Prefeituras do ABC Paulista informam operação de ônibus durante fase emergencial determinada por Doria

Santo André, São Bernardo do Campo e Diadema interrompem operação dos ônibus às 22h. Foto: Adamo Bazani.

Cidades decidiram, por meio do Consórcio Intermunicipal, seguir restrições especificadas pelo Governo do Estado no período

JESSICA MARQUES

As Prefeituras do ABC Paulista detalharam ao Diário do Transporte como será a operação dos ônibus municipais durante a fase emergencial do Plano São Paulo. As medidas mais restritivas foram determinadas pelo governador João Doria.

As cidades de Santo André, São Bernardo do Campo e Diadema decidiram seguir com a medida de interromper a operação dos ônibus às 22h. Nas demais, o transporte coletivo municipal circula em horário normal, com algumas alterações no percentual de frota operante.

Na região, as cidades decidiram, por meio do Consórcio Intermunicipal, seguir as determinações especificadas pelo Governo do Estado no período.

Relembre:

Prefeitos do ABC Paulista decidem seguir fase emergencial determinada por Doria

Ao apresentar a fase mais restritiva de atividades e circulação por causa do agravamento dos índices da covid-19 no Estado de São Paulo, João Doria recomendou que os prefeitos não reduzam as frotas dos ônibus municipais enquanto durarem as medidas mais severas entre 15 e 30 de março de 2021, mesmo com esperada queda de demanda.

Durante o anúncio das medidas, Doria disse ainda que não haverá alterações na oferta dos transportes gerenciados pelo governo do Estado, como o sistema de trilhos.

“Quero lembrar que o sistema de transportes do Estado de São Paulo, ou seja, o sistema de trilhos, CPTM e Metrô, não terá alteração e não haverá redução na oferta de transporte. Volto a repetir não haverá alteração e nem redução na oferta de transportes públicos que compete ao Governo do Estado de São Paulo, ou seja, os trens da CPTM e os trens do Metrô, o sistema metroviário e o sistema de trem ferroviário na capital de São Paulo e na Grande São Paulo sob a responsabilidade do Estado, não terão nenhuma alteração. E nós recomendamos que as prefeituras da Região Metropolitana, interior e litoral também não reduzam a oferta de ônibus ou outros tipos de transporte público para a população, mantenham a oferta exatamente como está. O que precisamos é reduzir o número de pessoas utilizando o transporte público e não reduzir o volume e a disponibilidade do transporte público em São Paulo”, afirmou.

Relembre:

ÁUDIO: Doria recomenda às prefeituras que não reduzam frotas de ônibus municipais durante a fase emergencial contra a covid-19

Confira os detalhes da operação, por cidade:

Santo André

Na cidade, os ônibus vão parar de operar às 22h todos os dias até o dia 30 de março de 2021. O decreto prorrogando a medida foi publicado neste sábado, 13 de março de 2021.

Inicialmente, a medida tinha validade até dia 19 de março. O objetivo da restrição é combater a proliferação do coronavírus na cidade.

Em Santo André, o transporte coletivo municipal está com a circulação interrompida das 22h às 4h. A medida ficará em vigor até 30 de março, durante a vigência da fase emergencial determinada pelo governador João Doria.

Com a restrição, a partir das 22h, as empresas de ônibus municipais estão recolhendo os veículos para as garagens. Depois das 4h, os ônibus estão à disposição da população novamente nos terminais administrados pela SATrans. O transporte gerido pelo estado, como linhas intermunicipais e os trens da CPTM, não são afetados pela medida.

Sobre a quantidade de veículos em circulação, o prefeito Paulo Serra afirmou que os ônibus municipais estão operando com 60% da frota. A declaração foi feita durante uma live na noite desta sexta-feira, 12 de março de 2021.

Segundo o chefe do Executivo, porém, a frota está proporcionalmente maior que o número de passageiros, contabilizado em 25% do que era transportado antes da pandemia.

Ao Diário do Transporte, a Prefeitura informou que manterá o percentual de frota, mas vai adequar à demanda se for necessário.

São Bernardo do Campo

A Prefeitura de São Bernardo, por meio da Secretaria de Transportes e Vias Públicas, informa que seguirá a determinação do Governo do Estado e manterá a operação normal das linhas municipais durante a vigência da Fase Emergencial. Importante destacar que, atualmente, a média diária de passageiros transportados tem sido de 115 mil usuários, número bem inferior a média de 230 mil, observada antes da pandemia.

No município, os ônibus municipais não operam entre 22h e 4h desde 27 de fevereiro de 2021. Além disso, o município implementou um toque de recolher e a circulação está proibida das 22h às 4h, como medida de prevenção à covid-19. Os motoristas de carros que desrespeitarem a medida estão sujeitos a multa e apreensão do veículo.

Relembre:

São Bernardo do Campo (SP) pode multar e apreender veículos por desrespeito ao toque de recolher

São Caetano do Sul

A VIPE, concessionária responsável pelo transporte público de São Caetano do Sul, informou que irá utilizar os mesmos 40% da frota na segunda e na terça-feira (15 e 16 de março). A empresa fará um estudo nestes dois dias para verificar a demanda da população sobre este percentual. O horário de funcionamento dos ônibus, a princípio, continuará das 4h30 às 23h30.

Diadema

A frota permanecerá com a mesma quantidade de ônibus e não haverá redução, a não ser que haja necessidade por questões de restrição emergencial. Com a continuidade da fase vermelha, o transporte municipal de Diadema vai continuar paralisado das 22h às 4h até o dia 31 de março.

Mauá

A Prefeitura de Mauá informou que vai seguir a orientação do Governo do Estado e a frota de ônibus deverá operar normalmente. A Secretaria de Transportes intensificará a orientação e a fiscalização.

Ribeirão Pires

Ribeirão Pires informou que já está com a frota circulando com 30% a 40% de redução. A partir de segunda, será avaliado se será necessário reduzir mais ou não.

Rio Grande da Serra

O município seguirá integramente o Decreto do governo estadual. A frota municipal deverá operar com 100% de sua frota. Os ônibus podem operar até os horários normais.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Franco disse:

    Então trabalho em outra cidade (Guaru, Osasco, Barueri) . Tenho transporte do Estado e no meu município, onde pago impostos.?

  2. Sueli disse:

    4.30 da manha os onibus 101 lotado como vamos combater e diminuir esta doença enquanto não lota o ônibus p santo andre o motorista não sai não adianta nada parar 22 horas e as 4.30 lotar desta maneira afff e dificil

  3. Guilherme Soares disse:

    Saio às 22 do trabalho em São Paulo e moro em São Bernardo, não tem ônibus para mim ir embora. Quem vai pagar os gastos desnecessários que estou tendo a pagar Uber? Palhaçada essa.

  4. Mauricio disse:

    Seu excelentíssimo prefeito de Santo André, se você tivesse parente ou MESMO, SEUS GENITORES, TRABALHANDO, PARANDO APÓS AS 22:00 HS, COMO VC GOSTARIA QUE ELES SE LOCOMOVESSEM ATÉ SUAS RESIDÊNCIAS ? A PÉ, JÁ PENSOU SE ALGUNS DELES MORASSEM PRÓXIMO AO PARQUE MAIAMI , CLUBE DE CAMPO, OU DO OUTRO LADO DA LINHA ? Parabéns seu PREFEITO !

Deixe uma resposta