Uber desiste de continuar patrocínio da ciclofaixa de lazer na capital paulista

Prefeitura diz que serviço não será descontinuado e que vai buscar novos patrocinadores

ADAMO BAZANI

A Uber não vai continuar patrocinando a ciclofaixa de lazer na capital paulista.

Agora, a prefeitura vai buscar novos patrocínios.

A informação foi revelada pelo portal especializado Jornal da Bicicleta e confirmada pelo Diário do Transporte na tarde desta quarta-feira, 08 de junho de 2022.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito, por meio da CET, informa que a Uber não tem interesse em continuar com o patrocínio da ciclofaixa de lazer. A SMT fará um chamamento público para captação de novos patrocinadores. Vale ressaltar que o serviço não será descontinuado. , diz nota da administração municipal.

A notícia também foi veiculada pela Rádio Bandeirantes.

O contrato entre a prefeitura e a Uber vai até 23 de agosto deste ano.

Até lá, a empresa de aplicativo de transportes continuará prestando o serviço.

A administração municipal vai fazer um chamamento público para que não haja interrupções.

Por meio de nota ao Diário do Transporte, a Uber confirmou que não renovará o contrato.

Desde 2020, a Uber é patrocinadora da Ciclofaixa de Lazer da cidade de São Paulo, que é operada pela Associação Brasileira de Ciclomobilidade. A iniciativa marcou a reabertura do circuito depois de ficar inativo por alguns meses, em parte por conta da pandemia de Covid-19. Após renovar o patrocínio por mais um ano em 2021, a empresa optou pela não renovação, encerrando o contrato em agosto de 2022. A Uber continua à disposição para se manter como uma parceira da cidade, colocando sua tecnologia à serviço de São Paulo, como vem fazendo desde que começou a operar no município. 

Como mostrou o Diário do Transporte, em 10 de junho de 2020, a prefeitura de São Paulo anunciou a assinatura de um Termo de Cooperação com a empresa de transporte por aplicativo Uber.

A Uber passou a operar 117 quilômetros destas vias sem custos ao poder público. O início do serviço está previsto para 19 de julho de 2020.

O investimento é de R$ 11,5 milhões por ano, aproximadamente.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/11/ciclofaixas-de-lazer-em-sao-paulo-serao-retomadas-em-parceria-com-a-uber/

Adamo Bazani, jornalista especializado transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Bruno Araújo Longo disse:

    Bom dia
    Meu nome é Bruno
    Venho através desta agradecer a empresa UBER por não participar mais deste desfavor contra os micro
    empreendedores da cidade de SP que foram altamente prejudicados assim como a economia e automaticamente aumentando o desemprego de trabalhadores.
    Deixando claro que não sou contra os ciclistas, porém a falta de planejamento e bom senso das autoridades que administra este assunto na cidade vêm ridicularizando a sociedade Paulista.

Deixe uma resposta