SPTrans abre licitação para conclusão do corredor de ônibus Leste-Itaquera

Publicado em: 3 de outubro de 2020

Ônibus na zona Leste de São Paulo (Foto meramente ilustrativa)

Obra deveria ter ficado pronta em 2014. Entrega de propostas foi marcada para 28 de outubro

ADAMO BAZANI

A SPTrans – São Paulo Transporte publicou neste sábado, 03 de outubro de 2020, o aviso de licitação para a conclusão do corredor de ônibus Leste-Itaquera.

A obra deveria ter sido finalizada em 2014, mas houve atrasos em licitações e problemas com contratos.

A abertura de propostas foi marcada para o dia 28 de outubro de 2020. Podem participar empresas isoladamente ou consórcios e vence quem oferecer o menor preço atendendo às especificações técnicas.

Com extensão de 14 km, o corredor compreende o trecho da Avenida Itaquera, partindo do Terminal Carrão, continuando pela Avenida Líder e voltando para a Avenida Itaquera até a Estação de Transferência da Jacu Pêssego.

O corredor Leste-Itaquera está no plano de implantação de 72 km de corredores apresentado pela prefeitura, com previsão de conclusão até 2020.

Apresentado em 2012, o corredor deveria ter sido concluído, de acordo com a primeira promessa da prefeitura, em 2014.

O Diário do Transporte mostrou que em 16 de setembro de 2020, a SPTrans abriu consulta pública para receber sugestões e críticas sobre a licitação.

O prazo para envio de colaborações foi curto: aé às 17h de 24 de setembro de 2020.

HISTÓRICO:

Como mostrou o Diário do Transporte, a São Paulo Obras – SPObras, vinculada à Secretaria de Infraestrutura e Obras da prefeitura de São Paulo, decidiu romper unilateralmente o contrato para execução das obras do Empreendimento 4 – Corredor Leste – Itaquera, integrante do Programa de Mobilidade Urbana. A decisão foi publicada no Diário Oficial de  09 de janeiro de 2020.

O contrato foi assinado em 2013 com o Consórcio SP-CORREDORES, constituído pelas empresas Carioca Christiani Nielsen Engenharia e Heleno & Fonseca Construtécnica S/A.

A prefeitura de São Paulo alegou descumprimento de itens de contrato por parte do consórcio e do cronograma de obras.

Com extensão de 14 km, o corredor compreende o trecho da Avenida Itaquera, partindo do Terminal Carrão, continuando pela Avenida Líder e voltando para a Avenida Itaquera até a Estação de Transferência da Jacu Pêssego.

O Contrato de número 045/2013 previa que o corredor faria integração com os Terminais de Ônibus da Vila Carrão e o Terminal Estação Itaquera (Linha 3 Metrô / Linha 11 CPTM).

O contrato previa ainda a construção de dois Viadutos, dentre eles um na Avenida Aricanduva sobre Avenida Itaquera.

O valor total do termo assinado foi de R$ R$ 150.406.618,68.

O corredor Leste Itaquera está no plano de implantação de 72 km de corredores apresentado pela prefeitura, com previsão de conclusão até 2020.

Apresentado em 2012, o corredor deveria ter sido concluído, de acordo com a primeira promessa da prefeitura, em 2014.

Em 2016, foi entregue o trecho de 1,8 quilômetro de extensão na Avenida Líder, entre a rua Diogo de Souza e a avenida Itaquera, no sentido centro, e entre a rua Manuel Cardoso e a praça Dr. Francisco Munhoz Filho, no sentido bairro.

Em 2016 a prefeitura publicou em seu site que as obras do corredor Leste Itaquera iriam melhorar o acesso ao Polo Institucional de Itaquera, estabelecendo a conexão com os terminais Vila Carrão e Itaquera e com a estação Itaquera (linha 3 vermelha do Metrô e linha 11 CPTM). O projeto prevê ainda a implantação de viadutos no cruzamento da avenida Itaquera com avenida Aricanduva, para obter maior fluidez neste trecho.

Segundo a prefeitura de São Paulo, a obra recebe investimentos de R$ 75 milhões da Prefeitura de São Paulo e de R$ 150 milhões do governo federal.

