Intervenção na CSN em Salvador é prorrogada até junho, diz Bruno Reis

Ônibus do Consórcio Salvador Norte

Prazo inicial estimado era em 17 de março, mas problemas ainda não foram resolvidos

ADAMO BAZANI

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, anunciou na manhã desta terça-feira, 16 de março de 2021, a prorrogação da intervenção do município na CSN (Consórcio Salvador Norte), operadora do transporte coletivo em regiões como Estação Mussurunga e da Orla.

A intervenção para a manutenção dos serviços começou no dia 16 de junho de 2020 e tinha a previsão de acabar nesta quarta-feira, 17 de março de 2021, mas pelo prazo legal pode durar um ano.

Na entrevista coletiva, Bruno Reis disse que a medida é necessária para os serviços não pararem e que o poder público já teve de gastar R$ 120 milhões para manutenção e operação.

Como mostrou o Diário do Transporte, alegando problemas financeiros agravados pela pandemia de covid-19, a CSN declarou não ter condições de continuar operando.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/20/prefeitura-de-salvador-confirma-intervencao-na-empresa-de-transportes-csn/

Antes da intervenção, a CSN tinha 850 ônibus, sendo a maior alimentadora da linha 2 do metrô de Salvador.

Na coletiva da manhã desta terça-feira, Bruno Reis disse que nenhuma empresa se interessou pelo convite para operar o sistema e que há cinco alternativas sendo estudas pela prefeitura:

– Renovação da intervenção

– Declarar caducidade do contrato com a CSN e fazer uma licitação

– “Estatizar” a operação com a prefeitura criando uma empresa pública de transportes

– Criar um contrato emergencial por 180 dias prorrogáveis pelo mesmo período

– Distribuir as linhas, mesmo que emergencialmente, para as demais operadoras: Plataforma Transportes SPE S/A e Ótima Transportes de Salvador SPE S/A.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. carlos souza disse:

    Estatiza logo e acaba a m*rddha

Deixe uma resposta