Metrô prepara estação Vila Madalena para portas de plataforma e no dia 23 recebe propostas em licitação para mais estações

Previsão é de equipamentos em funcionamento no segundo semestre de 2019. Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte) - Clique para ampliar

Previsão é de que todos os equipamentos que evitam queda dos passageiros nos trilhos estejam instalados até 2021 junto com novo sistema de controle de trens em todas as linhas

ADAMO BAZANI

Quem passou pela estação Vila Madalena, um dos extremos da linha 2-Verde do Metrô de São Paulo, no final de semana, percebeu a presença de operários realizando perfurações na plataforma.

De acordo com a companhia do Metrô, as obras são para instalação das esperadas portas de plataforma, que evita a queda dos passageiros nos trilhos e que na linha 2-Verde estão presentes ainda em poucas estações, como Tamanduateí e Sacomã, no outro extremo do percurso.

A previsão é que para a estação Vila Madalena, os equipamentos estejam instalados no segundo semestre do ano que vem.

Segundo o Metrô, para todas as estações das linhas operadas pelo Estado, 1-Azul (Jabaquara/Tucuruvi), 2-Verde (Vila Prudente/Vila Madalena) e 3-Vermelha (Itaquera/Barra Funda), a previsão é de que a instalação seja concluída em 2021. Todas as estações da linha 4 já possuem as portas de plataforma. Para a linha 5, a previsão é de que todas as estações tenham os equipamentos em 2020 (veja abaixo).

Em nota, em resposta à solicitação do Diário do Transporte, Metrô informou que no próximo dia 23 está previsto o recebimento das propostas para a implantação de 88 portas de plataforma em 36 estações do sistema. A empresa que vencer terá 56 meses para concluir o serviço a partir da assinatura do contrato.

O Metrô iniciou as obras de reforço estrutural das plataformas da estação Vila Madalena, da Linha 2-Verde, para permitir a instalação das portas de plataforma, cuja obra deve ser concluída no segundo semestre de 2019. O serviço está previsto no mesmo contrato para a implantação do sistema de sinalização CBTC nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha até 2021.

Para as demais estações, o Metrô vai realizar no próximo dia 23 a sessão de recebimento das propostas na licitação para a aquisição e instalação de 88 fachadas de portas de plataforma em 36 diferentes estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. A expectativa é iniciar a execução dos serviços em 2019 e a empresa selecionada terá um prazo de 56 meses para a conclusão dos trabalhos.

Operários fazem perfurações e reforço em plataforma da linha 2-Verde.

Inicialmente, como mostrou o Diário do Transporte, a estimativa de entrega de propostas era dia 25 de outubro.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/09/03/metro-lanca-licitacao-para-portas-de-plataforma-em-36-estacoes-das-linhas-12-e-3/

As estações que devem receber os equipamentos são:

Linha 1-Azul
Parada Inglesa
Jardim São Paulo
Santana
Carandiru
Portuguesa-Tietê
Armênia
Tiradentes
Luz
São Bento
Sé (plataformas das linhas 1-azul e 3-Vermelha)
Liberdade
São Joaquim
Vergueiro
Paraíso (plataformas das linhas 1-Azul e 2-Verde)
Ana Rosa (linha 1-Azul)
Vila Mariana
Santa Cruz
Praça da Árvore
Saúde
São Judas
Conceição

Linha 2-Verde
Consolação

Linha 3-Vermelha
Marechal Deodoro
Santa Cecília
República
Anhangabaú
Pedro II
Brás
Bresser-Mooca
Belém
Tatuapé
Carrão
Penha
Guilhermina-Esperança
Patriarca
Artur Alvim

LINHA 5:

No dia 31 de agosto, durante a inauguração da estação AACD-Servidor, da linha 5 Lilás, o secretário de transportes metropolitanos, Clodolado Pelissioni, disse que as portas de plataforma serão instaladas até 2020 na ligação.

É o último cronograma aceito dado pela empresa canadense Bombardier, que não cumpriu prazos e foi multado em torno de R$ 50 milhões.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/08/31/portas-de-plataforma-em-toda-a-linha-5-lilas-serao-entregues-ate-2020-diz-pelissioni/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 Trackback / Pingback

  1. Em encontro de especialistas mundiais, diretor do Metrô de SP diz que empresa pensa em comprar novos trens em 2019 – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: