remaneja R$ 17 milhões para corredores de ônibus

Deste total de R$ 17 milhões, R$ 2,64 milhões vieram dos terminais de ônibus. Como a intenção da prefeitura é de, no ano que vem, concluir a concessão à iniciativa privada dos terminais, a expectativa é que os maiores investimentos em reformas e acessibilidade devam ficar a cargo das empresas ou consórcios que assumirem os espaços.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Prefeitura de SP abre concorrência para cinco corredores de ônibus

  1. Há evidencias que parece necessário ignorar por serem “incomodas”. Se toda a população de uma cidade usasse automóveis para se deslocar, o espaço viário necessário seria maior que o tamanho da cidade. Os USA até que tentaram, embalados no sucesso da indústria automobilística ,,, Agora, concluem que do ponto de vista econômico e social é “muito caro”!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: