Por causa de greve de caminhoneiros, Marcopolo para produção a partir de segunda-feira

Ônibus da Marcopolo em rodovia no Paraná

Empresa diz que não há matéria-prima. Cinco mil funcionários devem ficar em casa

ADAMO BAZANI

A empresa fabricante de carrocerias de ônibus Marcopolo informou há pouco que a partir de segunda-feira, 28 de maio de 2018, vai parar a produção por falta de matérias-primas.

Segundo a companhia, em nota, o problema ocorre como consequência da greve dos caminhoneiros.

Mais de cinco mil trabalhadores de todas as unidades da Marcopolo, no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro devem ficar em casa até o dia 1° de junho de 2018.

Ficarão parados os trabalhadores do setor de produção. Áreas administrativas vão funcionar normalmente.

Confira nota oficial da empresa:

A Marcopolo informa que suspenderá as atividades em suas unidades fabris no Brasil de 28 de maio a 1º de junho. A paralisação da produção na próxima semana foi aprovada após votação dos colaboradores realizada ontem, quinta-feira, 24 de maio. A medida fez-se necessária em virtude do desabastecimento de suas linhas de produção em decorrência da paralisação dos caminhoneiros em todo o território nacional.  Para cumprir o compromisso de entregas aos clientes haverá compensação das horas conforme alinhamento realizado com o Sindicato dos Metalúrgicos. A empresa seguirá acompanhando a evolução do tema e caso haja possibilidade de retorno antecipado os colaboradores serão informados.

A Randon, também de Caxias do Sul, no Rio Grande Sul,que fabrica implementos para caminhões, paralisou a produção nesta sexta-feira, 25 de maio de 2018.

Nesta sexta-feira, de acordo com a Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, que representa as montadoras, as empresas paralisaram a produção.

Veja:

https://diariodotransporte.com.br/2018/05/24/anfavea-diz-que-por-causa-da-greve-dos-caminhoneiros-toda-producao-de-veiculos-do-brasil-para-nesta-sexta-feira/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

3 comentários em Por causa de greve de caminhoneiros, Marcopolo para produção a partir de segunda-feira

  1. AQUI EM MINAS GERAIS, ESPECIFICAMENTE EM MINHA CIDADE ESTÁ TUDO NORMAL. NADA NADA NADA DE CRISE.

  2. Carlos Henrique da silva // 25 de maio de 2018 às 19:37 // Responder

    Que o principal objetivo da greve possa ser alcançado, a redução dos preços dos combustíveis em todo território nacional. Que se possa rever as cobranças de pedágios, principalmente a que se refere aos eixos suspensos quando os caminhões trafegam vazios…

  3. Desde que aja uma decisão mais acertada das condições do país nada mudará até 4 de Junho.

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Comil anuncia que vai parar produção entre 28 e 30 de maio por causa de greve dos caminhoneiros – Diário do Transporte
  2. Com greve de caminhoneiros, produção de ônibus cai 44,7%, mas acumulado do ano tem alta de 55% – Diário do Transporte

Deixe uma resposta