Rodoviários e empresários de ônibus do Rio de Janeiro participam de audiência

Categoria pede reajuste salarial, o que não acontece faz três anos. Foto: Rafael da Silva Xarão/Ônibus Brasil.

Justiça pediu para as empresas apresentarem uma proposta até o começo da próxima semana

WILLIAN MOREIRA / JESSICA MARQUES

Um novo encontro entre rodoviários e empresários de ônibus na cidade do Rio de Janeiro nesta terça-feira, 24 de maio de 2022, terminou sem um acordo, mesmo com a mediação por parte do TRT (Tribunal Regional do Trabalho).

A discussão que trata do dissídio referente ao período de 2020/2021 e 2021/2022 e o avanço que se teve foi a Justiça do Trabalho determinando um prazo até a próxima segunda (30), para as empresas apresentarem uma proposta sobre o assunto.

Para a imprensa local, o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Sebastião José, diz que estes encontros servem apenas para os empresários ganharem tempo antes de resolver a questão, mostrando uma falta de comprometimento com os trabalhadores e passageiros.

Sebastião pontuou também que há três anos não é realizado um reajuste salarial e dos benefícios garantidos.

Ao TRT, as empresas pediram mais dez dias, o que foi negado.

O sindicato da categoria pediu aos funcionários do transporte que aguardem até a segunda-feira para definir se haverá ou não greve.

Em nota, o Rio Ônibus afirmou ao Diário do Transporte que as negociações ainda estão em andamento. Leia a seguir:

“Essa foi mais uma reunião dentro do processo de negociação, que prossegue em andamento.”

Como mostrou o Diário do Transporte, no dia 10 de maio o estado de greve foi decretado com a categoria reivindicando a resolução da questão sobre o dissídio.

Relembre:

Rodoviários do Rio de Janeiro decretam estado de greve

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta