Prefeitura de Manaus vai pedir à Justiça Federal permissão para iniciar vacinação de motoristas e cobradores de ônibus contra a covid-19

Prefeito David Almeida em entrevista coletiva

Também foram incluídos no pedido garis, motoboys e atendentes de farmácias

ADAMO BAZANI

O prefeito de Manaus, David Almeida, disse em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 14 de abril de 2021, que a PGM (Procuradoria Geral do Município) vai pedir à Justiça Federal autorização para iniciar a imunização de professores da rede municipal de ensino e dos motoristas e cobradores de ônibus que atuam no transporte público.

Segundo David Almeida, um estudo está em andamento para que o Ministério da Saúde (MS) autorize a inclusão dos profissionais do transporte público, entregadores delivery (motoboys), atendentes de farmácias e drogarias, e os servidores municipais responsáveis pela limpeza pública (garis), no grupo que será contemplado com as doses enviadas pelo governo Federal no próximo lote de remessas.

 “Eles não pararam nem um minuto durante a pandemia, correndo o risco de serem contaminados com o vírus e levarem essa doença para suas famílias. São profissionais que também estão na linha de frente. Só na Secretaria de Infraestrutura, perdemos 80 servidores para a Covid-19. São profissionais que estão diariamente buscando deixar nossa cidade mais limpa, realizam obras estruturais e mantêm o direito de ir e vir da população. Por isso, vou buscar sensibilizar as autoridades para que possamos, com as próximas remessas, vacinar essas categorias”, disse o prefeito, segundo nota da administração.

Na coletiva, David Almeida ainda disse que solicitou à Secretaria Municipal de Educação (Semed), uma nota técnica na qual conste o quantitativo de profissionais da educação que irão retomar as atividades no próximo mês.

 “Acabei de falar com a PGM para que, junto à Semed, possamos buscar uma nota técnica para inserir os nossos professores no próximo grupo de vacinação. Preciso de uma autorização da Justiça Federal para que possamos vacinar contra a Covid-19, como foi feito com os profissionais da segurança. Temos em torno de 6 a 7 mil professores que precisam ser imunizados, para que possamos retornar com as aulas em maio. Mas precisamos voltar com segurança”, explicou Almeida.

O prefeito ainda lembrou que aproximadamente dois mil professores já foram imunizados, pois participaram do programa experimental coordenado pelo Instituto Butantan, do Estado de São Paulo.

As movimentações de trabalhadores em transportes para definição de cronogramas de vacinação estão cada vez mais intensa.

Em São Paulo, motoristas de ônibus da capital e região metropolitana e metroviários anunciaram uma “greve sanitária” por vacinas.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/04/01/sindicatos-ameacam-lockdown-do-transporte-publico-em-todo-o-estado-de-sao-paulo-em-abril-por-vacina/

e

https://diariodotransporte.com.br/2021/04/07/metroviarios-de-sao-paulo-decretam-greve-sanitaria-para-o-dia-20-de-abril-de-2021/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta