Prefeitura anuncia tarifa zero nos ônibus municipais de São Roque (SP) para servidores públicos

Com isso, segundo prefeitura, ganho de funcionalismo público deve aumentar, além de haver mais recursos para os transportes; Proposta ainda precisa passar pela Câmara

ADAMO BAZANI

O prefeito de São Roque, no interior de São Paulo, Guto Issa, anunciou nesta segunda-feira, 17 de janeiro de 2022, passe de ônibus gratuito para os servidores públicos municipais neste ano.

O Projeto de Lei com a proposta foi enviado à Câmara Municipal e ainda precisa de aprovação dos vereadores.

Com isso, segundo a prefeitura, ganho de funcionalismo público deve aumentar, além de haver mais recursos para os transportes.

O sistema de ônibus de São Roque é subsidiado.

As linhas são operadas emergencialmente pela empresa Jundiá.

Desde quando a companhia assumiu os serviços, em fevereiro de 2021, já foram duas reduções no valor da tarifa comum de ônibus.

Na mais recente, em 1º de janeiro de 2022, o valor passou de R$ 3,00 para R$ 2,75 no cartão (redução de 8,33%) e de R$ 3,50 para R$ 3,25 no pagamento em dinheiro (redução de 7,14%).

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/12/31/sao-roque-sp-tem-reducao-de-tarifa-de-onibus-a-partir-deste-dia-1o-de-janeiro-de-2022/

“O ano começou cheio de boas notícias para o servidor. A gratuidade do vale-transporte, assim como as outras medidas que anunciamos, são o cumprimento de um compromisso que tínhamos em recompor o ganho salarial dos funcionários públicos. Com a gratuidade no passe de ônibus, o custeio do vale-transporte passará a ser exclusivo da Prefeitura, sem mais descontos na folha do servidor, trazendo mais um beneficio ao profissional que diariamente presta um serviço essencial para nossa cidade”, afirmou o prefeito por meio de nota.

Segundo a prefeitura, até hoje, o passe fornecido ao funcionalismo era arcado em parte pelo próprio servidor, já que a Lei Federal nº 7.418 de 16 de dezembro de 1985 (art.4) autoriza o empregador a efetuar um desconto salarial de até 6% do salário básico do colaborador, como uma espécie de “coparticipação” no pagamento do vale-transporte.

Se a proposta for aprovada pela Câmara, a prefeitura passará a custear integralmente o vale-transporte do servidor, sem a contrapartida do funcionário público, que não terá mais o desconto na sua folha de pagamento.

Na mesma nota, a prefeitura relaciona outros benefícios para os servidores.

A ação faz parte da série de benefícios anunciados recentemente pelo prefeito, que informou o reajuste de 12% no salário, e os aumentos no valor da gratificação de assiduidade, que passa R$125,00 para R$350,00 e também do vale-alimentação, de R$350,00 para R$ 420,00.

O acréscimo de 12% é importante, pois concede ganho real à renda do servidor, acima dos 10,06% registrados pela inflação. O aumento de 180% (R$225,00) na gratificação de assiduidade é o maior dado ao benefício desde sua implementação, em 2008. Desde então, o auxílio tinha passado apenas por pequenos reajustes, de R$80 para R$90 reais em 2015 e para R$125 em 2018, trazendo poucas mudanças ao poder aquisitivo dos profissionais.

Já o aumento de 20% (R$70,00) concedido ao vale-alimentação já superou o fornecido ao benefício nos últimos anos, já que entre 2017 e 2020, o vale contou com um reajuste de apenas R$50,00. Uma série de benefícios que mostram a verdadeira valorização aos profissionais que prestam um trabalho essencial ao povo de São Roque.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta