Com greve de caminhoneiros, produção de ônibus cai 44,7%, mas acumulado do ano tem alta de 55%

Mercedes-Benz continua liderando o setor, com aumento do número de emplacamentos. Foto: Divulgação.

Em abril de 2018, foram 3.300 unidades produzidas, comparadas a apenas 1.825 em maio, segundo informações da Anfavea

JESSICA MARQUES

Com a greve dos caminhoneiros, que ocorreu de 21 a 30 de maio de 2018 no país, a produção de ônibus caiu 44,7% comparando o último mês com abril. Os dados foram divulgados pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) nesta quarta-feira, 6 de junho.

Apesar da queda expressiva de um mês para o outro, o acumulado do ano apresentou uma alta de 55% no número de veículos produzidos de janeiro a maio.

Em abril de 2018, por sua vez, foram 3.300 unidades produzidas, comparadas a apenas 1.825 em maio. A queda de 1.475 unidades se deve à paralisação dos caminhoneiros.

Na época, diversas montadoras anunciaram que precisaram parar a produção, porque a greve prejudicou o fornecimento de matéria-prima e outros produtos necessários para a continuação dos trabalhos.

Relembre: Por causa de greve de caminhoneiros, Marcopolo para produção a partir de segunda-feira

Leia também: Comil anuncia que vai parar produção entre 28 e 30 de maio por causa de greve dos caminhoneiros

A produção de ônibus urbanos teve uma queda mais expressiva com a greve dos caminhoneiros. Em abril, foram produzidos 2.596 ônibus, comparados a 1.412 da categoria, uma queda de 45,6%.

Os rodoviários caíram 41,3%, pois foram produzidas 704 unidades em abril e apenas 413 em maio, mês em que ocorreu a paralisação nacional dos caminhoneiros.

ACUMULADO DO ANO

O acumulado do ano apresentou um aumento de 55% na produção de chassis. Comparando os cinco primeiros meses de 2018 com o mesmo período de 2017, foram produzidos 11.989 ônibus neste ano e 7.737 no último ano, um aumento de 4.252 unidades.

A produção de ônibus urbanos foi a que mais cresceu no período, apresentando um aumento de 66,8%. Ao todo, foram 5.567 unidades produzidas em 2017 e 9.285 nos cinco primeiros meses deste ano.

A produção de rodoviários teve um aumento de apenas 24,6%, passando de 2.170 para 2.704 unidades, no acumulado do ano.

LICENCIAMENTOS E MARCAS

O número de licenciamentos de ônibus aumentou 28% nos cinco primeiros meses do ano, comparados ao mesmo período de 2017. De janeiro a maio de 2018, foram licenciados 4.664 veículos, comparados a 3.643 no ano passado.

A Mercedes-Benz continua liderando o setor, seguida da MAN e Agrale. Todas as empresas, com exceção da Iveco, apresentaram aumento no número de licenciamentos. A Iveco, por sua vez, teve queda de 87,3%.

Confira o posicionamento de cada marca e os dados completos:

Período Janeiro a maio de 2018 Janeiro a maio de 2017 Diferença
Total de chassis 4.664 3.643 28,0%
Empresas associadas à Anfavea 4.580 3.586 27,7%
1º – MERCEDES-BENZ 2.741 1.639 67,2%
2º – MAN (VOLKSWAGEN CAMINHÕES) 755 646 16,9%
3º – AGRALE (inclui micro-ônibus Volare) 617 463 33,3%
4º – SCANIA 245 137 78,8%
5º – VOLVO 152 145 4,8%
6º – IVECO 70 552 -87,3%
Outras empresas 84 57 47,4%
INTERNATIONAL 0 4 -100,0%

Leia também: Produção de ônibus aumenta 81,7% no primeiro quadrimestre de 2018, segundo Anfavea

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: