Falha em rebocador é a causa mais provável de acidente com Metrô de Salvador, diz CCR

Em nota, enviada ao Diário do Transporte, a CCR informou que expectativa é que o pleno funcionamento da linha seja retomado na quinta-feira, 2 de junho

ADAMO BAZANI

Uma falha no trem rebocador é a causa mais provável da batida entre o veículo de manutenção e duas composições do Metrô de Salvador, aponta a CCR, concessionária da linha, que ainda continuará apurando o acidente, que ocorreu na manhã desta terça-feira, 31 de maio de 2022.

Como mostrou o Diário do Transporte, o problema ocorreu próximo à Estação Pirajá, e deixou seis pessoas feridas sem gravidade.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2022/05/31/trem-do-metro-de-salvador-descarrila-apos-bater-em-veiculo-de-servico-na-manha-desta-terca-31/

De acordo com a concessionária, o rebocador estava inserindo mais um trem de passageiros na linha para o horário de maior movimento do almoço.

O que ocasionou precisamente a falha ainda está sendo apurado.

Em nota, enviada ao Diário do Transporte, a CCR informou que expectativa é que o pleno funcionamento da linha seja retomado na quinta-feira, 2 de junho.

Veja na íntegra:

Para a CCR Metrô Bahia, a segurança é um valor e todos os esforços estão sendo mobilizados para a apuração da ocorrência registrada nesta manhã, dia 31/05, próximo à Estação Pirajá. As primeiras apurações indicam que uma falha no rebocador causou o problema que culminou no descarrilamento do trem. Para apurar as causas da ocorrência, foi aberto um rigoroso processo de investigação interno. Seis pessoas foram encaminhadas para os hospitais da região após manifestarem leves dores e passam bem.

O trecho entre Lapa e Retiro na Linha 1, assim como a Linha 2, operam normalmente. Mais de 150 profissionais estão atuando para que a operação seja restabelecida entre Bom Juá e Pirajá. Para garantir o atendimento aos clientes e minimizar os impactos, foi acionado o Plano de Apoio entre Empresas em Situações de Emergência (PAESE). Duas linhas de ônibus emergenciais foram criadas, fazendo o transporte entre as estações Acesso Norte x Pirajá e Pirajá x Acesso Norte, gratuitamente. O atendimento será feito de forma emergencial até que a operação seja normalizada. A expectativa é que o pleno funcionamento da linha seja retomado na quinta-feira, 2 de junho.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta