Viação Guaianazes adquire 16 ônibus zero-quilômetro para transporte coletivo de Santo André (SP)

Unidades possuem chassi Mercedes-Benz OF 1724 L e carroceria Caio Apache Vip. Foto: Divulgação ao Diário do Transporte.

Veículos são equipados com ar-condicionado, suspensão a ar e tomadas USB

JESSICA MARQUES
Colaborou Willian Moreira

A Viação Guaianazes, que opera no transporte coletivo de Santo André, no ABC Paulista, comprou 16 ônibus zero-quilômetro para renovação de frota. Os veículos já chegaram à garagem da empresa.

Ao Diário do Transporte, o gerente de planejamento da empresa, Marcelo Soares, informou que os ônibus vão operar nas linhas T 27 (Condomínio Maracanã – Estação Santo André), T 29 (Vila Suíça – Estação Santo André) e provavelmente possam integrar também a frota da B 21 (Cidade São Jorge – Bairro Campestre).

As unidades possuem chassi Mercedes-Benz OF 1724 L e carroceria Caio Apache Vip. Os ônibus vêm com ar-condicionado, vidros colados, tomadas USB para o carregamento de celulares e suspensão a ar.

PORTA ELEVADA

Os ônibus também vêm com uma porta elevada. Segundo o gerente de planejamento, “a configuração corresponde à uma oportunidade de negócio junto à encarroçadora e também à uma preparação para futuros corredores (como aconteceu em São Bernardo do Campo)”.

Na cidade, esta configuração de portas é utilizada no corredor do sistema tronco-alimentado da região da Vila Luzita. Atualmente, a operação nestes bairros é feita pela Suzantur, a título precário.

Sobre o assunto, a Prefeitura de Santo André esclareceu que “o edital de concessão do sistema Vila Luzita foi interrompido em duas situações e atualmente o edital passa por adaptações para ser publicado novamente”. Entretanto, ainda não há um prazo para a publicação.

RENOVAÇÃO TOTAL DA FROTA ATÉ 2024

A Prefeitura de Santo André, por meio da SATrans, informou ao Diário do Transporte que desde o início da gestão do prefeito Paulo Serra foram adquiridos 99 novos ônibus zero-quilômetro.

“Vale esclarecer que a configuração dos ônibus atende as mais novas exigências do mercado no sentido de conforto ao usuário. Gradativamente os veículos são substituídos com itens de conforto, como por exemplo, ar condicionado. O objetivo é a completa renovação da frota municipal até o final de 2024”, informou a Prefeitura, em nota.

A SATrans esclareceu ainda que os novos ônibus adquiridos pela Viação Guaianazes ainda não passaram por vistoria e o protocolo da SAF (Solicitação de Alteração de Frota) ainda não foi emitido.

“É importante a gente ter um programa permanente de modernização da frota e esses ônibus vem com o que a de mais moderno né, um novo padrão de ônibus”, afirmou o prefeito Paulo Serra, ao Diário do Transporte.

“A gente está introduzindo também de maneira gradual ar-condicionado, refrigeração nós ônibus e a gente quer até o final de 2024 ter a frota totalmente renovada. Então é um processo, lamentavelmente durante a pandemia a capacidade de financiamento do transporte público reduziu bastante porque houve uma queda muito grande no número de passageiros e agora com a retomada a gente quer também retomar e esses são os primeiros ônibus entregues com esse novo modelo”, concluiu o prefeito.

Recentemente, a Viação Vaz também renovou a frota com dez ônibus. Os veículos são semi-novos, de modelo Marcopolo Torino com chassi Mercedes-Benz OF-1721, ano 2014, e substituem os chamados “micrões” de ano 2009.

Relembre:

Viação Vaz, em Santo André (SP), compra dez ônibus para renovação de frota

TRANSPORTE COLETIVO EM SANTO ANDRÉ

Em Santo André, o transporte coletivo é operado pelo Consórcio União Santo André, formado pelas seguintes empresas:

Base Operacional 01 – Viação Guainazes / Viação Curuçá (proprietário Ronan Maria Pinto);

Base Operacional 02 – Viação Vaz (proprietário Ozias Vaz);

Base Operacional 03 – TCPN – Transportes Coletivos Parque das Nações (proprietário Carlos Sófio);

Base Operacional 04 – ETURSA – Empresa de Transporte Urbano Rodoviário de Santo André (proprietário Ronan Maria Pinto);

Base Operacional 05 – EUSA – Empresa Urbana de Santo André (proprietário Baltazar José de Sousa).

Na cidade, também há a operação emergencial e depois a título precário até licitação da Suzantur (proprietário Claudinei Brogliato) na região da Vila Luzita.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Enfim,São Jorge, Suiça, Maracanã e Marajoara, carros novos….mas ainda tem Torinos capengas rodando nas linhas I04-Las Vegas…mas paciencia…

  2. Davi Anacleto Rosa disse:

    A da Empresa São Camilo liga 4 Jardim Aclima ção Sto André/ Jardim Planalto São Paulo devia trocar todos os ônibus, são ônibus velhos, uns lixos de bus, fora os atrasos na linha, e não tem um órgão fiscalizador! Ninguém toma providência nessal linha intermunicipal! As autoridades do transporte intermunicipal são uns lixos iguais os ônibus!

  3. Fernando Diniz disse:

    Do que adianta ter novos carros , e quadro de horários que nunca correspondem em apps, as linhas I04, T14, T16 fico no terminal todos os dias após 22 horas, é de 40 minutos ou mais a espera e fins de semana piora mais.
    Está na hora da Suzantur entrar nessas linhas, o exemplo está em Mauá.
    Cadê Sr. Prefeito…

  4. Hebert Todesco disse:

    Fico besta em como a prefeitura renova recentemente a frota da Guaianazes e de linhas como T-27, T-29, B-21, I-02 e outras enquanto linhas como I-04 e I-05 contam com Torinos velhos sucateados de 2012… fora que renovam a frota mas o atendimento nas linhas continua precário. Utilizo a T-16 e durante a semana é 40 minutos de espera no pico e 1 hora nos horários de vale. Nos finais de semana, é 2 horas de espera entre um ônibus e outro. Os próprios motoristas falam que não passam de 3 ônibus na linha.

    1. Gustavo Henrique disse:

      Só para constar… mesmo sendo um único consórcio, cada empresa fica encarregada de renovar a sua frota ou não… a empresa em questão que renovou sua frota e opera as linhas como I02, T29, T27 e B21 é a Viação Guaianazes… as linhas citadas em questão: I05, I04, pertencem a outra empresa(ETURSA), que não renovou sua frota, logo, não terá carros 0km… mas alguns Torinos podem ser baixados com o repasse de carros da Guaianases para ETURSA…

Deixe uma resposta