São Paulo empenha subsídios de R$ 2,5 bilhões ao sistema de ônibus para 2022

ATENDE vai receber R$ 120 milhões e aposentadoria complementar na SPTrans vai consumir R$ 31,5 milhões; Se tarifa continuar congelada e não houver ajuda federal, subsídio será insuficiente

ADAMO BAZANI

A prefeitura de São Paulo publicou de forma oficial nesta terça-feira, 28 de dezembro de 2021, o repasse de R$ 2,5 bilhões para subsidiar o sistema de ônibus municipais.

A autorização do empenho do dinheiro para a SPTrans (São Paulo Transporte) é da secretaria de Mobilidade e Trânsito.

O valor, entretanto, pode ser insuficiente para 2022, se a tarifa aos passageiros que não sobe desde janeiro de 2019 continuar congelada.

Como mostrou o Diário do Transporte, uma projeção da SPTrans, que gerencia o sistema de ônibus, neste ano de 2021, os subsídios devem chegar a R$ 3,3 bilhões. Em 2020, mais afetado pela pandemia de covid-19 do ponto de vista da demanda de passageiros, os subsídios foram de R$ 3,3 bilhões, isso porque, nos contratos com as empresas de ônibus existem regras de remuneração que, na prática, fazem com que a prefeitura injete mais dinheiro caso a quantidade de usuários caia. Antes da pandemia, em 2019, os subsídios foram de R$ 3,1 bilhões

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/12/22/secretaria-quer-tarifa-de-onibus-em-sao-paulo-de-r-510-e-2022-vai-ter-demanda-16-menor-que-antes-da-pandemia/

Com o congelamento da tarifa sem complementação federal, ajuda que tem sido buscada pelos prefeitos em todo o País, seria necessário elevar os subsídios em São Paulo para patamares entre R$ 3,4 bilhões e R$ 3,6 bilhões, dependendo de fatores como a quantidade de passageiros perdida com a pandemia que vai voltar e o comportamento dos preços do óleo diesel, que somente em 2021 teve alta de 65%.

A SPTrans (São Paulo Transporte) projeta que em 2022 não será recuperado o número de passageiros nos ônibus municipais de antes da pandemia.

Segundo a projeção, devem ser transportados por dia útil, pouco menos de 7,5 milhões de passageiros em 2022. Em 2019, antes da pandemia, foram 8,87 milhões de passageiros por dia útil.

Isso significa que 2022 terá 16% de queda da demanda em relação a 2019, isto é, de cada 100 passageiros que antes usavam ônibus antes da pandemia de covid-19, apenas 84 irão voltar a usar em 2022

Nesta segunda-feira (27), o prefeito Ricardo Nunes disse que espera a votação pelo Congresso em fevereiro de um projeto que vai viabilizar auxílio federal aos sistemas municipais de ônibus em todo o País e que só haverá aumento de tarifa em 2022 se houver sinais de colapso financeiro dos serviços de ônibus.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/12/27/audio-ricardo-nunes-nao-descarta-colapso-no-sistema-de-transportes-com-congelamento-de-tarifa-de-onibus-sem-auxilio-federal/

Há três opções de financiamento dos transportes pelo Governo Federal que estão em debate:

– A União custear as gratuidades para idosos com 65 anos de idade ou mais

– O Governo Federal pagar um VTS (Vale-Transporte Social) para pessoas beneficiárias de programas sociais registradas no CadÚnico e também para desempregados registrados no Caged

– O Governo Federal custear ou desonerar o óleo diesel dos ônibus.

ATENDE E APOSENTADORIA

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito também autorizou outros empenhos para 2022.

O ATENDE, que é o serviço de transporte para pessoas com limitação severa de movimentos feiro com vans e táxis especiais, vai receber em 2022, R$ 120 milhões.

Já para o pagamento de aposentadoria complementar aos empregados da SPTrans, o valor empenhado é de R$ 31,5 milhões – R$ 31.586.150,00 (trinta e um milhões, quinhentos e oitenta e seis mil, cento e cinquenta reais)

Veja a publicação oficial

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Silva disse:

    Op ovo paga passagem 3 vezes, usando ou n

  2. RIBERNILDO disse:

    É isso aí prefeito sempre ajudando os coitados dos empresários de ônibus com subsídios ,se fosse ruim eles não participariam da última licitação.
    Mamata Boa essa, ninguém larga o osso, tem aumentar para 10 conto e mesmo assim o povo vai continuar votando no PSDB

Deixe uma resposta