Comil anuncia que vai parar produção entre 28 e 30 de maio por causa de greve dos caminhoneiros

Ônibus da Comil em São Paulo

De acordo com empresa, faltam matérias-primas. Dias serão compensados

ADAMO BAZANI

A encarroçadora de ônibus Comil, de Erechim, no Rio Grande do Sul, anunciou ao mercado nesta sexta-feira, 25 de maio de 2018, que vai paralisar a produção entre os dias 28 e 30 de maio.

O motivo é a greve dos caminhoneiros que prejudicou o fornecimento de matéria-prima.

A empresa, no comunicado, disse que negociou com os trabalhadores a compensação dos dias parados futuramente em datas ainda a serem definidas.

No início da tarde, outra encaroçadora de ônibus, a Marcopolo, também anunciou paralisação de produção na próxima semana.

https://diariodotransporte.com.br/2018/05/25/por-causa-de-greve-de-caminhoneiros-marcopolo-para-producao-a-partir-de-segunda-feira/

Nesta sexta-feira, de acordo com a Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, que representa as montadoras, as empresas paralisaram a produção.

Veja:

https://diariodotransporte.com.br/2018/05/24/anfavea-diz-que-por-causa-da-greve-dos-caminhoneiros-toda-producao-de-veiculos-do-brasil-para-nesta-sexta-feira/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 Trackback / Pingback

  1. Com greve de caminhoneiros, produção de ônibus cai 44,7%, mas acumulado do ano tem alta de 55% – Diário do Transporte

Deixe uma resposta