Prefeitura de Piracicaba confirma que tarifa de ônibus vai subir em 1º de janeiro de 2022

Valor e percentual ainda serão definidos; Estudo da prefeitura aponta tarifa R$ 6,65 sem subsídios

ADAMO BAZANI

A tarifa de ônibus em Piracicaba, no interior de São Paulo, vai subir no dia 1º de janeiro de 2022.

A informação é oficial e foi divulgada pela prefeitura nesta sexta-feira, 10 de dezembro de 2021.

Segundo nota da administração municipal, ainda serão definidos valores e percentuais.

Um estudo divulgado pela prefeitura levando em conta os impactos da queda de demanda por causa da pandemia de covid-19 e aumentos de custos, como do óleo diesel cujo preço subiu 65% neste ano até agora, aponta para uma tarifa de R$ 6,65 sem subsídio.

Para manter o serviço, a Prefeitura diz que é necessário subsidiar o transporte coletivo e o custeio dos descontos e gratuidades, como 100% para idosos com 60 anos ou mais, para pessoas com deficiência e para aposentados por invalidez e 50% para estudantes.

 

A Prefeitura, por meio de nota, diz que que estuda alternativas para que o reajuste tenha o menor impacto possível para o usuário.

“Estamos há mais de dois anos com a tarifa a R$ 4,80, neste período todos os itens que a compõem sofreram reajustes. O diesel, por exemplo, somente neste ano, teve alta em torno de 65%”, lembrou, no mesmo comunicado, a responsável pela Semuttran, que gerencia os transportes, Jane Franco Oliveira.

A nota ainda cita a ação da FNP (Frente Nacional dos Prefeitos) que discute com o Governo Federal a possibilidade de um auxílio nacional aos sistemas municipais de transportes, entre elas, o financiamento da gratuidade dos idosos acima de 65 anos.

Na quinta-feira, 09 de dezembro de 2021, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, disse em primeira mão ao Diário do Transporte que o Governo Federal deve aceitar um projeto de lei que prevê o auxílio da União para este tipo de gratuidade.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/12/09/ouca-governo-federal-sinaliza-aceitar-bancar-gratuidades-nos-transportes-e-aumento-de-tarifas-pode-ser-menor-ou-sequer-sera-aplicado-diz-ricardo-nunes-em-sp/

Já coordenador de Mobilidade do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), Rafael Calabria, integra o Fórum, que integra um Fórum coordenado pelo MDR (Ministério do Desenvolvimento Regional) que debate o tema, disse que outra proposta é a criação de um VTS (Vale-Transporte Social), destinado a pessoas que estão inscritas formalmente em programas sociais do Governo e que, por isso, são de baixa renda.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/12/10/entrevista-vale-transporte-social-e-mais-viavel-e-vantajoso-que-uniao-bancar-gratuidades-a-idosos-para-auxiliar-mobilidade-diz-idec/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Daniel Silva disse:

    Concordo com o aumento desde que volte por tempo integral as linhas de ônibus artemes e parque Piracicaba.

Deixe uma resposta