Prefeitura de SP reabre captação de patrocínio para a Ciclofaixa de Lazer

Uber manterá apoio somente até 23 de agosto. Foto: Marcelo Pereira / Prefeitura Secom

Processo anterior não obteve resultados; administração municipal busca novos apoios para projeto após desistência de Uber

ALEXANDRE PELEGI

A Secretaria de Mobilidade e Trânsito da prefeitura de São Paulo decidiu lançar novo Chamamento Público destinado à celebração de Termo de Cooperação para a implantação e operação de Ciclofaixa de Lazer da capital.

O Edital anterior, mesmo com prorrogação de prazo para recebimento das propostas, não foi bem-sucedido.

A nova convocatória, publicada no Diário Oficial da Cidade deste sábado, 30 de julho de 2022, marca para o início da segunda semana de agosto a entrega das propostas, acompanhadas da documentação exigida em edital:

– dia 8 de agosto as 17h na Rua Boa Vista, 128 – 4° Andar, Centro, São Paulo/SP, ou

– dia 9 de agosto das 9h30 até as 10 horas, na Rua Barão de Itapetininga, nº 18 – auditório – Centro – São Paulo – SP.

O funcionamento da ciclofaixa ocorre aos domingos e feriados das 7 às 16 horas.

O Termo de Cooperação terá vigência de 180 dias, podendo ser prorrogado desde que haja concordância das partes.

Como mostrou o Diário do Transporte, a decisão de abrir o Chamamento Público se deu após a Uber comunicar seu desinteresse em seguir patrocinando a ciclofaixa de lazer na capital paulista.

O Edital foi publicado em 30 de junho de 2022, com vistas a garantir a manutenção dos serviços. Relembre: Uber desiste de continuar patrocínio da ciclofaixa de lazer na capital paulista

O Termo de Cooperação terá validade por seis meses (180 dias).

A desistência da empresa de aplicativo de transportes foi confirmada em nota oficial pela SMT no dia 08 de junho passado:

“A Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito, por meio da CET, informa que a Uber não tem interesse em continuar com o patrocínio da ciclofaixa de lazer. A SMT fará um chamamento público para captação de novos patrocinadores. Vale ressaltar que o serviço não será descontinuado”.

O contrato entre a prefeitura e a Uber vai até 23 de agosto deste ano. Até lá, a empresa de aplicativo de transportes continuará prestando o serviço.

O Chamamento Público foi lançado no final de junho “objetivando o recebimento de propostas para a celebração de Termo de Cooperação visando a prestação de serviços voltados à implantação e operação de ciclofaixa operacional e provisória, designada CICLOFAIXA DE LAZER DA CIDADE DE SÃO PAULO, através de uma faixa segregada e sinalizada junto ao viário, operada aos domingos e feriados das 7 às 16 horas”.

No mesmo ato, a SMT designou uma Comissão de Avaliação, que ficará responsável pela divulgação, manutenção, recepção e análise do conteúdo das propostas apresentadas no Edital de Chamamento Público.

Os trabalhos da Comissão serão coordenados por Eduardo Gracio Relva Dias, que terá  a companhia de Valéria Silva Gomes; Heidy Regina Leite Souza; Jackeline Morena de Oliveira Melo; Dawton Gaia; e Ronaldo Bueno Alves de Souza.

HISTÓRICO

Como mostrou o Diário do Transporte, em 10 de junho de 2020, a prefeitura de São Paulo anunciou a assinatura de um Termo de Cooperação com a empresa de transporte por aplicativo Uber.

A Uber passou a operar 117 quilômetros destas vias sem custos ao poder público. O início do serviço ocorreu em 19 de julho de 2020, com investimento à época de R$ 11,5 milhões anuais, aproximadamente.

Relembre: Ciclofaixas de lazer em São Paulo serão retomadas em parceria com a Uber

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. vagligeiro disse:

    Uma coisa que me passou pela cabeça: coletivos de ciclistas não poderiam atuar no lugar? Tipo, unir coletivos de ciclistas, captar patrocínios e com isso fazer a manutenção das ciclofaixas de lazer?

Deixe uma resposta