Metrô entrega três estações da Linha 5-Lilás. Veja fotos

Publicado em: 28 de setembro de 2018

Cerimônia de inauguração das novas estações (28/9). Discurso do Secretário Clodoaldo Pelissioni Foto: Peter Alouche

Secretário Pelissioni confirmou que Estação Campo Belo, a última da Linha, será entregue em dezembro

ALEXANDRE PELEGI

O Metrô de São Paulo entregou na manhã desta sexta-feira, dia 28 de setembro, três estações da Linha 5-Lilás: Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin.

A Linha 5 – Lilás, em obras desde 1998, deveria ter sido concluída em 2014. O Governo de São Paulo atribuiu os atrasos principalmente a construtoras que não cumpriram cronogramas de obra.

Depois de hoje será possível sair do Capão Redondo, na zona sul e chegar à região central de São Paulo somente por trilhos. Graças à extensão de 2,8 quilômetros na linha, o passageiro poderá integrar com a Linha 1-Azul na estação Santa Cruz, e com a Linha 2-Verde na estação Chácara Klabin.

No evento de hoje, o secretário de Transportes Metropolitanos do Estado de SP, Clodoaldo Pelissioni, voltou a confirmar que a última estação que falta para completar a Linha Lilás será entregue em dezembro deste ano.

Como sempre em inaugurações dessa natureza, as novas estações vão funcionar em operação diferenciada todos os dias, das 10 às 15 horas, com cobrança de tarifa de R$ 4.

O horário de funcionamento será ampliado até se igualar ao das demais estações: de domingo a sexta-feira, das 4h40 à meia-noite; e aos sábados, das 4h40 à 1h.

O metrô de SP estima que com a linha 5-Lilás finalizada, 244 mil passageiros serão atraídos para o sistema de trilhos da Grande São Paulo.

Outra previsão é que com as novas estações haverá uma diminuição no número de passageiros que usam a linha 9-esmeralda da CPTM, e a linha 4-amarela do metrô, operada pela ViaQuatro. Isso porque elas compõem hoje o trajeto utilizado pelo morador do extremo da zona sul para chegar à região central da capital. Com as novas estações, a linha Lilás permitirá novos e mais curtos caminhos.

A Linha 5-Lilás é operada pelo Consórcio ViaMobilidade desde agosto de 2018.

O Consórcio, formado pelas empresas CCR e RUASinvest, venceu o leilão para assumir as operações da linha 5 Lilás de metrô de São Paulo e 17 Ouro de monotrilho, realizado no dia 19 de janeiro de 2018.

O contrato de concessão é de 20 anos e deve render neste período, entre receitas tarifárias e não tarifárias, R$ 10,8 bilhões. A exigência de investimentos é em torno de R$ 3 bilhões, entre trens, equipamentos e modernizações de estações, por exemplo.

O metroviário histórico Peter Alouche esteve na cerimônia, e registrou algumas fotos que enviou para o Diário do Transporte:

Alouche_catracas

Catracas da nova Estação Santa Cruz, Linha 5-Lilás. Foto: Peter Alouche

Alouche_Hosp.SP

Estação Hospital São Paulo. Foto: Peter Alouche

Alouche_sta_cruz

Equipe do Metrô ao lado da placa de inauguração da Estação Santa Cruz. Foto: Peter Alouche

Alouche_limpeza

Equipe de limpeza das novas estações. Foto: Peter Alouche

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Comentários

    1. Marcos Roberto Calixto disse:

      Boa noite moro no Jardim Mirna vaguinha desde 1976 ate hoje nunca os políticos olharão para a população deste bairro sofre como trasporte público até hoje o metrô não chegou até a estação varginha o PSDB a mais de 25 anos no poder não conseguiu levar o metrô de Grajaú até parelheiros e um vergonha eita população sofrida tanto sofrimento desculpe da verdade.

  1. claudemir de freitas disse:

    Nao podemos esquecer do ex governador Geraldo Alckmin. Que foi responsável por avançar com a expansão Do metrô

    1. Bruno disse:

      Não podemos esquecer também dos superfaturamentos e atraso na entrega das obras. Inclusive quantos km ainda estão parados/atrasados mesmo?

      1. Luis Nunez disse:

        Que expansão? A linha 18 bronze que era para chegar aqui em SBC, nem saiu do papel.

      2. Leonardo disse:

        Affff… Fazendo propaganda desse PSDBo

    2. LAG disse:

      Com seus erros de portugues percebe-se que você realmente mora mal amigo. Meus sentimentos

  2. Almir Silva disse:

    A zona sul finalmente fazendo parte do sistema integrado de transporte de Sampa..Sofri de 1973 até 1999….Agora, com esta linha 5 chega de sofrimento! ( pra vcs aí, porque eu me mandei daí em 2000, justamente pelo caos do transporte público e hj moro na Linha Verde da Bahia, em Barra do Jacuipe ) !!!

    1. MArcos disse:

      Atrasos devido à maior recessão do país nos últimos anos causado pelo PT corrupto e incompentente que desviou bilhões e atrasou todo investimento em infraestrutura no país ! Se São Paulo como unidade mais rica da nação está assim imagino o resto do país !!!

      1. Rodrigo Zika! disse:

        O Alckmin e o culpado, não e nenhum santo, 10 anos pra construir uma linha? Piada seu comentário, acorde do mundo de Nárnia.

  3. Rodrigo Zika! disse:

    Finalmente, pra quem mora em Interlagos e Santo Amaro será uma mão na roda, quem sabe desafoga mais as linha da VCB que saem de Santo Amaro pro PQ D Pedro II, agora o espertão do Alckmin vai usar isso pra palco político, certeza.

  4. jose disse:

    Geraldo Alckmin, o Sr. não pôde estar presente nesta inauguração, por normas legais, mas eu, como parte do povo paulista e do povo brasileiro agradeço imensamente a sua grande contribuição por estas e outras entregas de estações do metrô aqui na cidade de São Paulo, Coloque a sua cabeça no travesseiro,
    esta noite e descanse tranquilo, mas um grande trabalho realizado.

      1. Um Eleitor disse:

        o corrupto Alckmin, roubou, enrolou , uma obra que ha tempos deveria estar pronta….não fez mais que a obrigação…..e a cidade mde sampa está um lixo, insegura….. um caos…..

  5. Diogo Gthardo disse:

    Antes tarde do que nunca . Com os administradores que temos.saiu por que tem empresas privadas no negócio.

  6. Fausta disse:

    Ufa! Ate que enfim, esperei por isso muitos anos, minha expectativa era tamanha que eu acompanhava todas as novidades. Ja andei por todas, so falta essas 3 estações, principalmente porque uso o servidor. Acho que meu sonho era maior do que do governo .

  7. Maria Aparecida Oliveira disse:

    Parabéns aos engenheiros, arquitetos, pedreiros, colaboradores da limpeza, a enfim toda a equipe que executou com louvor esta e muitas outras obras. É um trabalho digno de muita admiração. E que o povo saiba valorizar e zelar por esse patrimônio que por sinal nos custou os olhos da cara.

    Maria Aparecida

  8. Madair disse:

    Gostei das fotos todos participaram e merecem nós usuários agradecemos por mais mobilidade.

  9. Gilberto disse:

    Excelente com muito atraso mas entregue, vou muito para os lados de Moema , gastava bastante com transporte, á partir de agora não mais ,embarco em São Caetano CPTM vou até estação Tamanduateí ,embarco no metro até estação Chacara Klabin embarco linha Lilás até estação Eucalíptus. Parabéns aos consorciados e colaboradores, queremos uma São Paulo feliz ,ajudem s realizar este feito

  10. Ed disse:

    Os criticos de Alckmim não sabem que o governador administra nosso estado com apenas 8% do que é arrecadado, pois quase tudo fica com o dinheiro federal? E os cabeças de bagre que criticam a lentidao das obras do metro, sem saber que o nosso estado banca suas obras praticamente sozinho, mesmo respondendo por 70% do total de passageiros sobre trilhos do país? Não se lembram da quebradeira no pais causada pela quadrilha petista e que derrubou as economias de todos os estados brasileiros? Ainda assim o estado de SP honrou suas obras e está entregando uma a uma. Gostaria que os criticos fossem conhecer o trem bala do Lula, os metrôs de Curitiba e Porto Alegre, do VLT de Cuiabá e o monotrilho de Manaus. Paulista nao vive de miragem.

  11. Wiliam Araujo disse:

    Quando será ampliado para funcionamento normal? alguma previsão alguem sabe?

    Obrigado

    1. Olavo Leal disse:

      Correta sua análise, Ed. Só um reparo: SP (Estado) fica com pouco mais de 20% da sua receita tributária. O Município de SP é que fica com cerca de 8% da sua receita tributária. Então, cerca de 70% vão para os cofres federais (Brasília), que só retorna a SP (Estado e/ou Município) R$1,00 para cada R$15,00 recolhidos na “mão grande”. Um verdadeiro assalto ao povo paulista. Os outros R$14,00 vão para as falcatruas de outras regiões do País, que, muitas vezes, reclamam que a parte do leão vai para SP. Haja ignorância e má intenção!!! O governo federal jamais investiu um centavo sequer na rede metroviária de SP.

  12. luis oliveira disse:

    quero parabenizar a todos que colaboraram co a conclusao desta obra..pois a população da zona sul agradece ..quantos anos de sofrimento passamos para poder chegar ao centro de sao paulo

Deixe uma resposta