Conforme o site da SPObras, o Contrato do Corredor recebeu 6 aditamentos:

Em 09 de janeiro de 2020, a São Paulo Obras (SPObras), vinculada à Secretaria de Infraestrutura e Obras da prefeitura de São Paulo, decidiu romper unilateralmente o contrato para execução das obras do Empreendimento 4 – Corredor Leste – Itaquera, integrante do Programa de Mobilidade Urbana.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/01/09/prefeitura-de-sp-rescinde-contrato-de-obras-do-corredor-leste-itaquera/

Entre 18 e 24 abril de 2020, SPObras, da prefeitura de São Paulo, lançou procedimento de consulta pública para posteriormente publicar o edital da licitação das obras que restam a fazer no Corredor de Ônibus Leste-Itaquera.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/04/18/prefeitura-de-sao-paulo-abre-consulta-publica-para-obras-do-corredor-de-onibus-leste-itaquera/

Em 04 de agosto de 2020, a SPTrans foi designada pelo prefeito  de São Paulo, Bruno Covas, para realizar a licitação das obras que restam a fazer no Corredor de Ônibus Leste-Itaquera.

O decreto com a determinação foi publicado em Diário Oficial.

De acordo com a publicação oficial, a designação para a Secretaria Municipal de Transportes também compreende os projetos dos trechos remanescentes.

“Fica delegada à Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes competência exclusiva para, diretamente ou por meio da São Paulo Transporte S/A – SPTrans, promover procedimentos licitatórios e realizar as contratações necessárias para a execução de obras complementares, serviços e projetos executivos voltados à implantação do Corredor de Ônibus Leste – Itaquera.”

A secretária de mobilidade e transportes da capital paulista, Elisabete França, instituiu um grupo de trabalho para tocar a licitação das obras que restam para o corredor de ônibus Leste-Itaquera, na zona Leste. Em publicação no diário oficial da Cidade de São Paulo de 12 de setembro de 2020, por meio da portaria 122, a secretaria confirmou ato do prefeito Bruno Covas, noticiado pelo Diário do Transporte em 04 de agosto de 2020, e incumbiu a SPTrans – São Paulo Transporte, gerenciadora do sistema de ônibus da cidade, pelo andamento da licitação e assinatura de contratos.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/08/04/sptrans-vai-realizar-licitacao-do-que-falta-do-corredor-de-onibus-leste-itaquera/

De acordo com a portaria, a CET – Companhia de Engenharia de Tráfego terá de prestar apoio para estudos técnicos e validação dos projetos executivos bem como realizar obras que são de sua responsabilidade e não estarão previstas no edital de licitação.

Tudo, ao final, deve ter o aval da SMT.

O grupo de trabalho, que pode convocar especialistas e gestores de outras áreas, inicialmente será formado por dez profissionais da SPTrans , secretaria e CET: Luciana Durand Garda – SPTRANS/DP/GAB,  Maria Teresa Diniz – SMT/GAB,  Valtair Ferreira Valadão – CET/DP, Anderson Clayton Nogueira Maia – SPTRANS/DA,  Edilson da Cruz Costa – SPTRANS/DA/SIN, Wagner Chagas Alves – SPTRANS/DO, Valdemar Gomes de Melo – SPTRANS/DT, Davi Douglas de Gouveia – SPTRANS/DT/SPO/GSO, Maria Cristina Fernando Biondio – SPTRANS/DT/SAT/ GPT, Audrey Gabriel – SPTRANS/DP/SJU.

Os funcionários não vão ganhar a mais por isso.

A SPTrans – São Paulo Transporte abriu em 16 de setembro de 2020, consulta pública para receber sugestões e críticas sobre a licitação para as obras de conclusão do corredor de ônibus Leste-Itaquera, na zona Leste da Capital Paulista.

O prazo para envio de colaborações foi curto indo  até às 17h da próxima quinta-feira, 24 de setembro de 2020.

Em 03 de outubro de 2020, a SPTrans publicou  aviso de licitação para a conclusão do corredor.

A abertura de propostas foi marcada para o dia 28 de outubro de 2020, com a possiblidade de participação de empresa de forma isolada ou consórcio.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Alfredo disse:

    Coincidência, bem na época da eleição, Covas fazendo de conta que governa, nem os buracos da Líder Ele arruma, só promete, PSDB e PT nunca mais

Deixe uma resposta