Guarulhos e Diadema decretam estado de emergência, na Região Metropolitana de São Paulo

Em Guarulhos, decreto foi definido nesta sexta-feira. Foto: Paulo Uemura.

Em São Roque, no interior paulista, a Prefeitura também tomou a mesma medida, com o objetivo de poupar recursos essenciais

JESSICA MARQUES

Em decorrência da paralisação dos caminhoneiros, que afeta diversos setores prioritários de cidades brasileiras, alguns municípios decretaram estado de emergência. Na Região Metropolitana de São Paulo, o decreto ocorreu em Guarulhos e em Diadema.

No interior de São Paulo, a cidade de São Roque também decretou estado de emergência, pelo mesmo motivo.

A greve dos caminhoneiros afeta setores como transporte, saúde, segurança e educação. A falta de combustíveis e insumos está entre as principais consequências da paralisação nacional.

Em Guarulhos, o estado de emergência foi decretado no fim desta sexta-feira, 25 de maio, pelo prefeito Gustavo Henric Costa, o Guti. A medida foi tomada em reunião com o secretariado.

Entre as medidas adotadas por conta do estado de emergência é a redução de frota do transporte público municipal. Confira a nota da Prefeitura, na íntegra:

“Com o decreto, a Prefeitura terá prioridade para efetuar a compra de combustível na rede privada para abastecer veículos voltados a serviços essenciais, além de insumos para garantir o atendimento público emergencial. 

Para atender a população na prestação dos serviços públicos, garantindo atenção às prioridades, a Prefeitura adotou também um plano de contingência, já em vigor desde esta quinta-feira (24), envolvendo também, além das pastas municipais, o SAAE e a Proguaru.  

Estão suspensos provisoriamente os serviços de zeladoria, tapa buracos, feiras livres e coleta de lixo doméstico na cidade. Já a coleta de resíduo hospitalar se dará em caráterde exceção, com prioridade aos hospitais de maior movimento por mais dois dias: de saúde tem programação para apenas mais dois dias: segunda-feira (28) e quarta-feira (29). 

Neste sábado, dia 26, o transporte coletivo circulará com 30% da frota e no domingo, dia 27, haverá 25% dos ônibus nas ruas. Na segunda-feira, dia 28, caso o cenário ainda persista, a frota deve rodar com 40% dos veículos, o que representa 367 carros. 

O serviço funerário está garantido até quarta-feira. As aulas na rede municipal de ensino serão mantidas nesta segunda-feira, com fornecimento normal da merenda em todas as unidades. 

O prefeito Guti reforça que a frota municipal será poupada e usada somente em casos considerados imprescindíveis, com prioridade para o atendimento médico/ hospitalar e para a garantia da segurança pública. Não serão utilizadas viaturas para serviços administrativos. 

O prefeito Guti esclarece ainda que a frota municipal será utilizada em casos considerados imprescindíveis, com prioridade para o atendimento médico/hospitalar e para a garantia da segurança pública. 

O prefeito solicita a compreensão por parte da população, no sentido de manter o lixo doméstico armazenado em casa até o retorno dos serviços de coleta. 

A Prefeitura está tomando medidas judiciais para garantir serviços essenciais.”

ABC PAULISTA

Em Diadema, a frota foi reduzida fora dos horários de pico. A Prefeitura não informou o percentual.

Confira os itens que serão afetados com o decreto, na cidade do ABC Paulista:

“- Nesta sexta-feira, foi decretado estado de emergência, em decorrência de possível desabastecimento em áreas essenciais (Saúde, Segurança e Transporte);

– As feiras livres de domingo (27/5) foram suspensas;

– Os ecopontos estarão fechados a partir de segunda-feira, dia 28/5;

– A frota de ônibus estará circulando com redução de veículos fora dos horários de pico (manhã e tarde);

– As aulas nas escolas municipais não serão suspensas;

– Tendo em vista a municipalização da merenda escolar, ainda não há alteração no fornecimento de alimentos;

– Os serviços de ambulância e do SAMU funcionarão normalmente;

– As frotas da GCM estará de prontidão em pontos estratégicos do município;

– Estão assegurados os serviços do IML e funerária;

– As operações do Diadema Legal e Tranquilidade Pública (programas de combate à poluição sonora e pancadão, respectivamente) permanecerão funcionando normalmente;

– Os serviços dos Conselhos Tutelares não sofrerão alteração;

– Estão suspensas as coletas de análises clínicas e serviços de transporte de pacientes para fisioterapia;

– Estão suspensos os programas de zeladoria da cidade: Mãos à Obra e Cara Limpa. Demais serviços serão mantidos na emergência;

– A Defesa Civil não sofrerá descontinuidade.”

INTERIOR DE SÃO PAULO

Com o objetivo de poupar recursos essenciais, a Prefeitura de São Roque também declarou estado de emergência. Neste caso, a frota de ônibus não vai operar no fim de semana.

Confira o decreto, na íntegra:

Decreto

Na Capital Paulista, o estado de emergência foi decretado em 25 de maio de 2018.

Relembre: Bruno Covas decreta estado de emergência em São Paulo

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Rik Silva disse:

    Como está a situação em Mauá?

Deixe uma resposta