ENTREVISTA: Mais de 300 ônibus já possuem tecnologia antiviral da TNS no país

Primeiros lançamentos no mercado foram em abril. Fotos: Divulgação / TNS Nanotecnologia.

Ao menos 120 veículos são para linhas da EMTU, na Grande São Paulo

JESSICA MARQUES

Mais de 300 ônibus já foram equipados com tecido antiviral ou tiveram aplicação de produtos químicos da TNS Nanotecnologia no país. O objetivo das medidas é tornar o transporte coletivo mais seguro em meio à pandemia de Covid-19.

As informações foram divulgadas ao Diário do Transporte pelo diretor geral da TNS Nanotecnologia, Gabriel Nunes, em entrevista.

Ao menos 120 veículos com tecido antiviral são para linhas intermunicipais da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), que opera na Grande São Paulo.

Estão previstos ainda 50 ônibus municipais da Viação Osasco com a tecnologia antiviral, sendo que 30 já estão operando e o restante está em fase final de preparação.

Confira a entrevista com o diretor geral da empresa, na íntegra, sobre a tecnologia:

Diário do Transporte – Em que exatamente consiste a tecnologia antiviral que neutraliza o vírus?

Gabriel Nunes – Micro e nanopartículas funcionais que inativam a atuação de vírus e inibem a replicação de bactérias nos materiais em que as mesmas forem aplicadas. No caso do ônibus, existe uma série de objetos dentro do veículo que podem receber a tecnologia como balaústres, pega mão, filtros de ar, revestimentos de assentos e películas para vidros.

Como é o nome deste produto?

Grande parte das tecnologias utilizadas valeram-se do aditivo Protec-20 da TNS Nanotecnologia.

Como é possível adquirir esse produto?

Os produtos químicos fornecidos pela TNS são comercializados diretamente com as equipes de engenharia das empresas. Já os revestimentos para ônibus e outros meios de transportes são comercializados e implementados pela empresa ChromaLíquido Soluções Tecnológicas.

Quando foi o lançamento desta tecnologia?

Os primeiros clientes TNS Nanotecnologia lançaram a tecnologia no início de abril. Março foi um mês de intensos testes internos diferentes.

Os projetos de aplicação em ônibus são realizados em parceria com alguma empresa? Se sim, qual?

A solução antiviral para os ônibus urbanos foi desenvolvida pela ChromaLíquido Soluções Tecnológicas com os seguintes parceiros: Rhodia, empresa do Grupo Solvay, fornecedora do fio de poliamida Amni®️ Virus-Bac OFF e a TNS Nanotecnologia, que desenvolveu o aditivo antiviral aplicado nos fios dos tecidos. Já a Saint-Gobain fornecerá os filtros de ar-condicionado e película para vidros (ambos antivirais), sendo que, esses dois itens estão em fase de análise de viabilidade econômica para aplicação em ônibus.

Em quantos ônibus do país exatamente a tecnologia está presente?

Mais de 300 ônibus.

Poderiam citar alguns exemplos de empresas que aderiram ao uso do produto?

Serão entregues 120 ônibus intermunicipais no estado de São Paulo até o final de novembro. O evento realizado em 28 de outubro na capital paulista simbolizou a entrega de 12 ônibus, que já começaram a circular. Há também 50 ônibus municipais da Viação Osasco com a tecnologia antiviral, sendo que 30 estão rodando e o restante está em fase final de preparação.

Relembre:

Ao menos 120 ônibus de linhas da EMTU terão tecido antiviral

Leia também:

Ônibus da Viação Osasco em linhas da EMTU terão tecido anti-Covid-19 nos bancos, catracas e balaústres

Leia também:

Linha Ponte Viva, em Florianópolis, volta a operar segunda (26) com tecnologia anti-Covid-19 nos ônibus

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta