CPTM assina contrato de R$ 30 milhões para obras de adequação de acessibilidade das estações Prefeito Saladino e Capuava

Foto: estação Capuava, em Mauá. (Wikipedia)

Antigas, as estações da Linha 10-Turquesa não oferecem acessibilidade, o que é alvo de queixas por parte dos passageiros

ALEXANDRE PELEGI

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos assinou contrato com o Consórcio Lopes Kalil – Lemam, formado pelas empresas Lopes Kalil Engenharia e Comércio Ltda e Lemam Construções e Comércio S.A. no valor de R$ 30.669.368,49 para execução de obras civis para adequação de acessibilidade das estações Prefeito Saladino (Santo André) e Capuava (Mauá), na linha 10 – Turquesa.

O prazo do contrato é de 32 meses, sendo 20 meses de execução e 12 meses de operação assistida.

O Extrato de contrato está publicado no Diário Oficial do Estado deste sábado, 08 de maio de 2021.

As duas estações são antigas e não oferecem acessibilidade, o que é alvo de queixas por parte dos passageiros.

A Linha 10-Turquesa, parte da primeira estrada de ferro do Brasil construída no estado de São Paulo entre 1862 e 1867 pela São Paulo Railway – SPR, interligava Jundiaí a Santos para escoamento de café e outras mercadorias.

Atualmente a Linha 10 interliga parte da região do ABC paulista com a capital, abrangendo os municípios de São Caetano do Sul, Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Com início no Brás, a Linha 10 termina em Rio Grande da Serra contando com 13 estações.

HISTÓRICO DAS ESTAÇÕES:

Ao longo deste tempo foram feitas reformas, remodelações e ampliação, mas pouco foi realizado na linha quanto a acessibilidade, o que é uma reclamação constante dos passageiros.

A prioridade é para pessoas com deficiência, mas acessibilidade é para todos os passageiros, independentemente da condição, uma vez que amplia o conforto e a segurança no ambiente.

De acordo com o Edital da CPTM, o prédio atual da Estação Capuava foi construído em 1960. A estação foi aberta como um posto telegráfico em 1920, se tornando estação já com a estrutura atual em 1960.

Já o prédio atual da estação Prefeito Saladino foi inaugurado em 29 de março de 1966. O início do atendimento ao local foi em 1952, ainda apenas como uma parada para atender aos trens de subúrbio da Santos-Jundiaí.

ACESSIBILIDADE

De acordo com o Edital, veja as o que será feito nas duas estações:


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta