Prefeitura de SP retoma processo de licitação dos terminais de ônibus do Bloco Leste; PPP envolve revitalização da região do Parque D. Pedro

Como o Diário do Transporte mostrou em primeira mão, concessão será por 30 anos, com investimentos de R$ 1,027 bilhão

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de São Paulo decidiu abrir novamente a licitação dos terminais de ônibus que compõem o Bloco Leste.

Como mostrou o Diário do Transporte, a prefeitura iniciou o processo de repassar ao setor privado a manutenção e exploração comercial dos terminais de ônibus do sistema de transporte coletivo já em 2021.

Para retomar o processo licitatório, a Secretária Executiva de Desestatização e Parcerias do Município autorizou nesta quarta-feira, 20 de julho de 2022, a realização da Parceria público-privada (“PPP”) na modalidade de concessão administrativa para administração, manutenção, conservação, exploração comercial e requalificação dos terminais de ônibus do Bloco Leste.

Com o ato, a Secretaria autorizou a realização de Audiência Pública no dia 16 de agosto de 2022 e a abertura de Consulta Pública (ambas por meio virtual) a fim de obter, até o dia 24 de agosto, “contribuições da sociedade para a estruturação do projeto”.

Divididos em três grandes grupos por região da capital, os equipamentos foram distribuídos nos Blocos Sul, Noroeste e Leste, este último o único que não teve empresa ou consórcio vencedor.

A concessionária SPE SP Terminais Noroeste S/A, liderada pela Socicam, assume os terminais que compõem o Bloco Noroeste, com contrato no valor de R$ 1,8 bilhão (R$ 1.789.200.000,00).

Já a SPE São Paulo Sul S.A, liderada pela Egypt Engenharia, assume os terminais vinculados ao Bloco Sul, com investimentos no valor de R$ 2,2 bilhões (R$ 2.210.440.320,00).

Agora, a prefeitura prepara a concessão em PPP do Bloco que resta.

Veja a composição dos Blocos:

BLOCO LESTE: Terminais Antônio Estevão de Carvalho, Aricanduva, Cidade Tiradentes, Itaquera II, Mercado, Parque Dom Pedro II, Penha, Sacomã, São Miguel, Sapopemba, Vila Carrão e Vila Prudente, bem como as Estações do Expresso Tiradentes.

BLOCO NOROESTE: correspondente aos TERMINAIS Amaral Gurgel, Campo Limpo, Casa Verde, Jardim Britânia, Lapa, Pinheiros, Pirituba, Princesa Isabel e Vila Nova Cachoeirinha, bem como os PONTOS DE PARADA;

BLOCO SUL: correspondente aos TERMINAIS Água Espraiada, Bandeira, Capelinha, Grajaú, Guarapiranga, Jardim Ângela, João Dias, Parelheiros, Santo Amaro e Varginha.

PROPOSTA DE PPP  

O Diário do Transporte antecipou em primeira mão nesta terça-feira (19) quais as proposições pensadas pela prefeitura para a PPP do Bloco Leste.

Em entrevista exclusiva à reportagem, a diretora da SP Parcerias, da prefeitura de São Paulo, Maíra Madri, adiantou que a concessão será por 30 anos e, em todo o bloco, são previstos investimentos de R$ 1,027 bilhão na requalificação dos terminais e das áreas ao entorno

O destaque deve ser a região do Parque Dom Pedro II, que pode receber R$ 678 milhões deste total.

“Não será apenas uma reforma do terminal Parque Dom Pedro, mas envolve a criação de mais áreas verdes; a melhoria para o pedestre para ser mais seguro e atrativo frequentar o Parque Dom Pedro; o deslocamento do terminal ampliando em duas vezes e meia a área verde da região; uma praça panorâmica dentro do terminal que será um novo polo de lazer e serviços; retomada de um acesso ao pedestre na região do Gazômetro melhorando a infraestrutura e criando quiosques e o projeto também envolve a criação da ponte do Carmo, que vai substituir os atuais viadutos Nakashima e 25 de Março que serão demolidos para facilitar acesso de carros, pedestres e ônibus” – disse a diretora da SP Parcerias.

O projeto ainda prevê a construção de uma alça de acesso para o futuro BRT (corredor de ônibus rápidos) da Radial Leste.

Leia a matéria completa: OUÇA: Prefeitura de São Paulo quer revitalizar região do Parque D. Pedro com PPP de R$ 1 bilhão de terminais de ônibus, incluindo demolição de viadutos


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta