EXCLUSIVO – Viação Itapemirim: Justiça vê irregularidades e Kaissara entra na recuperação judicial do grupo

Publicado em: 30 de dezembro de 2016

 

Segundo Justiça, há suspeita de irregularidades na transferência de linhas e Kaissara agora faz parte da recuperação judicial da Itapemirim

ADAMO BAZANI

Documento obtido pelo Diário do Transporte e Ônibus Brasil revela que toda operação da Viação Kaissara (nome fantasia da Viação Caiçara Ltda) retornou para a Viação Itapemirim e que há suspeitas de irregularidades na transferência de linhas. Além disso, a Caiçara foi colocada na relação de empresas na recuperação judicial do Grupo da Itapemirim. A sede da Itapemirim passa para Vitória e a unidade de Cachoeiro do Itapemirim será apenas base operacional.

As medidas fazem parte de uma determinação judicial da 13ª Vara Cível de Vitória que, segundo o documento emitido pelo Grupo da Itapemirim aos gerentes, verificou irregularidades na transferência das linhas da Viação Caiçara (Ltda) para Itapemirim. No dia 4 de junho de 2015, a Itapemirim repassou 68 linhas interestaduais para a Viação Kaissara entre as quais, trajetos de grande demanda, como São Paulo / Rio de Janeiro, São Paulo / Rio de Janeiro (via ABC Paulista), São Paulo / Curitiba, Rio de Janeiro / Curitiba, Salvador/ Rio de Janeiro, Brasília / Belo Horizonte, Rio de Janeiro / Curitiba. Em torno de 40% da frota que era operada pela Itapemirim foram assumidos pela Kaissara na ocasião.

A carta é desta semana, datada de 29 de dezembro de 2016.

A Viação Caiçara (Kaissara) entra na recuperação judicial da Itapemirim, junto com outras empresas do grupo: Viação Itapemirim, Transportadora Itapemirim, ITA – Itapemirim Transportes, Imobiliária Bianca, Cola Comercial e Distribuidora e Flecha Turismo Comércio e Indústria.

O grupo da Viação Itapemirim tem dívidas que chegam a R$ 336,49 milhões.

O documento também revela que estão como sócios novos da Itapemirim, também na qualidade interventores judiciai,s Camila Valdívia e Sidnei Piva, conforme também adiantou o Diário do Transporte.

ita-doc-2

ita-doc-3

Ontem assessoria de imprensa da Viação Itapemirim confirmou que a empresa foi vendida, mas não revelou oficialmente os novos sócios. Relembre neste link: https://diariodotransporte.com.br/2016/12/29/oficialmente-itapemirim-confirma-fusao-com-a-kaissara-e-venda-para-grupo-de-investidores/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    Questão complexa.

    Mas no atual momento, não sei até que ponto ajuda ou atrapalha; afinal
    a venda está quase concluída ou concluída.

    O ideal é deixar a venda ser concluída o mais rápido possível, afinal a “empresa” precisa rodar
    e para tal a venda é fundamental.

    Como é difícil ser empresário nesse país, todos empurram para tras, deixem as empresas produzirem, faturar e gerar tributos.

    Mas …

    Att,

    Paulo Gil

    1. lucio disse:

      Por favor não sejam enganados, esse grupo faz parte de um grupo maior ainda.. pesquisem pois eles vão afundar e sugar vc cade vez mais… vejam esses processos.. não deixem eles continuar.. http://www.jusbrasil.com.br/diarios/documentos/324832403/andamento-do-processo-n-1000305-7720145020718-rtord-14-04-2016-do-trt-2?ref=topic_feed .. é serio isso….

  2. Jorge disse:

    Mesmo provando o crime falimentar, os credores trabalhistas continuam penando como eu que fui demitído co 34,6 anos de trabalho, só de Itapemirim 27,5 anos em plena estabiidade pré aposentadoria…

  3. carlos disse:

    Se as irregularidade foram cometidas antes da recuperação judicial em 07/Mar/2016, a R.J foi irregular não acham? Apenas uma forma de blindar a empresa!!!

Deixe uma resposta