Em encontro de especialistas mundiais, diretor do Metrô de SP diz que empresa pensa em comprar novos trens em 2019

Publicado em: 6 de novembro de 2018

Especialistas do CoMET visitaram o Pátio Jabaquara do Metrô de SP

Encontro anual do CoMET (Comunity of Metros) está sendo em São Paulo, e reúne representantes de 19 sistemas metroferroviários de todo o mundo

ALEXANDRE PELEGI

O Metrô de São Paulo está estudando a compra de novos trens no ano que vem.

A informação foi dada nesta terça-feira, dia 6 de novembro de 2018, pelo diretor de Operações da Companhia do Metropolitano de SP, Milton Gioia, em entrevista à Revista Ferroviária. Gioia falou durante um encontro de especialistas de sistemas de metrô de várias cidades do planeta, como Paris, Nova York, Londres, Hong Kong e Nova Délhi.

Trata-se do encontro anual do CoMET (Comunity of Metros), evento que reúne representantes de 19 sistemas metroferroviários de todo o mundo. Este ano a reunião dos especialistas está sendo em São Paulo, e segue até o dia 9 de novembro, próxima sexta-feira.

Ontem os representantes do CoMET fizeram uma visita ao pátio de manutenção do Metrô na Linha 1-Azul, no bairro do Jabaquara. O Diário do Transporte realizou uma visita ao local no dia 24 de setembro deste ano, relembre: O Metrô que muita gente não conhece.

Em apresentação feita aos integrantes do grupo, o diretor Milton Gioia citou que de 2005 a 2018 o Metrô de SP alcançou a marca de 5 milhões de passageiros transportados por dia, um aumento de 102%. Este seria o motivo para a compra de novos trens: atender à demanda crescente.

Gioia disse também que no final de novembro a Companhia vai abrir as propostas para a instalação de 88 portas de plataforma em 36 estações. O contrato terá a duração de cinco anos, e serão contempladas todas as estações das linhas 1 (Azul) e 3 (Vermelha) e parte da linha 2 (Verde). O Diário do Transporte noticiou isso hoje pela manhã: Metrô prepara estação Vila Madalena para portas de plataforma e no dia 23 recebe propostas em licitação para mais estações.

Alexander Barron, líder dos grupos internacionais de benchmarking do CoMET, foi entrevistado pelo Bom Dia SP, da TV Globo, na edição desta terça-feira, dia 6 de novembro de 2018. Barron afirmou que vê como um “milagre” a operação que o Metrô de SP realiza todos os dias ao transportar tantas pessoas em tão pouco espaço.

O especialista, que é diretor associado do Centro de Estratégia de Transporte e Ferrovias (RTSC) do Centro de Estudos de Transporte do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental do Imperial College London, repetiu a declaração para a Revista Ferroviária, e ainda afirmou em relação ao Metrô de SP: “Trata-se de uma companhia muito sólida em operações e engenharia que tem entre seus desafios atender a demanda de grandes eventos. Eu acredito que é uma empresa forte que pode ensinar muito aos outros metrôs presentes”.

No encontro do CoMET os especialistas debatem assuntos que interessam a todos os sistemas de metrô do mundo, como gestão de incidentes envolvendo passageiros, práticas modernas de manutenção, otimização da disponibilidade de trens e a estruturação dos custos de investimentos em construção e implantação de sistemas.

Estão presentes ao evento em São Paulo representantes dos seguintes sistemas metroviários: Beijing BMTROC, Berlin BVG, Delhi DMRC, Guangzhou GMC, Hong Kong MTR, London Underground, Metro de Madrid, Mexico City STC, Moscow Metro, New York NYCT, Paris RATP, Metro de Santiago, Seoul Metro, Singapore SMRT, Shanghai SSMG e Taipei TRTC e representantes do Buenos Aires Metrovias e Metrô Rio.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Celso P disse:

    So espero que os novos trem tragam um ar de modernidade ao nosso metrô. Os trens que há hoje tem desenho velho. Com exceção da linha lilas e vermelha.

  2. Vitor disse:

    Papinho pra boi dormir!

Deixe uma resposta