OUÇA: Prefeitura de São Paulo acaba com os táxis pretos e valores pagos pelos motoristas serão devolvidos

Foto: Diário do Transporte

Outorga foi de R$ 60 mil e devolução será de R$ 70 milhões a quase 4 mil taxistas


ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

OUÇA:


A prefeitura de São Paulo acabou com uma ideia na área de transportes que não deu certo: os táxis pretos, criados em 2015 para concorrer com carros de aplicativo, mas sem sucesso.

O prefeito Ricardo Nunes anunciou nesta quinta-feira, 27 de outubro de 2022, a extinção da modalidade e a devolução aos quase quatro mil taxistas (3.926) dos valores pagos pelas outorgas deste serviço.

Cada motorista pagou R$ 60 mil, alguns parcelaram por cinco anos, sendo que 258 depositaram o valor à vista. Para esta restituição, sairão dos cofres públicos em torno de R$ 70 milhões. As parcelas que não foram pagas serão canceladas e as que já foram quitadas pelos taxistas serão devolvidas

Os taxistas terão dois anos para pedir o ressarcimento e os alvarás serão transformados automaticamente para a modalidade comum.

Os carros pretos poderão rodar até o fim da vida útil permitida que é de dez anos, excluído o ano de fabricação. A troca, já por veículos na cor branca, poderá ser feita antes deste prazo, de forma voluntária.

O taxista que não entrou na Justiça contra a prefeitura receberá em duas parcelasm como explicou o prefeito Ricardo Nunes.

“Dos 60 mil[taxistas] tem alguns casos que as pessoas entraram na justiça para receber, mas aqueles que não estão judicializados a gente vai poder fazer a devolução agora. Deve ter em torno de R$ 70 milhões, são em torno de 3.900 táxis hoje ativos com condições de após a publicação do decreto poderem ter o ressarcimento do valor pago indevido.. “São 3 mil novecentos e poucos táxis vezes 60 mil reais, a gente vai devolver aquele valor que foi pago e as parcelas que estariam a vencer, vamos fazer esse cálculo das parcelas que foram pagas. Em um número redondo, se você considerasse que todos tivessem pago os 60 mil, o que não aconteceu, é fazer os 3.900 por 60 mil”, completou o prefeito ao responder sobre os métodos de pagamento.

O decreto e nova medida beneficiarão somente os donos de táxis na cor preta e que não tenham processo em andamento na Justiça, já que para pedir a restituição será necessário um requerimento via formulário oficial, por enquanto ainda não detalhado.

Willian Moreira para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
   
Assine
     
Comentários

Comentários

  1. Luiz Freitas disse:

    Pois é
    Tudo que o Estado põe as mãos….
    Estado nunca foi e nunca será a solução, sempre foi o problema ( e nem falo de toda a corrupção)

    1. Fernando disse:

      Kkkkk. Vai morar na caverna.
      A culpa não é do Estado mais das pessoas Q elegemos para o Estado.
      Se mora em condomínio e ele é mal administrado a culpa ñ é do condomínio mas sim de quem administra errado.
      Temos que cobrar . Se não concordamos com algo devemos nos reunir e reivindicar a mudança ou manutenção. Aonde eu moro o mesmo Prefeito atual queria fechar o Ama nos Reunimos e impedimos o fechamento.

  2. Luiz Freitas disse:

    Agora… quem pagaremos por isso, heim, Sr Estado

  3. Flavio verillo disse:

    Como fica a situação de quem pagou autorga em dia e depois transferiu o alvara

  4. Maria da Penha ferreira Barbosa disse:

    Meu marido pagou algumas prestações só que ele morreu tenho direito de receber?

Deixe uma resposta